Protagonista de famosa série dos anos 1980 é condenado por abuso sexual

Bill Cosby
Bill Cosby

(Na foto, Bill Cosby à direita e seu porta voz, Andrew Wyatt à esq) Imagem: Brendan McDermid / Reuters

Continua após as recomendações

O veredicto foi anunciado após 14 horas de deliberação do júri

Um júri condenou Bill Cosby nesta quinta-feira (26) por drogar e abusar sexualmente de Andrea Constand, durante o período que trabalhou como seu mentor na Universidade Temple, Pensilvânia, em 2004. As informações são do The New York Times.

Essa é a segunda vez que o comediante é processado pelo crime. Em junho de 2017 o julgamento foi anulado após o júri não chegar num consenso nas acusações contra Cosby. Mesmo assim, o procurador local, Kevin R. Steele, resolveu levar o caso a julgamento mais uma vez. Entre uma e outra deliberação o movimento #MeToo, que denunciou homens importantes de diversas indústrias, tomou conta do país.

Continua após a publicidade

“Júri no lado certo da história,” disse a lendária advogada Glória Allred para imprensa na frente da corte de Montgomery County. Já o líder da defesa de Bill Cosby, o advogado Thomas A. Mesereau, afirmou aos jornalistas que “a luta ainda não continuou”, indicando que eles provavelmente vão apelar a sentença.

Cosby esperará sua sentença em casa após o pagamento da fiança de um milhão de dólares. Sua condenação pode chegar a trinta anos, além de uma multa de 75 mil dólares, mas em razão da idade (ele tem 80 anos) e do estado de saúde, deve cumprir sua sentença em casa.

Mesmo assim a condenação é importante para diversas mulheres, principalmente as vítimas de Cosby. “Nós não somos mais invisíveis,” disse uma das mulheres. A derrocada de Bill Cosby foi impressionante.

Conhecido, pelo menos até antes das mais variadas acusações, como o “pai da americana”, ele se tornou famoso por ser protagonista da popular série The Cosby Show, exibida pela NBC de 1984 até 1992.

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours