Big Brother Brasil 16×10/11 – O Despertar da Força

Eu confesso que já estava pronta para Ana Paula sair, afinal perder batalhas feministas em realitys como o BBB é algo meio corriqueiro na vida – me desculpem o pessimismo.

Continua após publicidade

Confesso também que esse texto já estava com o seu rascunho praticamente pronto e falava sobre a decadência da nossa sociedade, e isso tudo porque eu, assim como vocês, estava derrotada devido aos resultados das enquetes que apontavam a saída da mulher representante da minoria, e a permanência do homem dominante.

Continua após a publicidade

Mas não foi nada disso que aconteceu, Laércio saiu e eu fiquei boba olhando para a TV. Foram 54% (uma porcentagem que mostra como o público estava dividido), foi claramente a vitória da internet, a vitórias das mulheres ativistas digitais, a vitória de quem não enxerga uma situação apenas de um ponto de vista. Nós vencemos uma batalha, e que alegria né? Mas, por que eu não consigo comemorar?

Continua após publicidade
não foi só pelos 20 centavos e nem só pela cueca...
não foi só pelos 20 centavos e nem só pela cueca…

Laércio não era santo, mas não era o maior vilão de todos. Vi colunas e textos comparando o “Barba Azul” ao protagonista do chocante Making a Murderer, mas acho também que não é para tanto. Não foi difícil para alguns detetives virtuais encontrarem no seu perfil aberto no Facebook curtidas, digamos, questionáveis, como páginas sobre adoradores do nazismo, adoradores de armas, adoradores das “novinhas” e por aí vai. Provas? Não sei, mas temos relatos de muitas mulheres sobre as atitudes dele, e agora, com ele fora da casa, está na hora de toda verdade vir à tona.

Sobre Ana Paula, ela também não é santa. Totalmente alienada, filhinha do papai e criada à leite com pera, ela inicialmente se declarou machista (sem nem saber o que significa feminismo) apenas porque acredita que é o homem que deve prover o alimento dentro de casa (Oii????). Ela também não sabe o verdadeiro significado de pedofilia – acredita que é apenas uma pessoa maior de idade se relacionando com uma menor. Míope social? Certamente. Louca? Não mesmo.

Continua após publicidade

Ana Paula é o típico exemplo de pessoa que muda após um choque de realidade forte. Ela vivia lá no seu mundinho, convivendo apenas com quem ela gostaria de conviver, até que foi parar na nave louca e se viu obrigada a dividir espaço com pessoas que não aprova.

E o que ela não aprovou em Laércio? Antes de você pensar que o problema era a cueca ou não lavar o banheiro, vamos ser um pouquinho mais profundos, né migos! Laércio se reconhece como um “pegador de meninas”, e apenas pensar nisso já causa repulsa. Ele tem um termo para isso: efebófilo, parece com pedófilo né? Não é, mas quem sabe seja tão ruim quanto. Ao tratar as mulheres como objeto, principalmente aquelas que ainda estou descobrindo sua sexualidade, ele contribui sim para uma sociedade cada vez pior. E ao alardear isso como uma vitória, ele reforça todos os estereótipos machistas, justifica o assédio com as mais novas, e busca banalizar a nossa luta – sim, é esse tipo de homem que diz que feminismo é coisa de mulher feia e mal comida.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!
sim, esse é Laércio
sim, esse é Laércio

Caso essa tirinha aí em cima não tenha conseguido ser tão ilustrativa para mostrar para você quem é Laércio e o que ele representa, esse link pode ajudar, clique aqui.

Mas como disse ali em cima, Laércio não era o maior vilão da casa, esse título entrego para Daniel. Carinha bonitinha em pele de cordeiro, ele já se mostrou um ditador, juiz conciliador, alguém que precisa se meter em todos os assuntos e sempre encerra com um sorriso no rosto. Daniel é, na comparação diária de pessoas que passam pela nossa vida, aquele homem que erra o tempo todo mas que, por algum motivo, consegue fazer você se sentir culpada.

vilão também medita
vilão também medita

Após ele defender que o estupro que aconteceu na edição de Monique foi consensual (???) mesmo com ela inconsciente (afinal ela bebeu e também quis né, vocês sabem que “mulher direita” não bebe), ficou claro que Daniel é tudo aquilo que eu desprezo na vida.

Para finalizar, com a saída de Laércio podemos nos sentir vingadas por algumas injustiças passadas, como:

– A permanência de Adrilles – o stalker de mulheres – até o fim da edição passada
– A eliminação de Angélica, que aconteceu apenas porque ela era uma mulher forte, decidida, que dizia na cara o que pensava e negra
– As eliminações de Morango e Dicésar, que resolveram comprar briga com o homofóbico Dourado
– A vitória do machista com – mania de agredir – Douglas, na última edição de A Fazenda
– O estupro de Monique…. TÁ, ESSE NÃO TEM COMO PERDOAR

Com isso declaro que eu, e todas as mulheres e homens do Mix, estamos com as almas lavadas após essa eliminação.

E você, o que achou?