Comic Con Experience foi mais uma vez épica

CCXP

Fotos: Anderson Narciso

Continua após as recomendações

 

Ainda desfazendo as malas com os diversos presentes que trouxe da CCXP (tudo bem, alguns foram comprados na Liberdade, confesso!), a memória que trago desse evento é que mais uma vez foi épico. E foi por diversos motivos.

Continua após a publicidade

Para começar, este ano a CCXP estava bem maior e mais ambiciosa – como adiantamos na cobertura da coletiva de imprensa (confira aqui). Para os que estiveram na feira em 2014, era notável o quão em 2015 tudo estava maior. Dos estandes às lojas, dos painéis e aos palcos, as horas dos dias voavam dentro do São Paulo Expo, e em quatro dias, deu para cansar.

Foto: Daniel Deak

A organização estava bem mais afiada se comparada à primeira edição. As filas agora tinham um bolsão fixo que dava de frente para um telão – onde a maioria dos painéis foram transmitidos. A imprensa tinha duas salas, sendo uma com disponibilidade para todos os jornalistas cobrirem o evento em tempo real. E visualmente, estava ainda um sonho realizado para todo nerd.

Em meio a tudo isso, o que chamou atenção foi o modo como o evento deixou claro que ele foi sim muito bem planejado. E indo além, já começou a chamar atenção lá fora: os conteúdos exclusivos da feira são prova viva disso. Vídeos, trailer, exibições… O que pareceu é que os estúdios viram que a CCXP é um evento a se investir, e daqui pra frente a tendência é aumentar o nível. Ficará difícil a cada ano os organizadores surpreenderem os fãs, mas percebemos que o esforço de cada um deles é gigante, principalmente por estarem próximos ao público e deixarem claro que é um evento feito de fã para fã.

Claro que nem tudo são flores e alguns grupos de fãs ainda precisam saber se portar em eventos deste tipo. Por exemplo: os fãs de Doctor Who estragaram a dinâmica completamente do painel de Marvel’s Jessica Jones, e o assédio a David Tennant quebrou o ar da graça, fazendo o painel terminar mais cedo. O mesmo pode-se dizer dos fãs de Misha Collins, que não souberam aproveitar bem o artista fazendo perguntas um tanto desnecessárias. Os cosplays estiveram também um pouco mais fracos em número este ano. Fica o incentivo para que aumente o volume de pessoas que animem participar da brincadeira e se trajarem como ícones deste universo geek e nerd.

 

Fotos: Facebook Comic Con Experience

Fotos: Facebook Comic Con Experience

 

O vilão deste evento foi a chuva, que acabou fazendo em dois dias a vida dos organizadores ficarem mais agitadas. Picos de luz atrapalharam alguns painéis e stands, tendo de ser arrumados para o dia seguinte às pressas. Nada que não tenha sido contornado de excelente forma. Mas tudo serve de aprendizado, e sem dúvidas essa CCXP foi mais uma feira que serviu para o Grupo Omelete ter ainda mais experiências para os próximos anos.

Dentre os quatro dias de evento, cobrimos mais de quinze painéis e coletivas (perdeu? clique aqui), conhecemos e conversamos com alguns nomes de peso do cinema e TV, interagimos em nossas redes sociais e aproveitamos cada minutinho como se não houvesse amanhã. Confira em vídeo a nossa presença por lá…

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=9Td6UiyZD1w[/youtube]

 

Agora é hora de voltar a realidade, também conhecida como “contagem regressiva para a próxima CCXP”. Falta muito para dezembro de 2016?

Nenhum comentário

Adicione o seu