Confira as estreias da fall season 2016

fallseason2016

Continua após as recomendações

A temporada mais agitada do ano está entre nós. No primeiro dia de setembro, a fall season desponta para mais uma leva de diversas séries dos mais variados gêneros e canais. É uma época movimentada. A grade começa a ficar cada vez mais cheia. Os episódios se acumulam. Muita coisa boa surge, mas muitas ruins também. Pra te ajudar, o Mix de Séries fez uma pesquisa completa e listou todas as estreias da fall 2016. Prepare-se, assista os trailers, leia as sinopses, confira nossas expectativas e marque na agenda.

Continua após a publicidade

atlantaAtlanta – FX (06 de setembro)

O canal FX é conhecido por produzir comédias “fora da curva”. Atlanta parece seguir nesse caminho tanto na abordagem visual quanto na trama. Estrelada por Donald Glover, de Community, a série acompanha jovens desfrutando diferentes etapas do sucesso na cena do rap local. Enquanto um atinge o sucesso rapidamente, o primo deste vê a chance de crescer e mudar de vida. O forte toque dramático, típico das comédias do canal, se faz presentes nos vídeos lançados até então.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”75″]

startupStatUp – Crackle (06 de setembro)

Esta talvez seja a maior aposta da plataforma Crackle no ramo das séries originais. Depois de tentar a sorte com títulos menores, o canal online busca voos mais arriscados. Com Martin Freeman no elenco, StartUp segue um banqueiro americano, um traficante haitiano e uma hacker cubana que, junto, começam a construir um novo e diferente império. Na cola do grupo, um agente do FBI (Freeman) disposto a jogar tão sujo quanto os bandidos.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”60″]

better thingsBetter Things – FX (08 de setembro)

Criada por Louie C.K. e Pamela Adlon, Better Things é outra comédia com toques dramáticos da FX a chegar nessa fall season. Na trama, Adlon (recorrente em Louie) é uma atriz que luta para se manter no cenário artístico enquanto trava batalhas diárias para criar as filhas, cuidar da mãe, que é sua vizinha, e ainda arrumar espaço para curtir a vida. Tem uma pegada mais “comercial” que Louie, mas promete roteiros inteligente e humor nada ortodoxo.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”70″]

quarryQuarry – Cinemax (09 de setembro)

O Cinemax tem se especializado em séries de qualidade inquestionável que, infelizmente, não ganham a atenção devida por parte do público e crítica. Depois de The Knick e Banshee, o canal promete outra produção bacana que pode ficar fora do radar. Trata-se de Quarry, drama sobre homem que volta da Guerra do Vietnã e precisa se adequar à nova realidade depois que a própria família o recusa de volta. Drama forte, suspense e ação são garantidos.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”80″]

highmaintenanceHigh Maintenance – HBO (16 de setembro)

A ideia é genial: o “Cara” é um vendedor de maconha. Ele percorre Nova York de bicicleta, entregando seu produto. A cada episódio, o Cara conhece novos clientes e faz entregas a velho conhecidos. É, portanto, uma espécie de antologia, com um cliente/história diferente por capítulos, todas ligadas por um elo: o “cara da maconha”. A série surgiu de uma web-série e busca seu espaço dentre as comédias da HBO.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”75″]

Kevin-Can-WaitKevin Can Wait – CBS (19 de setembro)

A CBS tem o charisma de Kevin James para se debruçar nesta série que cheira a sitcom deslocada no tempo. Enquanto roteiristas e canais buscam diferentes caminhos e ideias para criar novas comédias, a CBS teima no formato mais clássico e desgastado do gênero. O programa acompanha um policial aposentado que tenta passar mais tempo com a família, mas acaba chegando à conclusão de que as ruas eram mais tranquilas que sua casa.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”45″]

The Good PlaceThe Good Place – NBC (19 de setembro)

Kristen Bell morreu e deveria ir para o inferno, mas acabou indo para um lugar bom, o The Good Place do título. Lá no Paraíso ela percebe que realmente não foi uma boa pessoa e, além de lutar para garantir sua vaga no céu, ela ainda tenta descobrir o que é ser uma boa pessoa. Parece bobinha, mas algumas ideias bacanas podem salvar a série do fracasso. O criador tem no currículo Parks and Recreation e Brooklyn Nine Nine.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”67″]

BullBull – CBS (20 de setembro)

