Chicago Med – 2×05 – Extreme Measures

Imagem: Banco de Séries

 

Continua após publicidade
Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

 

Continua após a publicidade

Fazer apostas altas? Se arriscar? O quão vale a pena? Assim foi o episódio da semana no Chicago Medical Center. Numa onda de calor na cidade, o hospital superlotou e, como sempre, vários casos conseguiram nos ensinar mais um pouco sobre os dramas que nós enfrentamos diariamente em nosso cotidiano.

Continua após publicidade

Primeiramente, começamos com uma corrida pelas ruas de Chicago, e nela podemos perceber a interação do nosso mais novo casal – Dr. Halstead e a Patologista – que decidiram participar da maratona. Neste meio tempo tivemos um caso de atropelamento e Will, mais uma vez, mesmo que meio reticente pelas burradas que já cometeu no passado, teve que tomar uma medida drástica e abrir o peito do paciente, pois caso contrário, o mesmo morreria nas ruas. Com isso, Will teve a ideia de usar um novo instrumento ainda em estudo no hospital para tentar conter a hemorragia do paciente e conseguir transportá-lo ao hospital.

Dr. Rhodes faz a reparação da aorta do paciente e horas depois ao testar os sinais vitais do paciente, felizmente o paciente respondeu bem a todas as ações e aparentemente não apresentou danos cerebrais e nem perda de capacidade motora, algo muito raro diante da gravidade do caso. Will fica emocionado com o que podemos chamar de “milagre” devido a situação e é amparado mais uma vez pela patologista.

Continua após publicidade

Outro caso complicado foi o da menina com problemas de audição. A princípio a Dra. Manning, diante das várias fraturas no crânio da garota, desconfiou de abuso infantil e relatou a Sharon, nossa mestra, que tomou as medidas juntos aos órgão protetores infantis. Depois, investigando mais a fundo o diagnóstico, descobriu-se que a menina na verdade apresenta uma doença nos ossos, deixando-os mais frágeis, o que explica as fraturas no crânio.

Com esse caso, voltamos a falar em se arriscar, em atitudes precipitadas. A mãe da garota vendo toda aquela situação e acreditando que o pai abusava da menina, decidiu sequestrar a filha para protegê-la, mas ao descobrir a patologia, acabou sendo presa e arrependida por ter praticado tal ato. Esses casos têm em comum as medidas extremas tomadas. Devemos sempre pensar que para cada ato tem sua consequência. É preciso “colocar na balança” e ver se realmente vale a pena. Eis a grande questão!

Tivemos também um importante caso da senhorinha que comia comida de gatos e vendia seus remédios para tentar passar uma imagem para sua amiga. Jeff a princípio errou o diagnóstico, sendo inclusive repreendido por Dr. Choi, mas felizmente podemos dizer que tivemos um final feliz para o caso com a ajuda dos médicos e da psiquiatria. Reese mesmo mais apagada neste episódio mais uma vez brilhou!

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Algumas considerações:

 – Adorei a interação entre Dr. Rhodes  e Goodwin com direito a Aloha, cordão havaiano  e muito mais!

– Finalmente o Noah deu uma dentro, mesmo executando um procedimento que ele não deveria ter feito. Foi bem bacana. Will arrasou também, claro. Quase morreu do coração e ainda chorou de alívio, own.

E ai? Gostaram do episódio? Então vamos assistir a promo do próximo aqui no Mix! Até a próxima semana!

 

[youtube]https://youtu.be/VqEzT9o7tDo[/youtube]