Chicago Med – 1×11 – Intervention

Chicago Med 1x11
Imagem: NBC/Divulgação

 

Continua após publicidade

As coisas não andam nada boa para o Dr. Halstead. As consequências de ressuscitar uma paciente com declaração de “não ressuscitar” estão sendo mais intensas do que se esperava, e o processo movido pela família contra o Chicago Med e contra o médico estão indo a todo vapor.

Continua após a publicidade

Claro que Goodwin não ia gostar nada disso, e sua paciência com Will está a ponto de se esgotar. O médico reconheceu que não sabe ficar de boca calada, provavelmente por conta de seu difícil temperamento. Lembrem-se que, quando o personagem chegou a Chicago P.D., ele havia sido “expulso” de um hospital de Nova York, então, precedentes ele já tem. Após discutir – novamente – sobre o tratamento de uma paciente com HIB, ele foi encurralado pela chefe do hospital que foi bem claro: mais uma e ele está demitido.

Continua após publicidade

No meio desse turbilhão de emoções, ele e Nat tiveram ainda um tempinho para mais uma DR médica, que acabou tocando no beijo da semana passada. Está todo mundo shippando sim, mas parece que este casal vai demorar um pouco ainda para decolar. A Dra. Manning deixou bem claro que não está preparada ainda, afinal, perdeu recentemente o marido. Mas estamos na torcida: por favor, fiquem juntos logo, não pedimos nada!

Mais uma vez, Reese foi destaque no episódio. A estudante, que atendeu um paciente vítima de fascite necrosante diagnosticadamente errado por um outro médico, não deixou o fato barato. Após ver o rapaz morrer por conta da doença, correu atrás dos pacientes atendidos pelo tal médico – que batia ponto no Chicago Med – e fez Goodwin o demitir por outros diagnósticos errados. Essa garota tem futuro, e promete ser uma das grandes surpresas da série na próximas temporadas, ao contrário do irmão de April, que só faz “caca” em sua passagem pelo hospital. Espero que ele rode rápido, pois arrogância é o sobrenome dele.

Continua após publicidade

O Dr. Choi também se envolveu em um caso interessante, mas desta vez, com Connor. Um paciente com Dispositivo de Assistência ao Ventrículo Esquerdo (DAVE) que deu entrada no hospital não estava feliz com a vida que estava vivendo, por conta do aparelho. Após uma “tentativa de suicídio”, solicita ao Dr. Rhodes que retire o aparelho, sem o consentimento de Ethan, que o havia atendido. Claro que houve atrito entre os dois médicos, mas Connor estava apenas atendendo o pedido de um paciente.

Fatos como este, e o de Will, mostram que os médicos deste hospital são bem agitados e não se importam muito com as leis. Obviamente, a série vem mostrando até onde um médico pode ir por conta das emoções. O problema é que, isso tem colocado todos eles de frente um com o outro. Não existe um episódio em que eles contestam sobre um tratamento ou um ato de um médico, passando a impressão de que a equipe é bem desunida – tão diferente do time de Fire e P.D.. Talvez isso possa ser evoluído ao longo dos próximos episódios, mas a temporada já se encaminha para um final. Seria interessante trabalharem nisso, não acham?

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Chicago Med dará uma pausa nos episódios retornando com inéditos no dia 29 de março. Até lá!