Chicago Fire – 5×04 – Nobody Else is Dying Today

Imagem: Parrish Lewis/NBC

Imagem: Parrish Lewis/NBC

Episódio focado em Casey e sua habilidade como bombeiro, mas também tivemos pitadas de Brett e Mouch, Otis e Cruz.. Vamos aos fatos.

Brett e Mouch finalmente estão encerrando a escrita o livro/fanfic. Tanto que já conseguiram uma editora para publicação. O problema é que a editora quer que eles paguem cinco mil dólares, como despesa essencial, para o início da publicação. Mouch, sua mão para escolhas sempre foi ruim (casar com Platt não se encaixa nessa “escolha ruim”). Francamente, unir esses dois personagens por uma causa maior foi uma escolha ótima da produção. Mouch é uns dos tons certos da comédia na série, e colocá-lo com Brett, que ainda não tínhamos visto na parte cômica, foi providencial. Precisou Platt interferir na procura dos dois por editoras para notarmos que isso ainda vai muito longe. Espero sinceramente um conteúdo alternativo da série voltado ao espectadores, mostrando o livro, ou pelo menos a versão online dele.

Otis despertou a atenção dos colegas de trabalho ao comer comida de astronauta e montar e desmontar um ventilador sem respirar. Acontece que o bombeiro foi “selecionado” para ir à Marte formar os primeiros habitats humanos. Quer dizer, “selecionado” não foi, pois Cruz armou tudo isso para o amigo. Não entendi o porquê dele fazer isso, mas resultou em alguns ótimas cenas dos dois. Principalmente da cara do Otis quando recebeu de seu melhor amigo um suplemento de proteína de grilos. Ele deu o troco criando um drink com esse suplemento. Foi bom rever essa dupla apagada.

Continua após a publicidade

Já Casey esteve em apuros. Apesar de caminhar bem em direção a guarda definitiva de Louie, o casal ainda tem suas diferenças. A briga, que incomodou muito Gabby, foi sobre quem pegaria Louie na creche. A responsabilidade ficou com o tenente. Porém, ele ficou preso em um armazém após um acidente com ácido sulfúrico, e não pode buscar o pequeno na creche, levando Dawson a loucura. As cenas foram muito bem dirigidas, fiquei bastante agoniada com a fumaça do ácido entrando cada vez mais devagar nos cômodos, me senti sufocada. Foi um momento em que Matt mostrou a que veio, e improvisou tudo, desde um tapume para atrasar a fumaça até um cano de traqueostomia feito em uma vítima da inalação. Esse plot me deu segurança em Casey. Ele é comprometido com seu trabalho dentro e fora do Batalhão, e me deu um pingo a mais de certeza que será comprometido na tarefa de criar Louie em um lar decente.

O próximo episódio, “I Held Her Hand“, vai dividir o Batalhão em um caso específico. O marido provocou ou não o incêndio? Ele queria ou não assassinar sua mulher?

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=feKYo6K95F8[/youtube]

Ana Maria de Oliveira

Ana Maria de Oliveira

Jornalista e uma decepção como digital influencer e youtuber. Desde 1993 sendo trouxa e shippando quem não deve. Aqui no Mix de Séries é editora e tradutora de notícias e escreve reviews de The Last Ship e The Rookie.

1 comment

Add yours
  1. Anderson Narciso
    Anderson Narciso 16 novembro, 2016 at 10:54 Responder

    Achei este episódio incrível. Chicago Fire está ótima, desde a temporada passada. Fico feliz de ver esta série firme, já que ela havia perdido destaque para Chicago PD.

    As histórias de Fire estão bem cativantes e ouso dizer que é a melhor Chicago nesta temporada, até agora.

Post a new comment