Chicago PD – 2×22 – Push the Pain Away

Imagem: Banco de Séries

Imagem: Banco de Séries

Continua após as recomendações

 

Vamos falar de algo muito legal, Push the Pain Away. Cheio de suspense e drama, que me deixou apreensivo, nervoso e me surpreendeu muito no final, na verdade essa surpresa me deixou cheio de expectativas quanto ao próximo episódio.

Continua após a publicidade

Bom, o episódio tratava-se de uma vingança contra um dos diretores da Lancaster Chemical. A história começa com quatro atiradores invadindo um clube, onde um dos atiradores é pego e os outros três conseguem fugir. Os alvos estavam demarcados, eles eram advogados da empresa química responsável pela morte da filha de um dos integrantes do grupo armado. O plot desse episódio é bem intenso e necessita de uma atenção redobrada para ser completamente entendido, mas foi muito bom e cheio de ação.

O Voight roubou a cena desde o início, eu sinceramente esperava mais atitude dele no caso, porque ainda sinto que a equipe está afetada emocionalmente pela morte da Nadia e também com as mudanças dos integrantes da Inteligência. A entrada de Burgess ao grupo não agregou muito, ela foi bem e isso tenho que reconhecer, mas ela é muito atrapalhada e me parece meio besta as vezes e acho que ela deveria ser mais firme. Mas ela foi bem e graças a ela foi descoberto um membro a mais no grupo dos atiradores, e esse membro se passou por uma testemunha que perdeu a “amiga” posteriormente no hospital.

Falando em Burgess não teríamos como não falar de Kevin Atwater, que foi rebaixado a patrulheiro novamente. Ele estava visivelmente revoltado, e em certos momentos achava que ainda estava na Inteligência e na minha opinião ele nasceu para ser patrulheiro porque o personagem foi aproveitado em apenas um episódio, digo de maneira efetiva. E ainda teremos a resolução da situação dele, mas não duvido que ele continue na patrulha ou saia da CPD.

Imagem: Arquivo Pessoal/Ana Maria de Oliveira

Imagem: Arquivo Pessoal/Ana Maria de Oliveira

Agora não sei o que vai acontecer, mas como Chicago PD se encaminha para o final da temporada, faltando apenas mais dois episódios, acredito que teremos um cliffhanger que vai deixar todo mundo louco e isso com certeza tem nome, sabem qual é? Erin Lindsay. Sim, ela mesmo. Olha, a depressão dela é completamente compreensível, por ser a pessoa mais próxima de Nadia e o sentimento de culpa também porque a garota foi pega quando estava trazendo o bolo da festa surpresa da Erin, então temos que ser compreensivos com isso. Mas é aí que eu ficava me perguntando, como que ela vai sair dessa? Com o apoio dos colegas? Com o quê? E isso foi mais do que mostrado nesse episódio. Erin se reaproximou de sua mãe, ficou bêbada perdendo o foco e deixando os sentimentos muito aflorados e foi no final de Push the Pain Away que a situação se agravou um pouco. Erin foi para cama com o tal de Landon, vizinho de infância dela, e ao estar lá deitada no sofá com ele em cima dela, (gente calma eles estavam com roupa e tudo, nada pornográfico não) vimos que ao desviar o olhar para o lado havia uma mesinha de vidro na frente do sofá e na mesa haviam duas pequenas carreiras de cocaína.

Sobre isso nem preciso dizer mais nada porque já podemos prever o que irá acontecer, para quem não se ligou ainda eu sinto que a Erin terá uma recaída e que na terceira temporada veremos ela se afundar novamente. E com certeza teremos muito de Hank Voight nessa história.

Nenhum comentário

Adicione o seu

Tags Chicago PD