Big Little Lies – 1×07 – You Get What You Need [SERIES FINALE]

Imagem: HBO/Divulgação

Começo essa última review, mais uma vez, parabenizando todo o elenco, sem nenhuma exceção e com sensação de abandono. “You Get What You Need” entrega desfechos já esperados e outros nem tanto. A series finale de Big Little Lies conseguiu fechar com chave de ouro.

Nicole já começou o episódio partindo nosso coração. Perry bateu tão forte nela que não conseguia nem se levantar do chão. Os momentos em que ele tenta tocar nela e ela se retrai de medo foram muito fortes. Devido a isso, Celeste decide que está na hora de ir embora com os filhos. As cenas dela arrumando o novo apartamento relembrando a surra que levou foram dolorosas de assistir.

Continua após a publicidade

Jane conseguiu descobrir com Ziggy que quem estava machucando Amabella, ele e Skye, era o Max, um dos gêmeos de Celeste. Após conversar com Madeline, ela decide contar primeiramente à amiga sobre seu filho e a reação de Celeste é totalmente compreensível. Ela sabe que o pai do menino é agressivo, então, é claro que havia chances reais daquilo ser verdade.

Madeline em paralelo, enfrenta seus demônios. A traição com Joseph vem consumindo-a aos poucos. Gostei de ver o companheirismo de Abigail com a mãe sobre o assunto, ao invés do julgamento habitual que ela demonstrava. Agora, como ela se envolveu com aquele palhaço, é uma boa pergunta, não é? A esposa dele está desconfiada de Maddie, o que levanta suspeitas também em Ed. Mas que acabam ficando em segundo plano.

E então, tudo isso, culmina na Noite da Trivia na escola. Perry descobre que Celeste está indo embora e é ai, que nossa noite começa. Celeste conta para Renata que é Max quem tem machucado Amabella e elas prometem resolver a questão. Madeline explode ao ouvir Ed declarando seu amor por ela enquanto canta e foge, sendo seguida por Jane. Renata vai até lá se desculpar com Jane e Celeste segue todas até lá. Como vocês viram, chegamos na parte importante da noite.

Imagem: Captura de Tela/Reprodução

Tudo indicava que Perry seria o estuprador de Jane e ele já era casado com Celeste na época, visto que os meninos tem a mesma idade. A reação dela não deixou dúvidas para Madeline e nem para Celeste. O companheirismo dessas 5 mulheres foi o destaque nesse episódio. Elas foram simplesmente maravilhosas. Quando Perry vai pra cima de Celeste, já alterado pela bebida e raiva, vimos uma cena de dar nojo. Ele chutando a esposa e as amigas tentando salvá-la. Até que (rufem os tambores) é Bonnie quem empurra aquele embuste pro destino mais que merecido dele.

Fica claro pra todos nós que a polícia não acredita na mentiras contadas por aquelas mulheres, mas elas estão ali uma pela outra e não cedem. As cenas finais do funeral e da praia mostraram esse apoio e o futuro que todas elas têm a sua frente, com mentiras ou sem, elas têm uma a outra agora e não importa mais nada.

Já sabemos que uma segunda temporada é praticamente impossível, então pudemos apreciar esse elenco e essa história por pelo menos esses 7 episódios. O fechamento foi adequado, as pontas soltas conseguiram ser amarradas com êxito e terminamos esse episódio com sensação de dever cumprido, não é mesmo? Tudo indicava que esse seria o fim mas não deixou de ser muito bom.

Obrigada a todos vocês que acompanharam as reviews e a HBO, que executou com maestria e beleza uma série que tinha tudo isso antes mesmo de ser idealizada. Para aqueles que ficaram curiosos sobre o livro, eu indico e muito! Na obra temos varias cenas diferentes e uma das respostas dada nesse episódio, não é a mesma de lá. Mas eu é que não vou contar aqui, né?

Nota 1: Gordon Zzzzzzzzz….
Nota 2: Chloe ainda é a melhor criança da série.
Nota 3: Celeste sendo compreensiva com o filho foi lindo de ver.
Nota 4: Será que todo mundo ali canta bem?

Na série, conseguimos ver a violência presente sempre no relacionamento de Celeste e Perry. Se você conhece alguém que passa ou já passou por isso, não exite, procure ajuda. Ligue 180. Tem pessoas que são capacitadas para te dar o apoio necessário.

Avatar

Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.

No comments

Add yours