Chesapeake Shores: 5ª temporada dá final infeliz para Trace e Abby

Chesapeake Shores estreou quinta temporada com reviravoltas!

Chesapeake Shores estreia 5 temporada

Retornamos à Chesapeake Shores. Após uma longa pausa, que foi prolongada devido à atual situação mundial, a série familiar do Harlmark Channel voltou. E a Netflix deu esse presente para os fãs brasileiros, ao adicionar o primeiro episódio da quinta temporada apenas algumas horas após ele ir ao ar no Canadá.

Continua após publicidade

Com a ansiedade dos fãs nas alturas, a estreia da quinta temporada respondeu a pergunta que os fãs tanto fizeram: o que aconteceu com Trace e Abby? Mas também traçou os rumos que os novos episódios seguirão.

Continua após a publicidade

Final infeliz: Trace e Abby não ficam juntos

Indo direto ao ponto, o ator Jesse Metcalfe pediu para deixar Chesapeake Shores. Então, os produtores precisaram reescrever toda a quinta temporada que já estava pronta. Assim, o beijo apaixonado do final da quarta temporada, que daria o ponta pé para o retorno do casal, na verdade, foi o beijo de despedida.

Continua após publicidade

O término partiu de Abby em todo o momento, e ela deixou claro: voltar para Trace só a faria sofrer. De certa forma, pensando por esse lado, esse término fez bem para a história como um todo. Mesmo que Chesapeake Shores tenha, em sua maioria, caído para o lado “conto de fadas” onde “tudo tem que dar certo”, esse término só mostra que por vezes os rumos das nossas vidas não vão para onde queremos ou planejamos.

Leia também: O papel do ator de One Tree Hill que entrará em Chesapeake Shores

Trace quase não apareceu no episódio. E quando começamos assistir, pegamos a história alguns meses depois daquele ponto em que deixamos a quarta temporada. Então, em flashbacks – e uma peruca bem escrota para Abby – vemos que o rapaz tentou, mas não deu. A advogada estava decidida e machucada. Logo, com o coração partido, Trace correu para o seu outro amor, a música.

Continua após publicidade

Vê-lo deixar a cidade foi um caminho natural, para o cara que passou quatro temporadas repetindo que não iria embora. Confesso que estou até feliz, uma vez que a química desse casal já era praticamente nula. Aliás, vocês não acham que Abby tem mais química com Jay, o professor? Eu acho!

Conflitos seguem os O’Brien – por onde eles forem!

Mas nem só do destino de Abby foi feita a estreia da quinta temporada. O segundo destaque ficou para Jess e David, que estão planejando o casamento. No melhor estilo “problemas de gente branca”, a questão foi que os pais de David querem levar o casamento para um grande evento no país de Gales, algo que Jess e David não querem. Mick até apoiou a filha, e os pais do rapaz deram a entender que iriam ceder. Mas, na verdade, por de trás dos panos, eles estão armando algo.

Chesapeake Shores 5 temporada
Imagem: Divulgação.

Certeza que esse casamento da Jess com o David enfrentará mais problemas na temporada. Só espero que eles não se separem por interferência da família. Isso quase aconteceu uma vez, será que o casal aguentaria uma nova ruptura por conta dos pais de David? Vamos torcer que não, né?

Já na outra ponta dos problemas, Mick está envolvendo em um escândalo de fraude com sua empresa que, na verdade, não teve muito haver com sua pessoa. Eu nem lembrava do tal de Dilpher, que promete afundar Mick junto com as acusações de fraude. Será que veremos os O’Brien perderem todo seu dinheiro? Tudo leva crer que sim…

Mesmo assim, o patriarca ainda arrumou um tempo para continuar a reatar sua relação com Megan. Estou gostando muito do envolvimento deles, e acho que fará bem para todos. Afinal, eles parecem mais “de boa” com isso.

Todos tiveram tempo de desenvolverem sua trama

Como temos bastante personagens, achei que o episódio foi bem dividido em dar a atenção para todos os personagens. Connor, por exemplo, está na nova firma e tem trabalhado em um caso de disparidade salarial. Esse núcleo, aliás, finalmente inseriu alguns personagens negros relevantes na trama. A “branquitude” dessa série me incomodava em certo nível, então fico feliz de ver mais personagens não-brancos ganhando destaque.

Imagem: Divulgação.

Só que a questão de Connor é que ele, possivelmente, será escalado para defender Dilpher, e isso o colocará contra Mick. Ai ai, prevejo já barracos entre pai e filho novamente.

Enquanto isso, Kevin está feliz da vida no seu casamento e com ideia de ter filhos. Mas ele reencontrou um antigo amigo de escola, que parece não estar muito bem. Atento para ver como Kevin irá ajudá-lo. Estou curioso!

Leia também: Fãs de Virgin River estão apaixonados por Chesapeake Shores

Para fechar o clã, Bree retornou de uma temporada em Londres e está apta a entrar para uma faculdade onde dará aula. Mas lá ela deverá reencontrar seu antigo nêmeses da época do colégio, então feridas do passado poderão ser reabertas. Mas quem prevê que, em algum momento, isso deverá se tornar um relacionamento? Tão Chesapeake Shores

Chesapeake Shores 5
Imagem: Divulgação.

A volta de Chesapeake Shores foi boa…, mas não tão boa!

Acho que para o protagonismo que Trace tinha, a série o “descartou” muito fácil. No entanto, os roteiristas não tinham muito o que fazer, uma vez que existia a questão da saída de Jesse Metcalfe. Nós o ainda veremos no segundo episódio, quando saberemos o que de fato aconteceu com sua partida.

Talvez Abby ainda reviva seu passado com o rapaz em flashbacks no próximo episódio, mas acredito que o adeus definitivo de Trace foi esse, com um gosto meio amargo.

No geral, foi um bom episódio e deu para os fãs matarem as saudades. Vamos acompanhar o desenrolar dessa temporada. E então, você gostou?

Nota: 3.5/5

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.