Chicago Med – 2×04 – Brother’s Keeper

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

 

Eu devo ou não devo?!  Todos os casos apresentados no episódio da semana remetiam a essa questão. Tivemos o caso de uma possível superbactéria, um suposto aviãozinho de heroína e uma paciente com problemas mentais com um tumor. Vamos por partes…

Continua após a publicidade

Essa semana, tivemos Dra. Manning e Dr Halstead trabalhando juntos no caso de uma menina com uma superbactéria. Foram tomadas todas as medidas de isolamento possíveis no Chicago Medical Center, por se tratar de um possível surto. Para auxiliar e controlar o problema, a filha do Dr. Charles infectologista, foi chamada e com sua ajuda conseguiram a causa do possível surto. Mas o que chamou atenção no caso foi a inegável química do casal, inclusive rolou até comentário da nova infectologista do hospital. Will e Naty são perfeitos juntos. O que será que falta mais para ficarem juntos? Hein Dick Wolf?

Dr. Choi e Dr. Rhodes trabalharam no caso do paciente com problemas mentais e que apresentava um tumor. Seu filho não queria de maneira alguma que operasse seu pai, pois ele já estava com 82 anos e não acreditava na cura, mas o instinto de Dr. Choi, durante uma crise do paciente, o faz  desrespeitar a vontade do filho e salvar uma vida conforme prometera no juramento e é o que de fato acontece. O paciente melhora como também recupera sua consciência.

Outro caso interessante ocorreu na psiquiatria. Rheese e Dr. Charles tiveram que lidar com um paciente viciado em heroína a princípio, mas depois após uma analise do perfil do paciente e atitudes da mãe, somos levados a acreditar que o garoto é um suposto aviãozinho que carrega drogas dentro do seu corpo. O instinto de superproteção de Rheese aflora na hora, mas cabe a Dr. Charles freá-la e dizer que não podem fazer nada até que o paciente peça ajuda, pois pode piorar ainda mais a situação do garoto. Infelizmente Rheese não consegue ajudá-lo, o garoto tem alta e a mãe o leva.

Continua após a publicidade

Esses três casos apresentados na semana tem em comum a questão do “eu devo ou não devo”. Dr. Manning poderia ter diagnosticado a paciente na sua primeira passagem no hospital, mas o  fez de maneira incorreta e depois fica com a consciência pesada e por várias vezes ela quase revela para a família o que fez, o que depois acabamos descobrindo que foi um defeitos num equipamento, inclusive com ciência da ANVISA. Temos o caso do Dr. Choi, que aparentemente inventa que paciente pediu ajuda para salvá-lo e depois questiona se deveria realmente ter feito o ato. Por fim temos o caso da psiquiatria, o dilema de Rheese em ajudar o garoto mesmo que o mesmo não tenha pedido ajuda diretamente.

Imagem: Banco de Séries
Imagem: Banco de Séries

Perceberam? Tudo está ligado a nossa consciência. Ela comanda os nossos atos e nossas decisões. E com estas vêm às consequências e os benefícios dos nossos atos. No quesito drama e reflexão a temporada está impecável, mas no quesito romance tá difícil engolir Nat e Clarke. Alguém acaba com esse romance já, por favor?!

Continua após a publicidade

Obs.: O olhar que o Will manda para a Nat quando ela estava a tocar, S-O-C-O-R-R-O!!!

Curtiram o episódio da semana? Então assistam promo do próximo aqui no Mix:

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

[youtube]https://youtu.be/snRWo5lQcPE[/youtube]