Chicago Med – 1×04 – Mistaken

Chicago Med 1x04

Imagem: NBC/Reprodução

Continua após as recomendações

 

O melhor episódio de Chicago Med até aqui foi agitado na medida certa e trouxe um caso que permitiu explorar diversas temáticas com seus pacientes. Um tiroteio dentro de um cinema trouxe consequências desastrosas para várias pessoas no local, e a emergência do hospital foi o local onde todas essas histórias se conectaram.

Continua após a publicidade

A primeira vista, um rapaz de vinte anos sacou uma arma e atirou contra o público, e um homem que estava no local instintivamente atirou contra o menino. A mídia fez um de herói, e o outro bandido. Isso chegou a afetar inclusive o juízo dos médicos de plantão: valia a pena dar tudo de si para salvar um rapaz que quis tirar a vida de outros? Chicago Med em quatro episódios deixou bem claro que fará o público pensar em determinadas situações, e o julgamento de valores consegue ser bem representado com seus personagens. Will, aquele que pré julgou; Connor o que lutou até o fim para salvar o garoto. Parece que, querem deixar bem claro o contraste entre os dois. Já dá para escolher algum time?

O tiroteio acabou mudando a vida de uma família que teve a mãe e o filho pisoteados bem na frente do pai. O garotinho se salvou, mas a mãe acabou tendo morte cerebral. O dilema foi que seu fígado poderia salvar o garoto acusado de atirar. Você na posição do pai faria o que? Confesso que não sei.

A mudança de direção veio quando descobrimos que, na verdade, o garoto era um youtuber e queria pregar um susto a fim de conseguir seguidores, e que ele não portava nenhuma arma. Com a participação do shipp mais amado de #OneChicago, Lindsay e Jay de Chicago PD, acabam descobrindo que o “herói” que salvou o público na verdade cometeu um engano e foi ele o grande causador do desastre. De herói ele foi levado a vilão em poucos segundos, não aguentando a barra e se matando no final. Caso complexo que trouxe uma excelente carga dramática para o episódio.

Ainda tivemos dois casos bem interessantes: um com Charles e Nat, que trataram uma garotinha com suspeita de bulimia, mas que na verdade acabaram descobrindo que tinha um problema gástrico (somado à uma mãe um tanto quanto exigente), e de uma senhora que fez Will e April encararem o racismo de frente. Nada que uma boa dose de humor escrita elegantemente por Dick Wolf para dar uma lição na velhinha.

Com este episódio, já podemos shippar Nat e Will? Está bem certo que vai rolar algo não? Ou pelo menos ele irá tentar. Já estamos torcendo… Já Connor e Zanetti não fede nem cheira. Vai render algo?

A série entra em hiatus e retorna no dia 05 de janeiro, em um super crossover com Chicago PD e Chicago Fire. Não vai perder!

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=4qcIr0ky7PA[/youtube]

 

1 comentário

Adicione o seu
  1. Avatar
    Diogo Azis 16 dezembro, 2015 at 18:33 Responder

    Ótimo episódio, e já to shippando Will e Nat. A série está cada vez melhor e que continue assim. Sabia que ai acabar rolando algo entre o Connor e Zanetti. Ótima review boss!!!!

Post a new comment