Chicago Med – 2×01 – Soul Care

Imagem: Tvafterdark

Imagem: Tvafterdark

 

Chicago Med inicia sua segunda temporada com um episódio bastante tenso. Alguns indícios já mostram que teremos uma temporada brilhante, recheada de dramas nos casos apresentados, mas também relacionados aos dramas pessoais dos nossos médicos e a maneira pela qual isso pode afetar as suas decisões médicas.

Continua após a publicidade

“Soul Care” traz um episódio bastante movimentado na emergência do Chicago Medical Center. Dra. Manning e  Dr. Rhodes precisam lidar com um caso delicado, envolvendo uma mulher grávida, mas que está com a aorta do coração comprometida. Os médicos divergem de opiniões, mas ao avaliar a gravidade da situação, decidem que o melhor a fazer  é realizar uma cesariana, mesmo que ainda não seja a hora do bebê nascer e reparar a aorta do coração da mãe. Nossos brilhantes médicos conseguem executar a tarefa com sucesso, mas nem tudo são flores.

O drama fica por conta do infarto do pai da moça. Os médicos até tentam reanimá-lo, mas sua morte acaba declarada. Neste momento, ocorre um “milagre”, os batimentos voltam e a filha consegue se despedir. Foi uma cena muito emocionante para todos, o que nos faz refletir sobre até qual ponto a força do pensamento pode influenciar na hora de nossa morte? Faz todo sentido pensar que a ação de “descansar em paz” só seria possível após sua despedida com a filha.

Outro bom momento fica por conta de Dr. Charles e Reese. Na season finale da temporada passada, vimos Reese desistir de sua carreira como residente de Patologia e decidir ir trabalhar numa cafeteria. Dr. Charles, sempre bondoso, oferece a ela um cargo de Residente de Psiquiatria no hospital, que a princípio a deixa receosa, mas ela decide ir viver a nova experiência. Logo no seu primeiro dia como residente de psiquiatria, Reese precisa lidar com um possível suicídio de uma garota, cuja causa parece ser comum aos tempos atuais – likes, curtidas, comentários – tudo fruto da mera necessidade de exposição nas redes sociais. Ela de certa forma, consegue lidar com toda a situação, e a paciente fica feliz aparentemente.

“Etimologia da palavra psiquiatria: O tratamento médico da alma. (…) Todos nós temos um longo caminho a percorrer na cura de nossas almas”    Dr. Charles

Imagem: Tvafterdark

Imagem: Tvafterdark

Quanto ao nosso triângulo amoroso formado por Jeff, Halstead e Natalie, já temos alguns sinais de conflitos na temporada. Dr. Halstead não gosta nada da aproximação de Jeff e de certa forma tem sido mais enérgico com ele  nos procedimentos dentro do hospital, sendo Jeff um estudante de medicina. Jeff inclusive reclama para Natalie, nossa “Rainha do Gelo” – apelido carinhoso que ela ganhou da enfermagem do hospital. Analisando os contornos que o episódio tomou, a princípio podemos afirmar que Will sobrou nessa, pelo menos por enquanto. Fica alguns questionamentos sobre como ele irá reagir a um possível romance de Natalie e Jeff? Poderá tornar pessoal e afetar suas decisões médicas?

No decorrer das próximas semanas, isto será explorado melhor. Confesso que estava com saudades. O episódio passou voando e já deixa certa curiosidades pra os próximos. Não deixem de assistir a promo do segundo episódio aqui no Mix!

 

[youtube]https://youtu.be/02V1EVuD5Fw[/youtube]

No comments

Add yours