Caterina Scorsone, de Grey’s Anatomy, acusa diretor de assédio sexual

Imagem: ABC/Divulgação; Thomson Reuters/Divulgação

Continua após as recomendações

Caterina Scorsone, a Amelia de Grey’s Anatomy e Private Practice, juntou-se ao coro de 300, repito, 300 mulheres que acusam o diretor James Toback (de Bugsy Tyson) de assédio sexual.

A atriz contou sua história na sua conta oficial do Instagram como uma forma de resposta a uma recente entrevista de Toback à revista Rolling Stone ao classificar a conduta do diretor em relação às mulheres como “predatória”.

Continua após a publicidade

“Em resposta a negação crassa de James Toback na Rolling Stone, eu me sinto que devo corroborar às histórias de todas essas mulheres. Eu quero deixar claro que esse diretor predatório que eu mencionei há alguns dias atrás, é James Toback. O artigo foi escrito há 17 anos atrás. Muitas pessoas da indústria sabia do assunto e me encorajaram a ficar em silêncio. Eu não fiquei e isso afetou minha carreira. Eu apoio com todas essas mulheres que foram corajosas o suficiente em contar suas histórias. Eu também apoio todas as mulheres que ainda não se sintam confortáveis em falar, mesmo agora. Vamos iluminar essas questões obscuras,” disse.

Ao descrever sobre sua “experiência” com o diretor, Scorsone foi bem específica – “Ele simplesmente começou a falar sobre a natureza e a definição sobre sexo, orgasmo e o universo. Quando ele percebeu que não iria me convencer, ele colocou a minha vocação de atriz em questão. Ele me disse que eu estava muito reprimida e se eu era uma atriz de verdade assim como todas aquelas que ele já trabalhou, eu estaria disposta a confiar com ele e ‘ir em frente’.”

Após várias recusas, Scorscone afirma que perdeu o papel por causa disso. A atriz ainda revela que sofreu retaliações de muitas pessoas da indústria por escrever aquela coluna a alguns anos atrás, mas que encontrou conforto em showrunners como Shonda Rhimes e que a produtora representa o “lado bom nessa indústria”.

Caterina Scorsone junta-se a nomes consagrados do entretenimento como Rachel McAdams, Selma Blair e Julianne Moore a acusar James Toback publicamente de assédio.

Fonte: The Hollywood Reporter

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours