Chicago Fire – 5×05 – I Held Her Hand

Imagem: Arquivo Pessoal

Imagem: Arquivo pessoal

 

5×05: Episódio que desde a promo já prometia dividir Sev e Casey.

Tivemos o caso principal bem no início, um incêndio que colocou os tenentes em lados opostos. Enquanto Severide salvou o marido, evitando que ele pudesse entrar no fogo, Casey tratou de tentar tirar a esposa do fogo. Todo esse incêndio ditou o ritmo do episódio. Casey, por estar muito ligado com a mulher, achava que o incêndio foi criminoso. Severide, que esteve do lado do marido durante todo o salvamento, não defendia o homem, porém não achava que ele fosse culpado.

Continua após a publicidade

A animosidade no Batalhão foi muito grande. Casey, particularmente, ficou muito tocado com o chamado, e fez de tudo para juntar provas que o marido era culpado. Foram muitas as farpas trocadas entre os dois principais do batalhão. Acho esse plot infelizmente muito desnecessário. Ambos estavam muito bem, mas os produtores não podem ver ambos felizes. Qual a necessidade de colocar Casey e Severide em lados contrários, arruinando um clima mais do que satisfatório?

Herrmann roubou a cena dando lição de moral no menino que pichou duas vezes o batalhão. Fez todos da Truck 81 ficarem acordados monitorando para que não ocorresse de novo. Mas tudo caiu quando ele viu que eram uma simples criança, tentando chamar a atenção de seus amigos. Dar a chance ao menino para se redimir foi a prova de misericórdia do bombeiro, que tem uma evolução imensa desde a primeira temporada, onde ele era insuportável.

Brett e Mouch entraram em uma fria quando Connie denunciou o livro para Chief Boden. Sério, queria muito ter visto o livro sendo lançado, filas e filas de fãs para autógrafos. O problema é que eles expuseram demais as regras e o Corpo de Bombeiros de Chicago. Uma pena que o livro não seja lançado mesmo. Mas foi bom para ver personagens tão distintos quanto Mouch e Brett terem um plot tão agradável. Aliás, Brett está me saindo melhor que encomenda. O caso do menino que teve o convite para o baile recusado foi uma exemplo de como ganhar meu coração. Acompanhá-lo no baile, levantando a moral dele, foi sensacional.

Boden, mesmo casado com Donna e tendo Terrence, não deixou de dar apoio a James, seu enteado. Achei linda essa relação entre os dois. Boden, mesmo não sendo pai biológico do rapaz, se faz presente como pode. Foi surpreendente como o menino reagiu com a mensagem do pai. Finalmente vemos um pouco mais do pessoal do Comandante.

O próximo episódio é focado em Gabby, de uma forma que jamais gostaríamos de ter visto:

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=U3zP9GdJflk[/youtube]

Ana Maria de Oliveira

Ana Maria de Oliveira

Jornalista e uma decepção como digital influencer e youtuber. Desde 1993 sendo trouxa e shippando quem não deve. Aqui no Mix de Séries é editora e tradutora de notícias e escreve reviews de The Last Ship e The Rookie.

No comments

Add yours