Chicago Fire – 6×06 – Down Is Better

Imagem: Elizabeth Morris/NBC/Divulgação

Chicago Fire se despede desse ano com Down Is Better, um episódio bem melhor e com uma reviravolta daquelas. Que as mulheres brilharam nesse momento, isso é óbvio.

Stella, que veio ganhando destaque nos últimos episódios, brilhou no salvamento da mãe e da criança no incêndio do restaurante. A bombeira nasceu para isso, todos nós sabemos, então claro que tivemos aquela surpresa básica quando descobrimos que ela tinha sido designada para o trabalho interno, o que estava na cara que tinha sido armação, a Kidd para fazer cara bonita pra repórter? Não, né, gente.

Continua após a publicidade

Casey estava bem menos embuste e foi atrás do real motivo da transferência, para, é claro, tentar manter sua bombeira. Aliás, o que era aquele gordinho no lugar dela? O pessoal não tem noção mesmo.

Enquanto isso, Otis encontrou um bar que estava vendendo tudo e claro, se encantou pela filha do dono do bar. Gente, eu imploro, deixem ele ser feliz por uma temporada completa, pelo menos. O bombeiro anda mais apagado do que não sei o que, deem esse gostinho pra ele. Fiquei feliz que ele conseguiu convencer Gabby e Hermann a investir em um segundo Molly’s.

Mas como nem tudo são flores, a embuste-mor rodou nesse episódio. Depois de tentar se dar bem até às custas da Connie (que perigo), Hope teve o que merecia. A secretária armou tudo para tirar Stella do Batalhão, enquanto tentava ganhar todos os outros, até forjar a assinatura do capitão Mullins, ela forjou. Assim, não deu para defender e Connie chutou ela para fora. Quem acabou perdendo com isso foi Sylvie, que não tem mais a suposta amiga e ainda ficou mal vista pelos colegas, cof cof, Stella.

Não achei justo com a paramédica, afinal, como ela poderia saber que a melhor amiga de tantos anos se transformou naquilo. Prevejo atritos para o próximo ano sobre isso, não sei vocês.

E então, MEU DEUS, chegamos no fim do episódio. Gabby, que lá no começo do episódio não tinha se acertado com o seu pai pelos mesmos motivos de sempre e até falou poucas e boas pra ele, jamais esperava o que estava por vir. Atendendo um chamado, as paramédicas seguem para a cena de um crime, onde um homem apontava uma faca para uma mulher e um senhor tentou ajudá-la e foi esfaqueado. Mas o que ninguém previa, era que Ramon é esse senhor e agora se encontra entre a vida e a morte, porque gente, o homem não tá bem mesmo.

Nota: Eu não vou nem gastar meu tempo falando sobre o beijo do Severide e da Kidd. Não foi isso que o universo pediu, Dick Wolf! Volto a repetir que eles têm a química de dois pombos.

Assim, Chicago Fire se despediu de 2017 e retorna só dia 04 de janeiro, dando espaço para Med retornar (eba!). O que estão achando da temporada até agora? Me contem aqui nos comentários, e retornamos em 2018 para mais reviews. Até lá!

Avatar

Gabriela Scampini

Paulista, estudante de Direito e geminiana. Apaixonada por livros e séries, mesmo sem ter tempo pra nenhum dos dois. No Mix, escreve a coluna #MixAudiência, além das reviews de American Crime Story, Black Mirror, Chicago Fire e The 100.

No comments

Add yours