Chicago Fire – 2×17 – When Things Got Rough

[column size=”5-6″]Chicago Fire

Continua após as recomendações

Preparem-se para lubrificar os olhos, o 2×17 veio cheio de emoções. Com certeza, um dos episódios que mais me comoveu. Em primeiro lugar fica aquele, na primeira temporada, em que um garotinho que tinha o sonho de ser bombeiro morre preso dentro de um duto. A emoção ficou por conta dos heróis do 51º que, com suas melhores fardas, prepararam um cortejo e bateram continência ao passar pelo carro da mãe da vitima, como se ele tivesse sido um bombeiro. O de hoje não foi tão emocionante, mas bateu aquela tristeza ao pensar na coragem de um homem ao se sacrificar, se colocar como molde, para proteger toda sua família. Quando Casey levantou o corpo dele e viu as crianças, só consegui pensar: “Minha nossa, o homem salvou a família toda!”. Infelizmente, ele não resistiu e deixou todos do batalhão comovidos.

Neste episódio tivemos muitas cenas que pareciam se repetir de uma forma um pouquinho diferente. Assim como aconteceu com Peter Mills e sua primeira vítima fatal quando ele ainda era um cadete, agora a Jones que teve dificuldades de seguir em frente, sem ficar lembrando do acontecido. Há, também, o Severide que vê seus momentos de angústia e vício vividos no início da 1ª temporada espelhados no bombeiro “aposentado” Bloom e tenta ajudá-lo como uma forma de redenção, como o próprio Bloom classificou. Tem, também, aquelas situações básicas de casais que escondem coisas um do outro e no final se tivessem contado a verdade teria impedido muito sofrimento. Casey chega a lembrar da morte da sua antiga amada Hally.

Continua após a publicidade

capture-20140327-004936

Achei muito estranha a história do Ramsey, de que ele teve uma amiga muito parecida com Gabby que morreu em um acidente de carro e que ele quis salvá-la, uma vez que não conseguiu salvar a outra. Não sei vocês, mas acredito que, por mais que tenha um pouco de verdade nisso, ninguém vai perseguir o outro por conta desse motivo.

Além disso tudo, o batalhão vai ganhar um inimigo mais uma vez, e dessa vez parece ser dos grandes. Ao aceitarem Rebecca Jones no batalhão, fica claro que dias tensos estão por vir.  Apesar da série ser sobre bombeiros, é melhor se preparar para uma luta de gladiadores com Comandante Estadual Jones de um lado  e Chefe Boden do outro. Quem será que ganha?

No meio disso fica Rebecca. Não sei se ela ficou mais brava com a Gabby, com o Mills, com o pai dela ou com ela mesma por ter pensado que conseguiria sobreviver na equipe sem a interferência do pai, lembrando que ela diz que se inspirou muito nele. Veremos como esse plot irá se desenvolver e qual será seu desfecho. A única certeza é que o 51º deve ficar em alerta. [/column]

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

1 comment

Add yours
  1. Anderson Narciso
    Anderson Narciso 31 março, 2014 at 13:48 Responder

    Estou começando a gostar da Jones. Mas bem de longe. Ela ainda precisa comer muito feijão com arroz pra virar uma personagem legal hahahaha

Post a new comment