Chicago Med – 2×13 – Theseus’ Ship

Imagem: NBC
Imagem: NBC

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Esta semana tivemos um bom episódio de Med para assistir. Os casos abordados foram interessantes e a integração dos personagens foi bem bacana, em especial a aproximação de Dr. Rhodes e Dr. Latham, a “bola dentro” que Rheese deu no caso da paciente com a tulpa, os ensinamentos de Dr. Charles e sem deixar de falar dos contatinhos de Nina.

Continua após a publicidade

Começaremos falando da relação de Dr. Rhodes e Dr. Latham. Nesta semana, tivemos um caso onde era necessária uma viagem médica para salvar o paciente. O procedimento era raro, excelente para o aprendizado de Connor. O mesmo conseguiu convencer Latham a viajar. Eles estão cada vez mais próximos. A revelação da doença para Connor parece ter aproximado os dois e Latham tem tentando estabelecer uma relação de confiança com sua equipe, seguindo o conselho de Dr. Charles. O personagem vem evoluindo a cada episódio, o que faz com que a série só tenha a ganhar.

Continua após publicidade

Já Dra. Manning…. Zzzz. Não sei o que está acontecendo com ela nesta temporada, alguém sabe? Parece que herdou a chatice do Will da primeira. Neste episódio, ela teve um caso de um menino com câncer, que desistiu de continuar o tratamento com quimioterapia, com o consentimento do pai, pois estava sentindo muitas dores e sofrendo muito. Não sei se vocês repararam, mas Natalie sempre arranja problema com os pais dos pacientes, não é verdade? Parece carma! Ela chamou o conselho tutelar para o pai, mas depois acabou se arrependendo, pois justamente a interrupção da quimio foi benéfica para o paciente, já que diminuiu o seu tumor.

Além disso, dois casos foram bizarros esta semana, o caso da senhora, com um parasita na cabeça que passou a controlar a suas ações, e o caso da paciente com uma “tulpa”. Muito bizarro! A sua “amiga imaginária” controla todas as suas ações, há mudança de personalidade. Interessante foi à resolução. Dr. Charles novamente deu uma aula nos casos. Ensinou Rheese mais uma vez que psiquiatria não é uma ciência exata, não é o branco no preto. A solução muitas vezes pode estar na própria doença. Rheese finalmente parece que aprendeu e ajudou muito no caso da paciente.  Naquele momento, tive certeza que ela será uma excelente psiquiatra. Finalmente, ela conseguiu unir razão com emoção.

Continua após publicidade

E agora, gente, não podemos deixar de falar de Nina. Estou chocado até agora. Nina perguntou para Will se ele já teve um lance com Natalie. O rapaz, de boa índole, mentiu e disse para ela que nunca houve nada, com medo de deixá-la brava. Todos nós sabemos que Natalie é seu grande amor. Mas aí a surpresa! Nina começou a falar os nomes dos médicos que ela pegou no hospital e para espanto geral a lista é imensa. Ela praticamente passou o rodo no hospital! A cara de chocado do Will foi ótima, não acham? O personagem está bem legal nesta temporada. Trocou a chatice com Natalie.

No geral, foi um episódio bem legal, não muito agitado, mas que conseguiu evoluir mais um pouco os personagens da trama, o que parece ser o objetivo principal da temporada. Gostaram? A seguir a promo do próximo episódio de Chicago Med. Uma ótima semana a todos e até semana que vem.

[spacer height=”20px”]

 [youtube]https://www.youtube.com/watch?v=lnQCoQVWCCc[/youtube]