Chicago Fire – 4×20 – The Last One For Mom

Imagem: Banco de Séries/Divulgação
Imagem: Banco de Séries/Divulgação
Imagem: Banco de Séries

[spacer size = “20”]

Continua após publicidade

Eu francamente não sei mais o que esperar dessa série. A gente assiste um episódio na expectativa que seja uma coisa, e termina de assistir percebendo que ocorreu algo completamente diferente do que imaginávamos.

Continua após a publicidade

Vamos começar com a parte mais leve do episódio. Casey e Dawson se reuniram com Susan Weller, consultora política, que apareceu no final do último episódio. Ela vê que Casey tem um grande futuro na política, e quer, de alguma maneira, ajudar a alavancar o sucesso do bombeiro em qualquer desafio político que ele enfrente. Acho que ela é uma incógnita ainda, e Gabby percebe isso. Ela não sabe o que avaliar o que Weller é, aliada ou uma consultora que viu na bondade e honestidade de Casey a forma mais fácil de ganhar dinheiro.

Continua após publicidade

Falando em dinheiro, tivemos o aparecimento muito estranho de dez mil dólares para Casey no Batalhão. Um suborno que ninguém sabia a origem, e que trouxe uma dor de cabeça momentânea para nosso tenente. Quem teria lhe enviado o dinheiro e por quê? Sem pensar duas vezes, ele entregou o dinheiro a Antonio, junto com todas as informações que poderia ter sobre como e quando esse suborno chegou em suas mãos. Não foi o bastante para que um membro do Comitê de Ética, amigo de Colin Becks, seu concorrente na eleição, tomasse a frente da investigação, tentando de todas as formas incriminar Casey pelo recebimento do suborno. Claro que ele não contava com a presença de Susan Weller junto com Casey. Ainda não entendi o que a consultora fez para liberar Casey da acusação de suborno, mas não estou muito confiante com a presença dela na série.

Otis continua brincando com sua saúde, e não fez os exames que Will Halstead o prescreveu. Entendo o que ele está passando, a negação em saber que de uma hora pra outra ele pode ter uma doença que mudaria completamente sua rotina, o faria sair do Batalhão. Mas não saber também não é a melhor decisão. Brett está certa em pressionar o bombeiro, mas não deixo de entender Otis. Esse faz-o-exame-não-faz-o-exame vai durar até o final da temporada, e espero que ele se toque e faça o exame logo. Pode não ser nada mesmo.

Continua após publicidade

Cruz cometeu um erro em um salvamento que custou a perda quase total de uma galeria de arte dos índios nativos americanos. Por mais que ele tenha salvado uma pessoa, tomou o maior esporro de Severide, que de certa forma estava certo, e Cruz sabe disso. O problema é que o personagem ficou o episódio inteiro remoendo seu erro, ao invés de seguir o turno. Foi tocante quando a dona da galeria veio ao encontro dele e agradeceu pelo resgate de seu amigo, e deu-lhe um presente. Ali, Cruz percebeu que ficar batendo na tecla do erro não ia adiantar nada. Um plot bem comum pra ele, que anda deixando a desejar.

Sev brilhou neste episódio. Mas não foi um brilho legal. Foi um brilho triste. Novamente Detetive Holloway deixou JJ, seu filho, no Batalhão, para ela poder depor no caso contra o cartel mexicano. Mas dessa vez, ela não pode retornar para pegar seu filho. Quando estava chegando no tribunal, a policial foi alvejada seriamente, causando sua morte em cirurgia. Kelly ficou cuidando de JJ até Mary, irmã da policial, chegasse em Chicago para tomar conta de seu sobrinho. Foi lindo de ver o Batalhão todo unido ajudando JJ a fazer seu trabalho de escola, entretendo o menino até a tia chegar. Foi ainda mais lindo ver o agradecimento e admiração do garoto, ao entender que todos fizeram aquilo para protegê-lo.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Assim como Severide falou quando deu Pouch para JJ, a partir do momento em que o sofrimento dele virou sofrimento do Batalhão inteiro, JJ virou parte da Família 51. Aquela família emprestada, que não tem ligação sanguínea, mas que tem uma ligação cósmica. Onde o sucesso e o fracasso, a tristeza e a alegria de qualquer membro dela vai afetar a todos, e não importando como, essa família vai fazer de tudo para proteger os entes queridos.

Frase do Episódio:

Sabe quando algo ruim acontece….Aquela sensação bem no estômago? As vezes, isso acontece nos chamados e às vezes coisas ruins acontecem com pessoas boas e não podemos consertar isso. O trabalho é ajudar o máximo que pudermos e então… apenas tento me lembrar que em algum lugar futuramente, em algum momento, essas boas pessoas ficarão bem de novo.

Kelly Severide

Depois desse episódio destruidor de estruturas, teremos mais um que promete ser pesado, principalmente para Gabby.

[spacer size = “20”]

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=WPMqU9DfE8c[/youtube]