Caso Evandro: história real compõe excelente série no Globoplay

Caso Evandro Globoplay

Série do Globoplay explora o que aconteceu e a história real do Caso Evandro

O Caso Evandro embalou um dos podcasts de maior sucesso da história no Brasil e, agora, rende uma minissérie documental no Globoplay que é tão boa quanto. 

Continua após publicidade

Com oito episódios, a série do Caso Evandro é envolvente e explora o assassinato macabro do garotinho Evandro, que aconteceu  na cidade de Guaratuba, no Paraná, em 1992.

Continua após a publicidade

Quem matou o menino Evandro?

Um fato que traz algo bem mais interessante ao documentário do Globoplay é que, assim como o podcast, a pergunta principal não é quem matou o menino Evandro? Mas sim, como que a investigação pode ter omitido e atrapalhado no caso, uma vez que, teoricamente, a família do prefeito de Guaratuba estava envolvida no caso.

Continua após publicidade

Com episódios semanais, a série detalha o caso desde o início, com o desaparecimento e a busca da família pelo garoto. Então, ainda no primeiro episódio, já entrega um grande trunfo da trama: o envolvimento de um “pai de santo” com magia negra, que teria sido o culpado por matar o garoto.

A partir de bastantes imagens do próprio arquivo da TV Globo, a série Caso Evandro entra fundo em como a imprensa abordou o mistério na época, e a suposta ligação dos membros da família Abagge.

Continua após publicidade

Por meio de entrevistas e reconstituições, os episódios são bem amarrados e dão base para que o espectador tenha sua própria percepção do caso. Mesmo que, na verdade, não exista um consenso ou uma versão final.

Imagem: Divulgação.

História intrigante

O caso, que o público lembra também como “As Bruxas de Guaratuba”, aconteceu em 1992. Na época, Evandro tinha sete anos. Ele desapareceu no trajeto entre a casa e a escola, e nunca mais foi visto. Dias depois, encontraram um corpo em um matagal sem alguns órgãos e com mãos e pés cortados. E então, anunciaram que se tratava de Evandro.

Celina e Beatriz, eram esposa e filha do então prefeito da cidade, Aldo Abagge. E a partir da confissão de um pai de santo, a acusaram do crime. Tal pai de santo relatou ter feito o ritual a pedido do prefeito e sua família, para que eles continuassem no poder.

O mais impressionante é que o caso teve cinco julgamentos diferentes. Celina Abagge acabou presa por três anos e sete meses, e por mais dois anos em prisão domiciliar. Já Beatriz ficou presa por cinco anos e nove meses.

Um dos tribunais do júri, realizado em 1998, foi o mais longo da história do judiciário brasileiro, com 34 dias. Na época, Beatriz e Celina foram inocentadas. Isso porque não conseguiram comprovar que o corpo encontrado era do menino Evandro.

Imagem: Divulgação.

Série também levanta dúvida sobre a condenação

A partir da base do podcast, a série também terá a função de tentar mostrar um outro lado, por muito tempo ignorado. Em um recente livro, Celina e Beatriz contaram como foram torturadas e que, a partir disso, foram obrigadas a confessar um crime que, de acordo com elas, não cometeram.

Aliás, até hoje, elas defendem que Evandro está vivo, e que a partir da série do Globoplay, ele possa voltar ao tentar buscar sua origem. 

Na série, elas participam – em episódios que ainda estrearão, e contam sua versão do fato. 

De qualquer forma, Caso Evandro explora uma história bastante viva na mente dos brasileiros, e este, sem dúvidas, é um grande trunfo da produção. A dualidade, e a falta de um fechamento para a história – existem as duas versões, ambas “mal contadas”, também são interessantes

Com boa direção, é uma excelente pedida de maratona na plataforma.

Quando estreia os outros episódios de Caso Evandro no Globoplay?

  • 13/05 – Episódios 1 e 2
  • 20/05 – Episódios 3 e 4
  • 27/05 – Episódios 5 e 6
  • 03/06 – Episódio 7
  • 10/06 – Episódio 8 (extra)

E então, você assistiu a série? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do Mix de Séries.