Bloodline – 1×02 – Part 2

Bloodline 1

Devemos falar sobre Kevin. Bom, depois do final do piloto, o segundo episódio começou obscuro, não era para menos. John fala que Kevin é muito parecido com o pai, Robert, isso em meio a uma cena onde Kevin está em um casa toda quebrada. Que tenso! Uma coisa eles com certeza tem em comum, não gostam do Danny. Kevin precisa contar algo a família […] Mas o que seria? – Bloodline é rodeada de mistérios.

Falando no “diabo”… não dava para ver que ele não embarcou no ônibus?! Dava para imaginar. O Ar da família fica mais leve com a notícia – errada – que Danny foi embora, rola até um romance entre John e Diana. Tenho que dizer para vocês, estou impressionada com a atuação de todos, estou me sentindo realmente dentro de uma família assistindo um capítulo da vida deles, cheia de drama.

Eric, amigo de Danny, busca ele depois se sua “ficada” inesperada, mas parece que Eric é uma fonte de ações erradas, ou é o Danny que atrai problemas mesmo. Robert então conta para Sally que Danny havia partido, claro que ele ainda não sabe da pequena novidade. Sally fica arrasada, ela realmente é muito sensível ao que diz respeito ao filho mais velho. Ela chega a dizer que desiste, chega, mas é família, duvido muito. O negócio do combustível entre Eric e Danny está com cheiro que vai dar errado!

Continua após a publicidade

Chelsea irmã de Eric, mais um contato loiro feminino de Danny, esse cara realmente tem um network bem excêntrico. Daí Robert resolve dar um daqueles passeios de caiaque e dá de cara com Danny – e a partir daí aquela sequência de cenas que você fica pensando em besteira – Kevin aparece no hospital perguntando do pai, traumatismo craniano, Danny disse que queria se despedir antes que ele (Robert) morresse. Credo, agorento! Ele conta uma história bem estranha no hospital sobre o acidente do pai. Eu não culpo Kevin por sua reação, também pensaria que ele tem a ver. Convenhamos, ele mente sobre a viagem, volta, encontra o pai no meio do nada. Estou cada vez mais convencida que a morte de Danny foi motivada pelos irmãos para proteger seus pais.

Untitled 3

Climão entre mãe e filho, eles parecem dois estranhos. Climão entre Danny, Kevin e John, sobre o porque ele ficou, porque procurou o pai, e porque o pai caiu, se caiu. Gritos, brigas, ele estava pescando lá onde encontrou o pai? Não, tem a ver com os combustíveis, mas ele não vai entregar essa ao xerife, claro. Só que John tem uma certidão de nascimento que diz que ele não nasceu ontem, então ele manda dar uma localizada no Eric.

Danny tem um fratura no braço, da qual ele sofre de dores crônicas, motorista bêbado? Haha. Dito pelo não dito, o negócio com Eric melou, os caras são da pesada e Danny resolve pegar o barco da família. Está pensando no que eu estou pensando, B2? Muito marcante a cena do Kevin batendo no Danny, e Sally no hospital olhando aquele garoto sendo atendido. John e sua mãe na mesma sintonia, lembrando que Robert bateu em Danny, que leva as marcas até hoje, no corpo e no ego. Muitos traumas. Dá para ver nos olhos desses irmãos que eles carregam algo pesado dentro de si, Meg olhava as fotos de família com tanto pesar.

Pelo jeito a série vai seguir um padrão, a cena mais importante fica para o final para você despensar tudo de ruim que pensou o episódio inteiro. Danny estava quase certo em sua versão, mas ele vai querer vingança contra os irmãos? John, principalmente, vai sofrer se isso acontecer. O caso da garota morta no rio apareceu de novo, ela foi queimada mas morreu afogada, quem é ela?! Ainda bem que os episódios todos foram liberados para não causar uma úlcera gástrica nos espectadores, agora vamos seguir até o próximo pensando – Para que uma arma que não pode ser rastreada? Danny, você teve todas as chances de ir embora, mas tem algo te puxando para ficar, seria a Sra. Morte?!

Tags Bloodline
Caroline Marques

Caroline Marques

Engenheira de Alimentos, mestre em química de alimentos, um tanto quanto viciada em séries, filmes e livros. Fã de Hannibal, Dexter, Grey's Anatomy, Demolidor, Sherlock e Stranger Things. Reviewer de Chicago PD.

No comments

Add yours