Chicago Fire – 2×19 – A Heavy Weight

capture-20140423-174416

Continua após as recomendações

 

No final do episódio 2×18 tivemos uma preview do que estava por vir no episódio de hoje, e eu ansiosa para saber o que o Peter Mills poderia ter aprontado para o Chief Boden mandar ele embora do batalhão. Até que tudo se esclareceu e a ordem do Chief não era para Peter Mills e sim para o Capelão Bill no qual Boden culpava pela morte do pai do Peter. Ufa, menos mal né!

Continua após a publicidade

Cada episódio de Chicago Fire tem um tema central em que todos os personagens acabam envolvidos. O tema desse episódio foi nada mais, nada menos que sentimentos e culpa. O suicídio da Rebecca Jones deixou todos nossos heróis abalados, mesmo para aqueles que não queriam admitir. Até fantasmas do passado voltaram a assombrar o batalhão, quando Boden lembrou da morte do pai do Peter Mills e de quem era a culpa, temos a Dawson que ficou indignada com o que houve com a Rebecca e queria culpar alguém, mais especificamente o pai da Rebecca, Comandante Estadual Jones, que acabou se mostrando abalado pela perda da filha e revelou que só queria proteger a mesma. Coitadinho do Herrmann que acabou sendo o último a ver Rebecca viva e pensando no que poderia ter feito para evitar a morte dela. Enquanto Peter Mills ficou acusando os ex-companheiros de 81 por não terem dado a moça uma chance de se enturmar.

Todos buscaram um culpado para o que aconteceu com a Rebecca, entretanto ninguém é o culpado, ela era depressiva e não aguentou a pressão de não conseguir realizar seu sonho e continuar como bombeira. Para mim o grande culpado é o tempo, se todos tivessem tempo para conhecer a Jones melhor, saber dos seus dramas passados talvez teria dado tempo dela ter ajuda. E um grande mal é a falta de comunicação, se pai e filha tivessem conversado abertamente tudo seria diferente.

Quando não conseguimos enfrentar sozinhos nossos medos, fraquezas, nada melhor do que um amigo para ajudar. Como Severide fez com o Bloom, não desistiu mesmo quando Bloom deixou claro não querer ajuda. Linda lição que Severide conseguiu ao trazer bombeiros de Denver e fazer Bloom superar os carmas e culpas passadas quando na verdade ele foi um verdadeiro herói.

capture-20140423-005000Durante todo episódio ficou no ar o mistério sobre o conteúdo da carta que a Jones deixou para a Dawson sendo só revelada no final. Tal revelação me deixa preocupada com o futuro da relação entre Casey e Dawson, será que o Casey vai ser um obstaculo para ela? E quando Boden falou que quando a Dawson se tornar bombeira vai ter que ir trabalhar em outro batalhão porque ele não quer o casal trabalhando juntos. O que me deixa ainda mais triste, nada de parceria Dawson-Shay, nem Dawson-Casey.

Precisava comentar sobre a saída do Clarke do batalhão, pelo o que eu fiquei sabendo Jeff Hephner esta saindo da série, é isso mesmo produção? Dizem que o papel dele não teve muito destaque nem tem história para ele na série, como assim? E os outros bombeiros que nem o nome sabemos? Ah, por mais que o personagem dele não tenha tido muito destaque não precisava sair, perdemos um gatinho. O que me faz pensar será que eles vão querer tirar a Dawson da série caso ela passe para bombeira e vá para outro batalhão? Espero que não, espero que eu esteja viajando com esse pensamento.

Superada as crises de culpa do episódio, alguns sentimentos ainda ficaram em tona, o pedido de casamento do Casey vem por aí, Boden que foi atrás da Donna e um novo membro que esta para chegar no batalhão. Esse Chicago Fire cheio de revelações inesperadas!