Chicago PD – 3×21 – Justice

chicago-justice-uhul
Imagem: Banco de Séries

[spacer size = “20”]

Continua após publicidade

Com uma introdução dessas não tem como Chicago Justice não ser sucesso, por um simples e singelo motivo: O cara que lidera o time colocou, sem dó, o Voight na cadeia. Fim de papo quanto à dúvida se Justice emplaca ou não. Um equipe extremamente carismática, que me lembrou o começo de Chicago Fire, colocará no ar mais uma série da franquia One Chicago. E eles não economizaram na introdução. Os primeiros 5 minutos do episódio são de ficar maluco, e claro, mexeram com nossa amada Burgess. Doeu ver ela sendo julgada, exposta, por apenas fazer seu trabalho.

Continua após a publicidade

Claro que tem o fato de ela ter perdido o suspeito de vista, que poderia sim ter atirado em um estranho inocente, mas jamais, jamais suspeitaria dela quanto ao fato de possuir preconceito com negros e ter atirado em um apenas pela cor da sua pele. Afinal, além disso, era noite, o garoto estava de capuz, não dava para saber todos esses detalhes no calor do momento. Só senti falta de uma coisa, lágrimas na cara no Rusek quando viu o vídeo dela com Roman.

Continua após publicidade

Philip Winchester, que protagonizará Justice como Peter Stone, fez um trabalho maravilhoso na defesa de Burgess, mesmo que o outro lado da mesa tivesse uma mulher (Shambala) que usou de todos os golpes baixos possíveis. Stone nem sequer fez uma careta de ‘eita, já perdemos’, ele entrou apenas para ganhar. Mesmo com essa análise, quem ganhou o troféu desse episódio foi para Marina Squerciati. Burgess me emocionou do começo ao fim, acho incrível como ela nunca sai do papel, nunca tropeça, nunca demonstra ser Marina, apenas Kim.

Sobre Michael Ellis, fiquei extremamente enojada, não só da atitude, mas também da cara de pau de montar em cima do argumento de racismo que ganhava as ruas para sair limpo dessa. Cheguei a pensar que ele fosse inocente, mas quando descobriram o motivo dele ter atirado na viatura, fiquei muito furiosa. Como ele pode deixar os pais passarem por um momento desses? Uma história de domínio público que iria ganhar os noticiários? Acredito que já existam – lamentavelmente – histórias tristes o suficiente sobre policiais abusivos e racistas, não é necessário inventar mais uma.

Continua após publicidade

Agora um saldo de Chicago Justice: Adorei. Daren e Lori parecem bem badass, Dawn Harper e Peter formam uma dupla imbatível nos tribunais, mas com certeza ao longo da série sofrerão perdas que nos deixarão aflitos. Mark Jefferies me lembrou o Chief Boden de Fire e Shambala me deu nos nervos. Depois desse episódio, peguem leve na finale porque eu estou ainda com os nervos em frangalhos e muito feliz com a qualidade dessa franquia. Me desculpem os fãs de Shonda, mas Dick Wolf domina mais.

Chicago Justice vai ser sucesso?

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

[spacer size = “20”]

[spacer size = “20”]

Confira a promo do próximo episódio:

[spacer size = “20”]

[youtube] https://youtu.be/CdLAlyGkB2M [/youtube]