Chicago PD – 4×01 – The Silos

Imagem: Banco de Séries.
Imagem: Banco de Séries.
Imagem: Banco de Séries

 

Continua após publicidade

Vamos começar pelo fim:

Continua após a publicidade

“You saved my life. I would’ve been dead at fifteen if you hadn’t taken me in. There’s no doubt in my mind about that. And I’ve always looked forward to saving yours.” – Erin

Ao que tudo indica, Erin fez muito mais do que guardar para ela os pensamentos sobre o que aconteceu lá naquela noite. Crowley mandando cavar, achar um corpo no local chamado The Silos (que deu nome ao episódio), e nada. Realmente tenho uma pergunta bem óbvia: Erin moveu o corpo? Ela realmente fez isso? Eu senti um peso enorme na relação dela com Voight, como se ela tivesse fazendo um esforço muito grande para perdoar ele, ou como se ela estivesse carregando um peso enorme nos ombros. Cá entre nós, eu faria isso por ele também. O que nos faz refletir é essa vontade de derrubar um cara que faz o negócio acontecer – ele faz muita coisa errada – mas ninguém adverte ele, apenas quer cortar o mal pela raiz, dentro da corporação, um querendo o fígado do outro, no lugar de cada um cuidar do seu trabalho. É por isso que muitas coisas não vão para frente.

Continua após publicidade

Será que o caso será enterrado agora? Não sei, sinto que isso ainda não acabou. Todos estão muito malucos para derrubar Voight. Só que nessa temporada eu sinto que o foco irá mudar, devido a atenção extra que deram ao Voight no final da temporada passada.

Voltando ao começo agora, Casey oferecendo os seus sentimentos a Voight pela perda do filho, muito bem pensado em colocar Matt nesse papel.

Continua após publicidade

No resumo que fiz sobre o que iria acontecer nessa temporada de PD, Erin e Jay tiveram destaque. Realmente vão morar juntos, dividir o bom e ruim da vida e do trabalho. Só espero que nenhum caso ruim atrapalhe a nova situação deles, porque sabemos que nessa franquia quando aparece alguma flor, alguém trata de tirar todas as pétalas. Já começou pela relação Erin e Voight, que sempre foi tão bonita e já começou abalada agora.

Julie Tay é uma graça, e estou vendo que Kim irá proteger a nova amiga com unhas e dentes. Aquele Comandante antigo dela, que cara asqueroso, isso irá render algum episódio tenho certeza. Tay parece ter medo dele, acredito que tenha sido algo além de uma tentativa de beijo, ainda mais com a reação dela no caso do estupro. Não acredito que o primeiro caso dela na série tenha sido apenas coincidência. Entretanto, gostei da nova parceira da Burgess. Mesmo sentindo falta do Roman.

Os casos de hoje foram sucintos porém importantes, a morte de Evan realmente levantou vários alarmes, como que uma policial deixa um civil não envolvido no caso fazer o trabalho sujo sem um acompanhamento de perto. Ricci se queimou feio, Erin passou o sermão correto, mas do livro errado; não tem moral para isso realmente. Jay terá de segurar muito as pontas dessa menina agora. Sobre o caso das Burgess e da Tay, gosto da dinâmica nova das duas mulheres lutando contra o crime na cara e na coragem, elas deixam os homens no chinelo, Tay me pareceu muito inteligente quando especulou sobre o carro do bandido. Estou ansiosa por essa temporada, e vocês?

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=_t0MKkRRPKU[/youtube]

Engenheira de Alimentos, mestre em química de alimentos, um tanto quanto viciada em séries, filmes e livros. Fã de Hannibal, Dexter, Grey's Anatomy, Demolidor, Sherlock e Stranger Things. Reviewer de Chicago PD.