Big Little Lies – 1×06 – Burning Love

Imagem: IMDb/Divulgação

Chegamos em Burning Love já sofrendo com o fim eminente dessa série que conseguiu conquistar tanto, em tão pouco tempo. O episódio do último domingo começa a dar forma para o tão esperado desfecho. É fácil perceber que todos estão chegando no seu limite na pacata Monterey, as mães, os pais e as crianças. Mais interrogatórios sobre o crime foram inseridos, o que mostra que estamos próximos de saber quem morreu e quem matou.

O episódio retorna exatamente de onde Once Bitten parou, Jane foi autuada pela polícia na volta de sua caçada a Saxon Banks. Ziggy está seguro na casa de Madeline enquanto a mãe não sabe que caminho seguir, a contraposição desses dois cenários foi muito boa, assim como a conversa entre Madeline e a amiga. Maddie teve suas dificuldades na vida, nós sabemos, mas ela não sabe o que Jane enfrentou, notamos isso pelo olhar que ela ganha quando solta “você mudou para Monterrey para recomeçar, para construir um futuro. Eu sugiro que você foque nisso, não no passado”. 

Continua após a publicidade

Jane e o filho estão passando por maus bocados desde que chegaram na cidade e as coisas não tem perspectiva de melhora. Uma das mães da escola criou um abaixo-assinado pedindo a suspensão de Ziggy e isso leva Jane ao limite. Após a ótima atuação junto à Laura Dern e um soco no olho, presenciamos uma cena maravilhosa. A cena onde Renata e Jane conversam foi sem precedentes, duas mães que tentam proteger os filhos a todo custo mas se sentem impotentes diante do que vêm acontecendo. Amei as conversas das duas e espero vê-las em cena mais vezes.

Imagem: IMDb/Divulgação

E como ninguém sai ileso nessa história, Celeste vê as coisas irem de mal a pior em sua relação. Perry vai de amável à agressivo em apenas alguns minutos e é isso que acende alarmes cada vez mais fortes. Em uma das tentativas de agressão, Celeste consegue acertar Perry bem no meio campo e isso premedita danos bem mais significativos, “você tem sorte que eu não te matei” ele diz, então Celeste percebe que é pra valer. Na conversa com a terapeuta, elas decidem que ela irá alugar um apartamento para o caso de precisar fugir e contará o que está acontecendo para uma amiga, que eu espero que seja Jane. A conversa entre as duas foi emocionante, o modo como a terapeuta conseguiu encenar as falas do advogado de Perry em uma possível disputa pela guarda dos filhos e a tristeza de Celeste ao perceber que isso poderia se tornar realidade. Nicole atua com maestria os sentimentos, pensamentos e medo da personagem, dando à ela a profundidade presente no livro. Creio que a partir de agora, veremos Celeste realmente se preparar para largar o desgraçado marido.

Em comparação às amigas, Madeline passa por problemas mais simples, mas não menos interessantes. Ed finalmente jogou tudo no ventilador e falou o que tinha pra falar, que o casamento deles não tem paixão, que Madeline não parece ela mesma e que tudo ali parece fingimento. Isso somado a mulher de Joseph perguntar do caso deles, leva Maddie a se sentir incomodada. Como cereja do bolo, ela descobre que Abigail está leiloando a virgindade em prol da Anistia Internacional e isso a destrói. Após a cena digna do Oscar dela vomitando naquele embuste que é a Bonnie, tivemos mais uma cena linda protagonizada por Reese. Ao procurar Abigail, a mãe tenta fazê-la entender que não é assim que vai conseguir algo e quando recebe a acusação de que é perfeita, ela despeja tudo (e eu não estou falando do vômito). A garota é mimada e extremamente egoísta, além de sem noção e mal-educada, podia até ser filha da Bonnie que ninguém ia se importar.

Esse penúltimo episódio deixou várias pontas soltas para todos os personagens e espero que saibam amarrá-las, a execução da série está muito boa, o problema é o tempo. Tenho a impressão de que muita coisa ocorre em um episódio e eles acabaram deixando tudo de relevante para a series finale, o que me causa certo medo. Parece que vão mudar o rumo de alguns acontecimentos importantes presentes no livro e não acho que essa seja a melhor escolha. Mas já que eu ainda não sou roteirista da HBO, só nos resta aguardar.

Nota 1: Não gosto do que fizeram com o casamento de Madeline e Ed.

Nota 2: Que triste a Celeste ajoelhada chorando no fim do episódio.

Nota 3: Só pra reforçar que eu A-M-E-I a cena do vômito!

Nota 4: Preferia a Abigail do livro.

Nota 5: Madeline deslumbrante naquele vestido rosa, rainha com toda certeza.

No último episódio da minissérie, intitulado “You Get What You Need“, Celeste faz um movimento ousado; Madeline lida com a precipitação do seu passado; Jane descobre quem realmente está machucando Amabella.

Confira a promo aqui em baixo e eu espero vocês na próxima review para acompanhar o desfecho dessa história.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=kcOn08h7o24 [/youtube]

Avatar

Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.

No comments

Add yours