Cartão Postal – Sense8

sense8cartãopostal

Continua após as recomendações

Sense8 chegou de mansinho e se tornou uma das maiores estreias do ano. E estamos recém na metade de 2015. Já podemos dizer que o projeto criado por Andy e Lana Wachowski e J.M. Straczynski é um dos maiores acontecimentos do universo das séries. São vários os pontos que chamam atenção e são constantemente elogiados no programa. Além da bela trilha sonora, do roteiro inteligente, da direção e edição ágeis e do elenco impecável, Sense8 tem uma característica que muitas séries vêm perdendo ultimamente: filmar em locação, direto no local, e não em estúdio ou em “cidades-dublê”.

Continua após a publicidade

O termo “cidade-dublê” talvez nem exista, mas seu conceito é conhecido no mundo televisivo e cinematográfico e já foi debatido aqui na coluna. O que é um dublê? Uma pessoa que substitui o ator em cenas de perigo, nudez ou qualquer outro momento que o ator não queira ou não possa aparecer. Algo semelhante acontece com locações. Uma trama deve se passar em Nova York, mas filmar lá é muito caro e inviável. Os produtores resolvem filmar, então, em outra cidade e fingir que aquela é Nova York. Isso acontece mais do que imaginamos. Grey’s Anatomy, por exemplo, não é filmada em Seattle, mas em estúdios em Los Angeles.

Sense8 não só é filmada nos locais originais como é ambientada em, no mínimo, nove cidades diferentes. E não pense que o núcleo em Nairobi, capital do Quênia, é filmado em algum país da América. De Seul à Mumbai, equipe e elenco viajaram para cada país, tentando levar o máximo de autenticidade ao projeto. O pessoal viajou tanto que, ao final das filmagens, eles haviam completado 100000 milhas de vôo, o equivalente a quatro voltas ao redor da Terra.

Otimização

Para otimizar as filmagens, o trabalho de direção foi colaborativo. Sendo inviável para um só diretor comandar um episódio que se passa em sete países diferentes, optou-se para que Andy e Lana ficassem com a direção dos núcleos estadunidenses (Chicago e São Francisco), bem como as cenas de Londres, na Inglaterra, e Reykjavík, na Islândia. James McTeigue (diretor de filmes como V de Vingança e O Corvo) ficou responsável por filmar na Cidade do México, Mumbai e algumas sequência em Reykjavík. Já Tom Tykwer (Corra, Lola, Corra) ficou com Nairobi e Berlim, enquanto Dan Glass dirigiu o núcleo em Seul. Em termos estimativos, os Wachowski dirigiram um total de sete episódios, enquanto Tykwer e McTeigue comandaram dois e Glass um. Cada episódio é dirigido por várias pessoas, mas cada capítulo leva o nome de apenas uma.

A produção começou na primeira quinzena de junho de 2014 e se estendeu até novembro do mesmo ano. Durante o processo, os roteiristas e diretores tentaram emanar o máximo da cultura de cada país. Em uma Mumbai, temos a cena de dança que é uma homenagem às produções de Bollywood. Quem coreografou a sequência foi Longinus Fernandes, responsável pelos momentos musicais de Quem Quer Ser um Milionário?. No México foram gravadas lutas-livre reais e em Londres as típicas festas inglesas. Para finalizar a fase de filmagens, porém, ainda restavam algumas cenas na Islândia. A intenção dos produtores era filmar durante o ponto mais rigoroso do inverno, entre dezembro e janeiro, quando a quantidade de neve é consideravelmente grande.

O resultado deste trabalho fora do normal pode ser visto na finalização impecável de Sense8. Caso você queira saber mais sobre a série, clique aqui e confira as reviews e outros textos sobre o programa.

Matheus Pereira

Matheus Pereira

Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.

No comments

Add yours