Brooklyn Nine-Nine – 02×01 – Undercover

Brooklyn-Nine-Nine-201-FOX-1

Continua após publicidade

Presume-se que premieres e finales sejam especiais e se destaquem dos demais episódios. O primeiro capítulo arruma a casa, enquanto o último bagunça tudo e prepara o terreno para a temporada seguinte. O que se viu na premiere da segunda temporada de Brooklyn Nine-Nine foi um episódio como outro qualquer. A impressão que fica ao final do capítulo é que a série retornou de um breve hiato de poucas semanas e que não há a necessidade de conquistar a atenção do público. Em uma série que ainda precisa se firmar entre o público e confirmar suas qualidades, B99 não parece preocupada. Inícios de temporada como este podem afastar os mais impacientes.

Continua após a publicidade

Toda a trama envolvendo Jake Peralta infiltrado na máfia prometia bons momentos nesse novo ano; o que aconteceu, porém, decepciona. Ainda que as cenas iniciais mostrem Jake infiltrado e renda alguns bons risos, os roteiristas logo largam a ideia e resolvem se concentrar em subtramas menores e menos interessantes. Todos os testes propostos pelo capitão, que envolviam Terry Crews interpretando uma idosa, uma prostituta e um garotinho de sete anos, são engraçados e funcionam, mas parecem deslocados do foco principal. São esquetes dinâmicos e interessantes, mas seriam mais adequadas a episódios do meio da temporada, e não para a premiere.

Continua após publicidade

O modo como os roteiristas trataram o romance entre Jake e Santiago é positivo. Trama criticada durante a primeira temporada, a indecisão entre os dois parece acessa e promete render ainda mais conversa; neste primeiro episódio, porém, os escritores resolveram falar pouco sobre isso. O envolvimento entre Boyle e Gina é engraçado, mas surge do nada. De onde veio esse ideia? Qual a necessidade? Isso terá futuro ou só gastará tempo? Particularmente gosto da novidade, pois toda a trama envolvendo Boyle e Rosa já estava cansando.

Capitão Holt estava um tanto apagado, mas acredito que o problema tenha sido o tempo. Trazer todos os personagens de volta para uma nova temporada deve ser complicado; fazer isso em pouco mais de vinte minutos deve ser ainda mais difícil. O que fica dessa volta de B99 é que a série tem condições de crescer, mas permanece no “quase”, na mesma letargia que acometeu o primeiro ano quase que inteiro. B99 é engraçada, tem ótimos personagens, grande elenco e bons roteiros. Resta para o programa, portanto, clamar seu espaço e mostrar todo o seu potencial.

Continua após publicidade