Castle – 8×13 – And Justice For All

Imagem: Banco de Séries/Divulgação
Imagem: Banco de Séries/Divulgação
Imagem: Banco de Séries/Divulgação

 

Continua após publicidade

O 13º episódio dessa temporada, um tanto controversa, nos trouxe um episódio ótimo. “And Justice For All” manteve a qualidade do episódio anterior, e isso comprova que antes do hiatus, nossos roteiristas aparentavam estar perdidos, sem saber qual plot desenvolver. Loksat, ou o desaparecimento de Castle? Pelo que podemos ver nesse episódio, eles conseguiram dar um jeitinho de incluir um desses plots no episódio.

Continua após a publicidade

Castle, completamente entediado, sente falta de investigar casos esquisitos com Kate e o pessoal do 12º Precinto. Ainda que ele tenha seu próprio escritório de investigações – que aliás, está sendo muito bem administrado por Alexis e Hayley, que até então são a melhor dupla de ajudantes do escritor – ele não se sente motivado a escrever como antes. Talvez essa linha de episódios, onde Castle tem um bloqueio e não consegue escrever, daria ótimos casos secundários, com o trio de investigadores particulares tendo a chance de investigar um caso que ainda não estava nas mãos da polícia. Bom, sonhar não custa nada.

Continua após publicidade

Tivemos a volta de Perlmutter, que estava mais ácido do que nunca. Adorei a interação entre ele e Kate. Como não faz questão nenhuma de esconder, Perlmutter odeia Castle com todas as forças, e até se mostrou animado em ver que Kate estaria solteira novamente. Até tentou empurrar Edgar, seu irmão gêmeo idêntico. Juro que gostaria muito de ver tal cena. Com a chegada de Castle ao necrotério, vimos que não é apenas uma birra, Perlmutter realmente odeia o escritor. Mais uma chance de trazer Arye Gross para a série em um arco de episódios, mostrando o interesse de Edgar em Kate.

Também tivemos a chance de ver Castle infiltrado em uma classe de inglês com estrangeiros. Se passando por Jean-Luc, um chef franco-canadense, a intenção do escritor era identificar um único sotaque que se encaixaria com a sintaxe de uma mensagem encontrada no celular da vítima. Esse caso em si deu mais voltas que prato de microondas. Sempre andando em círculos. Encontra um prova – segue a pista – não dá em nada. Gostei bastante de ver a interação da turma ao ajudar a encontra o assassino do seu colega. E ainda mais em saber que Eddie estava ajudando as pessoas, mesmo com seu histórico de policial corrupto, não apagou o brilho das boas ações dele.

Continua após publicidade

Lembra quando falei que eles deram um jeito de incluir o desaparecimento de Castle no episódio? Vocês lembram da série Chuck, que contava a história de um rapaz que tinha os segredos das agências de segurança americanas no cérebro, e as vezes ele tinha lampejos de memória, cada vez que ele via algo ou sentia um cheiro? Foi basicamente o que aconteceu com Castle. Provando uma comida típica coreana, ele ativou o gatilho de uma memória perdida, de quando estava desaparecido. Eu quero muito que isso seja explicado o mais rápido possível. Esse plot é a chance que a série tem de se segurar e conseguir uma renovação, nem que seja para uma temporada final.

PS.: O final, sobre os Estados Unidos serem compostos por pessoas de todas as etnias, de todos os países, foi uma alfinetada quase mortal para o discurso do Donald Trump, que é pré-candidato a presidência do país. Sério, não foi nada sutil, produção. Gosto assim.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

PS2.: Alexis cada dia mais incrível como personagem. Muito obrigado por evoluírem ela, roteiristas!

PS3.: Teremos Castle em LA no próximo episódio! Que momento!