Castle – 8×17 – Death Wish

Imagem: Banco de Séries/Divulgação
Imagem: Banco de Séries/Divulgação
Imagem: Banco de Séries

[spacer size = “20”]

Continua após publicidade

Mais um episódio onde a veia cômica de Nathan Fillion e Stana Katic ficou muito evidente.

Continua após a publicidade

Em um caso de assassinato, os roteiristas nos trouxeram um prato cheio para contrabalancear os momentos tensos da temporada. A vitima era Lars Cross, engenheiro ligado ao contrabando de relíquias turcas, e uma antiguidade, que aparentava ser a Lâmpada de Alladin, foi o necessário para que Castle entrasse em parafuso para saber se a gênia da lâmpada existia mesmo, levando Beckett a loucura.

Continua após publicidade

Castle chegou a falar com Marion Baker, uma professora de Literatura do Oriente Médio, para saber histórias e confirmar sua teoria. O que, claramente, não aconteceu. Mas ajudou a deixar Castle cada vez mais intrigado com que tinha acontecido na cena do crime. Ao tentar falar ao telefone, conheceu uma loira misteriosa, que lhe deu um informação até importante e sumiu, sem deixar rastros.

Claro que ele não só enlouqueceu todos como tinha certeza que a loira misteriosa, Genevieve, uma consultora de segurança que aparecia e desaparecia em horas muito convenientes era uma gênia. Genevieve inclusive deu informações bem importantes durante o decorrer do episódio, com o nome do parceiro de Lars, que o ajudou a escavar a tumba do rei Salomão.

Continua após publicidade

Como tudo nesse ramo de antiguidades gira em torno de dinheiro, logo sabemos que Lars e seu parceiro foram muito bem pagos para encontrar e retirar todas as relíquias valiosas da tumba do Rei Salomão. O plot twist foi tanto que até fiquei meio tonta, misericórdia.

O que eu realmente não tinha ideia era que a resolução iria ser talvez muito surpreendente. Com contatos e mais pistas, o que descobrimos é que a própria professora Marion Baker foi a responsável por matar Lars, já que não suportou o fato de ver que ele teria toda a fortuna e glória da descoberta, enquanto ela, que tinha passado tantos anos procurando, e destruído seu casamento por isso, não teria nada. Infelizmente, ainda existem pessoas de moral tão baixa a ponto de matar por ganância, poder. Quanto mais descubro os podres da humanidade, mais prefiro me isolar na Sibéria.

Tivemos também Jenny e Ryan tendo uma montanha-russa de emoções. Finalmente o dia de Jenny dar a luz ao segundo filho do casal tinha chegado. Lindo foi ver a união do time em um momento tão difícil, com Jenny tendo problemas e precisando ser estabilizada. Lindo foi ver Castle e Beckett tão unidos pelo amigo, com Castle usando seus dois pedidos fictícios da gênia para ajudar Jenny e o bebê. E quando a gente achou que o pior tinha acontecido, Ryan informa que Jenny conseguiu dar a luz um bebê perfeitamente saudável. Nicholas Javier Ryan veio para iluminar mais o casal. Provavelmente nos próximos episódios teremos a aparição de Juliana Dever, mulher de Seamus na vida real e na ficção. Mal posso esperar!

[spacer size = “20”]

PS1.: Nem preciso dizer o quanto quero que Kate e Castle reproduzam logo, né?
PS2.: Cumprimento de Kevin e Richard, no alto da sua paternidade, foi uma explosão dos meus ovários! *—*

Jornalista e uma decepção como digital influencer e youtuber. Desde 1993 sendo trouxa e shippando quem não deve. Aqui no Mix de Séries é editora e tradutora de notícias e escreve reviews de The Last Ship e The Rookie.