Chicago Med – 1×01 – Derailed [SERIES PREMIERE]

Chicago Med 1x01

Imagem: Arquivo Pessoal

Continua após as recomendações

 

As portas do Chicago Med estão oficialmente abertas. Após aparecer por mais de três anos em episódios de Chicago Fire, e ter lançado um personagem recorrente em Chicago P.D. no ano passado, a série médica da franquia escrita por Dick Wolf debutou nesta semana trazendo aquilo o que mais gostamos: uma excelente carga dramática.

Continua após a publicidade

Em primeiro lugar, gostaria de já salientar que, os fãs de Grey’s Anatomy podem não gostar de Chicago Med. Ou, os que gostarem, poderão dizer que estará faltando algo. Pois bem, Chicago Med utiliza da boa e velha fórmula de se fazer dramas médicos, mas ao contrário da série escrita por Shonda Rhimes, exclui completamente a parte “novelão” da coisa. Por isso que, assistindo ao piloto de Med, me veio a lembrança os bons tempos de E.R. – Plantão Médico na mesma emissora. Inclusive, o episódio começa com uma tomada exatamente no local onde ficava o County General (hospital de Plantão Médico) – referência ou homenagem?

Chicago Med 1x01_1

Imagem: Arquivo Pessoal

Na premiere, as coisas começam agitadas no Chicago Medical Center. Um descarrilamento do metrô trás diversos pacientes de emergência para o hospital, e coloca o Dr. Connor Rhodes – que estava dentro de um dos vagões – no centro da ação. O ator Colin Donnell, conhecido pelo público de Arrow, se destacou sem dúvidas neste piloto. Parece que seu Dr. Rhodes terá um bom destaque na condução da série. O já apelidado “rambo” é o típico médico que confia no seu taco e é bem centrado no que faz. Mas, no final das contas, a sua “arrogância” pode acabar sendo fundamental para salvar a vida de um paciente.

Todos os pacientes apresentados neste episódio tiveram uma espécie de conexão com o acidente. E a partir dele, todos os personagens puderem se apresentar para o público, ao mesmo tempo em que já se destacavam com seus devidos papeis. A atriz Yaya da Costa roubou as cenas em que interpretou a enfermeira April, descendente de brasileiros, diga-se de passagem. Já a conhecíamos por alguns episódios de Chicago Fire, mas neste episódio vimos que ela poderá ser responsável por ótimas cenas durante a temporada. Já o protagonista Will Halstead, interpretado por Nick Gehlfulls, ficou um pouco aquém da expectativa. O irmão do detetive Halstead, de Chicago P.D., acabou sendo apenas mais um no meio de tantos bons personagens, mas, apesar de ser o mais “enjoadinho” da gangue, deverá fazer o público gostar dele logo logo.

A Dra. Natalie, interpretada pela linda Torrey Devito, dá vida à uma médica que será mãe solteira e em minha opinião, já foi uma tacada certeira dos produtores a colocar no piloto assim: já gravida, viúva e cheia de conflitos. Ainda tempos o psiquiatra, interpretado por Oliver Platt, que deverá ser uma das grandes vozes da série, a estudante de medicina Sarah Reese, o médico oriental vivido por Brian Tee, e a chefe do hospital Dra. Sharon. Personagens de peso, hein?

Dentre os casos mostrados nos 40 minutos que passaram voando, se destacaram o casal que tem a “barriga de aluguel” atingida no acidente, e uma noiva que vê seu futuro marido sofrer uma morte cerebral sem ao menos ter a chance de dizer “sim”. Este último, inclusive, acabou sendo a salvação do paciente que interagiu bastante com o Dr. Charles. Ótimas cenas dele com o garoto, e foi muito emocionante vê-lo lutar pela vida do rapaz.

Pelos plots conduzidos no piloto, já podemos shippar Rhodes e Manning? Ou será que o Halstead vai entrar no páreo? Parece que rolou uma tensão que gerou uma disputa de ego entre os dois médicos do hospital. Uma boa competição sempre cai bem, não é verdade?

Chicago Med tem um atrativo muito grande: focar-se nas cenas de emergências e dar destaque para os médicos de trauma. Esse diferencial deverá ser uma marca que dará ao show um tom certeiro que o público necessita – o mesmo usado por Plantão Médico, quando a série estreou lá em 1994. Com personagens sólidos, um cenário perfeito e a magistral escrita de Dick Wolf, já estamos prontos para mais casos, acidentes, emergências e muitos crossovers com Chicago Fire e Chicago P.D..

Bem vinda Chicago Med. Que dure muitos e muitos anos – ou o tempo necessário para se consagrar como uma das grandes séries médicas da TV.

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=QJlP299DSYM[/youtube]