Castle – 8×03 – PhDead

341023
Imagem: Banco de Séries/Divulgação

 

Continua após publicidade

O terceiro episódio de Castle, PhDead, mostra a sequencia da fatídica escolha de Beckett em investigar um caso que provavelmente não vai dar em nada do que viver feliz e plenamente com Castle. Ainda não compreendo essa escolha dos roteiristas, mas acato. Acho bom começar a fazer essa separação valer a pena, porque senhores, podemos ter problemas.

Continua após a publicidade

Castle, por sua vez, não se deu por vencido. Vai fazer de tudo para sua esposa voltar para ele da mesma forma que “fez” ela se apaixonar: sendo enxerido e tentando se infiltrar nos casos da delegacia. Por enquanto, ele supre a necessidade de conversar com alguém, além de Alexis e Martha, com Lucy, seu novo brinquedinho (um simulador, parecido em síntese com o Siri, da Apple). Mostrar o escritor depressivo pela falta da sua inspiração foi uma boa amostra do que a gente sempre viu nas últimas sete temporadas.

Continua após publicidade
340868
Imagem: Banco de Séries/Divulgação

Mas não demorou muito para Castle se intrometer no caso. A morte de um jovem universitário faz com que ele tente, mais uma vez  e como sempre, se meter na investigação. Isso acaba acontecendo, e como sempre também, ele acaba ajudando a resolver um caso com pitadas de 50 Tons de SafadezCinza. Aliás, esse caso foi bem intrigante. O fato de existir um estudo sobre prisões, usando universitários e ténicas militares de tortura é bizarro. Mas nada que não tenhamos visto em Castle. sdds do assassino zumbi

O caso em si foi como toda a procedural: Ryan, Esposito e Castle sempre se metendo em enrascadas, e Kate, agora como capitã, sempre repreendendo os três patetas. Isso foi bom para mostrar que nada mudou, eles continuam com a mesma química (me refiro ao quarteto principal), mesmo que Castle agora seja detetive particular.

Continua após publicidade

Tudo isso me desce redondinho pela garganta, mas tem uma coisa que não desce: Por que Rick sempre tem que correr atrás de Kate? Porque não, pelo menos uma vez na vida da série, Beckett corra atrás do homem da sua vida? Por que não explorar o mistério que é a história do protagonista e do personagem que dá nome à série? Esse foco excessivo em Kate Beckett acaba me cansando. Eles primam pela renovação da série utilizando de artíficios que deram extremamente certo nas primeiras quatro temporadas. Migas, isso não é renovação, isso é reciclagem. A cena final de Beckett e Vikram mostrou exatamente isso, o quanto Beckett ainda prioriza a razão do que o coração.

Enfim, PhDead foi um ótimo episódio, apesar de todos os pesares. A promo do quarto episódio mostrará o mesmo mais leve, característica dos roteiros de Castle.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=9Itiu6TsIto[/youtube]

 

PS.: Esse caso da Beckett e do Vikram, pra mim, aparenta cada vez mais um beco sem saída. Isso vai acabar pecando pela insistência, tá difícil de aceitar e acompanhar. Reviver Smith por cinco minutos foi a coisa mais inútil que fizeram.

PS2.: Esposito e Ryan disfarçados de universitários. Nunca ri tanto. Pena que não conseguiram segurar esse disfarce por mais de 15 minutos.

PS3.: 01 sonho: Alexis mais vezes na série e cada vez mais disfarçada. Ela realmente melhorou!