CCXP 2016 – Dia 4: O Painel de The Walking Dead

Imagem: Mix de Séries

Imagem: Mix de Séries

A tarde do quarto e último dia da Comic Con Experience 2016 segue emocionante no Auditório Cinemark. A segunda atração do dia ficou a cargo de Ross Marquand. O ator comandou o painel de The Walking Dead, que faz sua estreia na CCXP este ano. O painel englobou várias imitações hilárias feitas por Marquand, perguntas sobre as HQ’s, sobre a morte de Glenn, a entrada de Jeffrey Dean Morgan na série, possíveis rumos para a série e um pouco sobre a vida e carreira do ator.

O painel começou com Marquand sendo perguntado se ele já havia lido o material das HQ’s de The Walking Dead antes de participar da série. O ator afirmou que já conhecia as HQ’s antes de aceitar o papel. A próxima das perguntas foi referente a morte de Glenn. Perguntaram a Marquand se ele tinha esperanças de que o personagem sobrevivesse. Ele respondeu dizendo que o rapaz era um “gato de nove vidas”, e que infelizmente sua sorte acabou. A saída dele na história, para ele, foi algo bastante triste.

Continua após a publicidade

O ator seguiu falando sobre sobre a entrada de Jeffrey Dean Morgan na história e do quanto ele considera MOrgan um ótimo. Para Marquand, foi engraçado contracenar com o Morgan, porque eles se tornaram bons amigos e em cena são inimigos. Ainda no assunto, o ator foi questionado sobre qual morte ele considerou a mais “dolorida” da série, e ele respondeu citando a morte de Hershel.

Outra pergunta, que se tornou bastante descontraída, foi em relação às dublagens de seu personagem ao redor do mundo. Ele declarou que, das ouvidas, a que achou mais estranha foi a Alemanha, pois achou a voz parecida com do Mickey Mouse, o que levou o público cair na risada.

Marquand falou sobre a importância de ser o primeiro personagem gay de The Walking Dead, de como o público soube receber isso de forma positiva. O ator revelou que muitos fãs vieram falar com ele de que Aaron é o motivo deles continuaram assistindo ao show, e sentindo-se motivados em falar do assunto, por exemplo, com os pais.

Ele revelou que as temporadas da série costumam levar sete meses de duração, mesmo com as mesmas sendo divididas em duas partes. Logo em seguida, o ator revelou ser um grande fã de HQ’s, e que leu bastante na infância, por exemplo, quadrinhos dos X-Men e também materiais da DC Comics. Ele aproveitou para dizer que tem vontade de conhecer alguns quadrinistas brasileiros que estão na CCXP. Uma das outras muitas curiosidades reveladas por Marquand é que ele é um grande fã de Star Wars.

O ator revelou o quão importante são as redes sociais hoje em dia, sendo uma forma dos artistas se conectarem de forma mais fácil com seus fãs ao redor do mundo. Para ele, essa é uma forma de criar relacionamento com os mesmos, que inclusive já se tornou amigo de pessoas que compartilharam vídeos no YouTube fazendo imitações de personagens de Game of Thrones.

Sobre sua habilidade em imitar famosos, ele levou ao público ao delírio ao imitar Ewan McGregor. Na sequência foi a vez de imitar Anthony Hopkins. A imitação que ele fez de Kevin Spacey foi um dos maiores e mais divertidos momentos do painel.

Após ter imitado Spacey como Frank Underwood, ele foi questionado sobre a vitória de Donald Trump. O astro respondeu de forma enfática, dizendo que espera nesse momento que o povo possa se unir, e que tudo vai ficar bem, e que é importante as pessoas serem ativas em seu país, sendo aplaudido pela plateia.

Imagem: Mix de Séries

Imagem: Mix de Séries

Em relação a sua carreira, ele revelou que seu começo como ator não foi fácil. Ao se mudar para Los Angeles, não tinha dinheiro algum, durante anos precisou diversos bicos como de garçom, por exemplo. Quando estava prestes a desistir de ser ator e então se mudar para Nova York e tentar ser escritor ou fotógrafo, surgiu a oportunidade para fazer o teste para The Walking Dead, e isso definitivamente mudou sua vida.

O ator revelou uma curiosidade da época que fez uma participação em Mad Men. Para interpretar o icônico Paul Newman na série, ele disse que passou a noite anterior toda fumando vários cigarros para sua voz ficar parecida, mas que isso acabou dando errado. Ele revelou que sua voz ficou rouca demais e os produtores pensaram que ele estava de brincadeira, e quase perdeu o papel por causa disso.

Na reta final do painel, o ator imitou Al Pacino, Robert De Niro, Brad Pitt, Marlon Brando e Matthew McConaughey. Ainda foi pedido para que ele fizesse uma conversa entre os Batmans de Michael Keaton, Christian Bale e Ben Affleck, porém ele imitou apenas os dois primeiros, tirando um sarro do terceiro. Aproveitando o assunto do Homem Morcego, Marquand foi questionado sobre qual versão do herói no cinema foi seu favorito, e sua resposta foi de Bale. O painel terminou com Marquand sendo aplaudido de pé e incrivelmente ovacionado pelo público.

Fique ligado na a cobertura da #CCXP aqui no Mix de Séries. Estamos nos 4 dias de evento cobrindo os painéis através de nosso blog e em nossas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter, através da hashtag #MixNaCCXP.

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours