Chicago P.D. – 3×02 – Natural Born Storyteller

Chicago-PD

Imagem: Arquivo pessoal

Continua após as recomendações

 

O episódio desta semana apostou no drama. Com isso, enalteceu as mais variadas emoções, tanto de quem assistia, quanto dos personagens que se viram em um novo caso delicado. Uma tarefa nada fácil que exigiu demais da compostura desse time que, no fim, conseguiu concluir essa história que não culminou em um final feliz. O caso já era bem desastroso, desde que começou, e não era de se esperar uma resolução imbatível. Não quando há falta de envolvidos, impedindo a formação de uma teia.

Continua após a publicidade

Isso quer dizer que a trama foi muito bem-intencionada. Ela não dispersou e exigiu que os personagens ficassem juntos, em uma dança sincronizada. Deu até para notar o quanto o elenco amadureceu da S2 para a S3, em meio a uma história palpável e banhada de um realismo que me deixou completamente derrubada. Um ponto positivo, porque dá para analisar melhor o desempenho de cada um, enquanto lidam com o caso da semana – algo um pouco mais difícil quando há ação.

Acima de tudo, foi uma trama que dependeu muito de bons insights para ser solucionado. Foi preciso de um motivo e não havia. Com uma criança vitimizada, nada mais se abriu para fazer os personagens correrem contra o tempo. Foi preciso de foco, cuidado nos detalhes, o que tornou bem difícil desviar as atenções só para saber como tudo aquilo terminaria.

Antonio se destacou e foi o guia dessa montanha-russa emocional. Estou muito contente por ele ter tomado a trama para si. O personagem estava muito apagado desde a S2, e quero acreditar que o verei dando conta de storylines mais maduras/interessantes. Vê-lo no limite da razão, com um pé no freio e outro no acelerador, só mostrou pela milésima vez o quanto Seda é maravilhoso.

O ator não brilha em plots simplistas, fatos reais. Foi mágico vê-lo nortear a trama, nos encantando com o conflito de Antonio entre se manter dentro da lei ou quebrar algumas regras, como bem faria nosso caro Voight. Foi muito bacana!

Nunca pensei que seria otária, mas fui otária com a seringa do Roman. Tudo bem que acho que essa história ainda fede, pois usá-la como isca para concluí-la dessa forma não faz sentido. Enfim, pelo menos é um gancho desimportante a menos.

Chamo a atenção para o Voight, pois esse senhor estava diferente do costumeiro. Ele não perdeu a cabeça e não saiu jogando geral na gaiola. O Sargento estava muito bem, sendo o apoio de Antonio, preocupado em não deixar o parceiro perder a cabeça. Penso até que essa tranquilidade em analisar todos os passos da investigação, inclusive da equipe para que ninguém pisasse nas minas desse campo, foi por causa da preocupação com Erin. Exaltar-se poderia ter colocado tudo a perder.

Uma suposta tranquilidade que cairá por terra, pois Bunny mostrou a que veio e deixou bem claro que não está para brincadeira. Sabia que ela jogava sujo, mas não tão baixo. A personagem não conhece a palavra limites, lançou Nadia na face da filha e se achou no direito de reabrir um caso – que, no mínimo, deve ter topado para ser encerrado, mas pagará de vítima para derrubar Voight.

Essa senhora não jogará para perder. O tenso é que ela não tem simancol, continuou focada em alimentar o ponto fraco da filha em vez de apoiar a fase clean. No fim, essa treta não é sobre Erin, mas sobre Voight. Só me pergunto se a personagem acredita mesmo que ao eliminar a concorrência, Lindsay voltará a ficar com ela. Pelo amor de Deus, tem que ser muito burra, ?

Só quero ver como Voight reagirá ao saber que seu distintivo será cassado e nem será culpa da Dilma. Como Erin se posicionará também, pois os spoilers meio que dedaram que o que Bunny descavou envolve os três. Continuem.

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

2 comments

Add yours
  1. Anderson Narciso
    Anderson Narciso 11 outubro, 2015 at 15:24 Responder

    Tinha um bom tempo que não via uma história tão bem construida no caso da semana. Muito bom mesmo, um dos melhores episódios de PD.

Post a new comment