Chicago PD – 4×17 – Remember the Devil

Imagem: Banco de Séries.

Um episódio quase Black Mirror, joguinhos estranhos envolvendo pessoas que parecem inocentes, em que mundo estamos? Uma mulher correndo na mata acaba indicando movimentos estranhos na região, talvez um sequestro claro. Voight já mandou todos se vestirem e irem procurar. O casal XX encontra cabine, container e mulher dentro amarrada como se fosse um cachorro. Amedrontada, e que não queria ir embora. Estranho! Erin estava sem paciência nesse episódio mas ficamos sabendo o motivo só depois.

Ela leva a moça ao hospital mas o que vimos é uma jovem mentirosa por enquanto. Informações só vieram com o dono falecido da cabine de caça e sua esposa. Deixando claro que não fui com a cara dela desde o começo. Dois corpos enterrados na propriedade do marido falecido e ela nunca desconfiou de nada, poupem-nos. Claro que a cabine já havia sido passada para o nome de outra pessoa, um jovem problemático que nem identidade tinha. Muita coisa errada nisso, se o container foi adquirido pelo senhor falecido, e haviam corpos lá de 4 anos ou mais enterrados, claro que o senhor que mantinha atividades ilícitas no local.

O legal que nessa altura quando todos chegaram a essa conclusão já haviam descoberto a outra moça da dupla no porão da casa da senhora querida, e Rusek com Atwater estavam presos lá. A mulher ia deixar a moça morrer de fome! O que uma senhora dessa idade ganha continuando esse joguinho do marido? Nojento, doentio, desnecessário. Os seres humanos me assombram cada vez mais. E radicalmente falando, o chacoalha que Voight deu na senhora me deixou bem feliz. Agora, a menina foi boba de não contar o que sabia para a polícia, teria tudo acabado bem mais cedo.

Continua após a publicidade

Claro que, deixaram espaço para o drama Linstead, que estava com os dias contados. Tomara que agora desenterrem o passado de Jay por completo, e não só tragam uma esposa de Las Vegas e sumam com o resto. Esse casamento abalou um pouco a relação dos pombinhos, que já estávamos achando sem graça faz tempo. Ele saiu de casa, foi morar com o irmão e ela ficou com aquela mesma cara de que alguma comida não caiu bem. Saudades daquela Erin emocionante, do crossover com SVU!

Uma das melhores partes do episódio ainda foi o abraço de Ruzek em Olinsky, realmente deve estar sendo difícil para ele, só que como ele não demonstra muitas emoções fica difícil saber. Mas deve estar sofrendo bastante, ainda mais em contato com casos que envolvem moças jovens como sua Lexi era. Esperando o desenrolar dessa temporada, a mais fria e lenta das 4 até agora.

Tags Chicago PD
Caroline Marques

Caroline Marques

Engenheira de Alimentos, mestre em química de alimentos, um tanto quanto viciada em séries, filmes e livros. Fã de Hannibal, Dexter, Grey's Anatomy, Demolidor, Sherlock e Stranger Things. Reviewer de Chicago PD.

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    porlapazyporlavida lc 26 março, 2017 at 21:05 Responder

    Morri de amores pela cena de Ruzek e Al. Queria muito a volta do Bromance dos dois. Amavaaaa! Achei meio nada a ver a briga de Erin e Jay. Foi desnecessária a meu ver. Mas enfim… Será que teremos Burzek???? Simmmm, pleaseeee

Post a new comment