Chicago PD – 4×21 – Fagin

Imagem: NBC/Reprodução

Continua após as recomendações

Menos complicado que o episódio anterior, porém mais emocionante. Jovens envolvidos em roubos pesados de banco, com morte e reféns, e quando conseguiram encontrar o padrão, Jay e Erin acabaram dentro de um banco com o assalto em andamento, o que parece promissor acaba meio desastroso pois os ladrões reagem, atiram e fogem, Jay pega um e Erin acaba encurralando outro, ele ameaça reagir e ela dispara. O traumático é que o garoto tinha apenas 14 anos.

Continua após a publicidade

Como garotos tão novos estavam tão equipados, confiantes, instruídos e armados? Acabaram conectando um ex criminal com os garotos, estaria ele aliciando os garotos para cometer crimes por ele? Claro, se eles são presos, com essa idade é fácil colocar na prisão juvenil e sair aos 18. Muito triste, essa falta de oportunidade.

Erin com certeza acabou muito abalada com a situação, e teve ainda que enfrentar o julgamento da mãe do garoto, mas como essa mãe deixou o filho chegar a esse ponto? Muitas reflexões, pois existem pessoas realmente com a tendência para o errado, algumas que conseguem contornar e outras totalmente destrutivas. Mas Erin não merecia aquela bronca da mãe na minha opinião, mas entendo que no momento, vendo o filho ali no necrotério, bem difícil.

Jay estava tentando uma aproximação, propondo algumas coisas, mas Erin deu uma fechada nele, com atitudes e olhares bem firmes. Será que essa distância neles no show reflete algo da vida pessoal? Eles estão juntos ainda? Não ouvi falar mais nada sobre o casal.

Uma nova pessoa surgiu, a princípio petulante mas no final super gente fina, Hailey Upton, estava acompanhando os assaltos e queria o caso, Voight colocou ela no chinelo, claro. Atwater acabou como salvador do episódio, pois ele tem essa ligação maior com as gangues, por sua origem humilde da periferia. E Voight nos surpreendeu falando para o menino preso não confessar, pois ele sabia que o garoto teria um alvo na testa. Muito humano para nosso anti-herói.

Emocionante mesmo foi a detetive Upton ter reconhecido Platt, e ter contado aquela bonita história sobre ela ter salvo ela e o pai de um assalto, dela ser o motivo para Hailey se tornar policial, inspirador e emocionante mesmo. Span acabou numa ruim mesmo assim, estando em probatória não deveria estar dando álcool e veículos para menores. O final denso para estar se fechando para a finale. No aguardo, ansiosa.

1 comentário

Adicione o seu
  1. Avatar
    porlapazyporlavida lc 8 maio, 2017 at 19:27 Responder

    Voigh é o melhor personagem de longe de Chicago PD. Ele e Al são meus preferidos. A relação dele com Erin também me deixa emocionada

Post a new comment

Tags Chicago PD