Casa dos Artistas: a saudosa nave louca das celebridades

Em tempos de BBB, dá uma saudade de quando a TV brasileira descobriu o formato reality…

Continua após publicidade

 

Continua após a publicidade

casa-dos-artistas-03

Continua após publicidade

                                                 Imagem: Divulgação/SBT

Era uma época de ouro, onde todas as emissoras testavam a nova fórmula, e quando nenhum telespectador tinha vergonha de admitir que assistia. Saudade dessa gente de verdade! Agora é só um desfile de “Ai que horror esses realitys”, “uma pouca vergonha”, “mimimi mimi”, e etc.

Continua após publicidade

A Globo foi a primeira, em em 2000 lançou o incrível No Limite. Mas o Brasil é o país da zueira, e logo veio a Band e seu cult bizarro Território Livre com Sabrina Parlatore, POR FAVOR, vejam os vídeos desse programa no youtube, caso você não conheça.

Lá por 2001 a Globo anuncia a compra do formato do Big Brother, clássico do gênero e sucesso no mundo todo, até aí tudo bem. Só que sorrateiramente o SBT, capitaneado pelo gênio Silvio Santos, resolve fazer a sua própria versão do reality. Com total sigilo, Silvio, Rodrigo Carelli (atual A Fazenda) e toda a equipe do canal, 30 dias antes da estreia começam a adaptar uma mansão no Morumbi para o programa. Lá foram instaladas 33 câmeras e 35 microfones, para receber os participantes, contratados apenas uma semana antes do programa ir ao ar.

No dia 28 de outubro de 2001, sem nenhum aviso prévio – apenas pequenos teasers anunciando um programa misterioso, veiculados somente no dia da estreia – o SBT lança a Casa dos Artistas com a aparição do próprio Silvio Santos na tela, logo após o Domingo Legal. Ele chama cada um dos participantes pelo nome, e causa o MAIOR REBULIÇO DA HISTÓRIA da TV brasileira.

 

casa-dos-artistas-01

                                                 Imagem: Divulgação/SBT

No dia da estreia, o SBT já conseguiu derrubar o Fantástico, pela primeira vez desde o surgimento do programa dominical, e não foi só isso, a Casa dos Artistas foi responsável pela maior audiência que a emissora já teve em toda a sua existência. Foi aí que começou a guerra. Sem pagar os créditos pelo programa, o SBT e a Globo entraram em uma guerra que foi parar na justiça, por várias vezes. Na maioria o SBT ganhou, mas a relação entre os dois canais nunca mais foi a mesma.

Bom, mas aí você criança que não viu o programa vai pensar: “Ai aff é igual A Fazenda, não tem graça e tal”, e eu te digo NÃO, NÃO e NÃO. A Casa dos Artistas foi única. A novidade era algo que chamava muito atenção sim, mas as celebridades escolhidas que fizeram a audiência subir cada vez mais. Eram eles: Alexandre Frota, Núbia Óliiver, Mari Alexandre, Taiguara Nazaré, Bárbara Paz, Leandro Lehart, Alessandra Iscattena, Marcelo Mastronelli, Mateus Carrieri, Patrícia Coelho, Supla e Nana Gouvea.

 

casa-dos-artistas-02

                                                 Imagem: Divulgação/SBT

A graça é que no programa eles eram mais reais do que nos realitys atuais. As desavenças eram verdadeiras, os amores também. Ali vimos aquelas pessoas do jeitinho que elas realmente são, inclusive com os ataques de estrelismo, como Alexandre Frota. Ele causou briga com praticamente todo mundo, mas seu alvo preferido era Mari Alexandre, que ele chamava de Pata. Alexandre inclusive saiu duas vezes do programa, e Silvio alterou as regras para fazê-lo voltar.

O que Silvio não sabia na época é que, na verdade, quem segurava a audiência não era Alexandre Polêmico Frota, e sim o casal MAIS FOFO DE TODOS OS TEMPOS DE TODOS OS REALITYS DA VIDA, Supla e Bárbara Paz. Nunca um amor em um reality foi tão genuíno, lindo, sincero. Ali conhecemos um Supla educado, incrível, bem diferente daquela imagem de cantor fracassado que ele sempre nos passou. Ali conhecemos uma Bárbara sofrida pelas cicatrizes da vida, e ainda formando sua personalidade. Apenas que os dois se completavam.

 

casa-dos-artistas-04

                                                 Imagem: Divulgação/SBT

E foi tudo tão verdadeiro, que ele protegeu ela até o final, e Bárbara acabou levando o prêmio de 300 mil reais, no dia 16 de dezembro de 2001. Data da maior audiência da história do SBT, média de 47 pontos, com picos de 55. Depois foram feitas mais três edições, mas nenhuma conseguiu atingir o sucesso da primeira.

De um jeito genial, Silvio Santos mudou a TV brasileira, e colocou para sempre na nossa memória um dos melhores e mais divertidos programas do gênero. Com BBB sempre apostando na mesma fórmula e já em sua 15ª edição, dá até saudade da ousadia e alegria da Casa dos Artistas, não é mesmo?

Com vocês imagens do dia da estreia, apenas épico! E que saudade dessa abertura! <3

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=UEcCuG_DfKw[/youtube]