Chicago Fire – 4×09 – Short and Fat

Chicago-Fire

Imagem: Arquivo Pessoal

Continua após as recomendações

 

Que episódio foi esse, gente! Estou sem palavras. Para um mid-season finale, Chicago Fire acertou em cheio. Um gosto de resolução que veio com uma nova abertura temerosa para o futuro. Tudo bem entrelaçado e desenvolvido, rendendo o melhor dos personagens inseridos em uma tramoia que finalmente foi dissolvida e que fará a turma do 51º Batalhão dormir em paz… Ou quase.

Continua após a publicidade

Houve muitas surpresas neste episódio, como o reaparecimento de Suzie, que confirmou  que Maddox tinha culpa no cartório. Pensei que esse cidadão sairia impune, pois o personagem não chegou a ter sua storyline propriamente desenvolvida. Algo que nem precisava, sendo sincera, pois o poderoso de Chicago foi a causa da trama de Fire ter reencontrado sua essência com base em histórias permanentes. Ou seja, seu silêncio e sua omissão renderam suspense, confusão e a sensação de que tudo daria errado. No fim, Boden foi inocentado e só tenho a agradecer pela presença de Antonio.

A tramoia quase perfeita de Maddox caiu por terra com o reaparecimento de Serena. Não achei que ela seria encontrada em um episódio crucial, mas valeu pela resolução. Como disse Gabby, ele só era mais um rato e que acabou capturado. Foi muito bom vê-lo perder e encarar que quem estava no controle eram as pessoas de bem de Chicago. Um covardão cujo Deus se chama dinheiro.

Em contrapartida, quem mostrou sua humildade foi Patterson. A pessoa que realmente surpreendeu nesse mid-season finale. Não pelas coisas que fez, como tentar profissionalizar o 51º, mas por finalmente ter compreendido que elos de confiança têm lá seu lado positivo. Melhor que isso, foi o personagem sacar que não queria mais ser capacho de Riddle e sua deixa foi excepcional.

Patterson encontrou sua libertação e saiu de cabeça erguida do Batalhão. Ele aprendeu coisas novas, coisas das quais Riddle tapava com a peneira. No final das contas, o Chief temporário não era tão ruim assim, apenas um iludido que encontrou sua força no último chamado. E que chamado, senhoras e senhores, pois foi a primeira vez que o vi realmente botando a cara no sol. Um evento maravilhoso, que exigiu agilidade e confiança mútua.

Encerrada essas pontas, Freddie ganhou os holofotes. Imaginei que ele não duraria até aqui (hiatus/final de temporada e sempre acho que todo mundo morrerá), mas, pelo visto, ele durará. Não sei se o personagem valerá a atenção da Inteligência, mas é fato que o sacana procurará refúgio na vida que tentou escapar. Estou arrasada com o que aconteceu com Herrmann. Que não o matem!

O mid-season finale apostou em um roteiro simples que se fortaleceu a cada passo da resolução. Não foi preciso cenas de ação e nem de excesso de conflito, pois as emoções dos personagens deram conta do recado. Nada como deixar os floreios de lado e se importar com o lado humano da história em conjunto, não individualizando os personagens em sua própria nave. Continuem assim!

E Chicago Fire só volta no dia 5 de janeiro!

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours