Chicago PD – 2×05 – An Honest Woman

cpd2051

Depois de um episódio morno bagarai, como o da semana passada, tivemos esse episódio que fez Chicago PD retornar à Sapucaí, depois de torcer o pé no início do desfile. Primeiramente, já começa com uma pergunta que não quer calar: quem, em sã consciência, tenta assaltar Hank Voight? O pior, ainda tortura ele e Olive, a menina que está grávida de Justin? Só alguém que não conhece a fama dele. Fala sério.

O fato é, sequestraram Voight e Olive, e ninguém aparenta saber por onde eles andavam. Enquanto os policiais tentavam localizar Voight sem ter um chamariz grande dentro da polícia, Burgess e Roman tentam lidar com uma garota que consegue sorrateiramente roubar uma farda da Polícia e o distintivo de Burgess. Aparentemente, a menina era comportada, estudiosa e sempre arrecadava fundos para o time de basquete do seu bairro. A única em sua família que não tinha passagens pelo sistema carcerário. Mas ela só queria defender a irmã de um bully que estava a amedrontando. Achei meio estranha essa parte do episódio, porque se passar por uma policial, roubar farda e distintivo deve ser crime, não? Pois a menina foi liberada, com as promessas que não iria mais fazer aquilo. Justo.

Antes de encontrarem Voight, ele, por livre e espontânea pressão, acabou entregando o segredo do cofre, para não ver a menina morrer sufocada. Além de roubar o dinheiro que tinha ali, eles também levaram uma bolsa, que a principio ninguém sabia qual era o conteúdo. Os bandidos, além de não ser tão espertos, são kamizakes. Um deles ainda procurou Voight, dizendo que tinha informações. E o que Voight fez? Levou ao recorrente lugar onde ele sempre leva os suspeitos e onde ele levou o Jin antes de morrer. Aquele lugar sagrado, onde todos confessam. Deve ser a aura, tão pura e límpida que o suspeito tem um choque de realidade.

Continua após a publicidade

cpd2052E tivemos, no final do episódio, além de mais uma visita ao quintal da redenção do Voight, a volta de Justin, o filho encapetado do policial. Virou outra pessoa, gente, estou orgulhosinha desse menino! Aparentemente, o exército dos Estados Unidos resolve muita coisa. Justin era um irritante, arrogante e mimado, e agora, virou um homem decente. O fato de ele querer fazer uma faculdade e seguir em um ramo do exército muito importante (Signal Corps é onde todo o sistema de informação do Exército americano funciona) acarreta em novos plots para essa família que está em construção. Gosto assim, Justin, casa comigo também!

 

PS.: Lindsay recrutada para uma força-tarefa federal? Sério isso, produção? Ela vai deixar o Departamento de Polícia de Chicago? :/

PS2.: Olinsky e Voight quebrando o dedo daquele cara foi a coisa mais impressionante que eu já vi. Gostei demais da produção desse episódio!

PS3.: Antonio terá problemas com esse cliente por conta da mulher dele. Isso é lógico, mas será que dentro disso vai ter uma solução pra situação amorosa dele?

PS4.: Descobrimos que dentro da bolsa tinha fotos da família de Voight e o anel da esposa dele. Agora entendemos porque ele não se importou com o dinheiro.

PS5.: Olive mostrou que, mesmo feito tudo que fez, é uma boa influência para Justin.

PS do PS.:

I want you to know…this is my family. And I want then keep and safe.

Tags Chicago PD
Ana Maria de Oliveira

Ana Maria de Oliveira

Jornalista e uma decepção como digital influencer e youtuber. Desde 1993 sendo trouxa e shippando quem não deve. Aqui no Mix de Séries é editora e tradutora de notícias e escreve reviews de The Last Ship e The Rookie.

No comments

Add yours