Você já ouvir falar no Dr. Phil? Ele é o Drauzio Varella dos gringos. Psicólogo, o sujeito participou de diversos programas como consultor e já teve o seu próprio espaço na TV. Agora, o famoso doutor tem uma série baseada em sua vida/profissão. Tudo com uma boa licença poética, claro. Na trama, acompanhamos Dr. McGraw que presta consultoria a advogados, ajudando-os na apresentação de casos; ele ainda prepara testemunhas e avalia perfis de eventuais júris. Mais um procedural básico na área.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”50″]

This Is UsThis is Us – NBC (20 de setembro)

This is Us é uma das melhores e mais seguras apostas da NBC para a fall season. Você talvez lembre do trailer da série, lançado há meses no Facebook. O vídeo foi sucesso instantâneo, sendo um dos mais assistidos da história da rede social. Fenômeno? Talvez. O fato é que a prévia já antecipava algumas fórmulas e abordagens que o público adora. Calcado no drama familiar rodeado de humor, o show traz diversas histórias sobre pessoas que nasceram no mesmo dia. O cruzamento das tramas deve ser o que há de mais interessante nesta que é uma das mais aguardadas da fall.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”83″]

SpeechlessSpeechless – ABC (21 de setembro)

Speechless é uma série que mereceria uma chance só pela coragem e pela inclusão que propõe. Não fosse apenas isso, o trailer ainda mostra que pode haver algo a mais para esperar da nova comédia da ABC. Na história temos Maya, que ama seus filhos e seu marido Jimmy. Um dos filhos é J.J., que, em uma cadeira de rodas e sem falar, tenta vencer as adversidades do mundo. O tema pode ser pesado, mas os roteiristas talvez tenham achado uma boa forma para lidar com assuntos delicados. Caso as piadas não estejam todas no trailer, algo bom pode ser tirado da série.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”70″]

Designated SurvivorDesignated Survivor – ABC (21 de setembro)

Designated Survivor tem cara de sucesso. Com Kiefer Sutherland na linha de frente do elenco, a série acompanha Tom Kirkman, o sobrevivente do título. Quando grandes eventos acontecem, uma pessoa de confiança do gabinete presidencial é isolado sob segurança máxima. Trata-se de uma medida de emergência: caso algo aconteça com o presidente, vice e demais membros da alta cúpula, o designated survivor assume. É o que acontece; depois de um atentado, o presidente americano morre e Tom deve assumir a cadeira de líder da nação. Sutherland deixa de salvar presidentes em 24 pare e tornar um na nova aposta da ABC. Se sobreviver com a boa ideia para além do piloto, pode dar boa coisa.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”75″]

lethal weaponLethal Wheapon – Fox (21 de setembro)

A franquia cinematográfica Máquina Mortífera deu certo. Quatro filme provam isso. Ao analisar potenciais franquias no cinema, executivos da televisão devem ter se deparado com Lethal Weapon e percebido uma chance imperdível. Trata-se de uma forma usada e reutilizada por anos na TV e no cinema. Qual a diferença de uma para a outra? O nome. Lethal Weapon pode pesar na aceitação do público para com a série. O carisma do elenco pode ajudar, principalmente o de Damon Wayans, de volta às telinhas.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”70″]

NotoriousNotorious – ABC – 22 de setembro

Uma sinopse de duas linhas de Notorious tem mais clichês que muitas séries inteiras: um advogado bonitão que se acha invulnerável se junta a uma poderosa a bonitona produtora de TV e ambos tentam dominar e manipular a mídia, o sistema judiciário, zzZZzzZZz. Próxima!

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”32″]

pitchPitch – Fox (22 de setembro)

A TV precisa de uma nova série sobre esportes. Uma boa, de preferência. Ainda é incerto se Pitch pode ser sucesso ou flop total. Pelo trailer (que, como sempre, mostra quase tudo) podemos ver que a história é interessante, mas simples. Teria, a série, chances de esticar a trama sem torná-la enfadonha ou vazia? É possível que um telefilme ou minissérie arremataria tudo de forma mais sensata. De todo modo, vale acompanhar a história da primeira mulher escalada para uma grande liga de baseball.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”56″]

Easy – Netflix (22 de setembro)

Pouco se sabe sobre a dramédia da Netflix. Como sempre, a plataforma digital divulgou pouquíssimo material sobre a novidade, o que deve acontecer nos próximos dias. Sabe-se que é uma antologia de oito episódios que acompanham personagens em diferentes bairros de Chicago. Cada capítulo traz uma história diferente. Oito episódios formam a primeira temporada que tem, entre outros, Orlando Bloom e Malin Ackerman no elenco.

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”70″]

MacGyverMacGyver – CBS (23 de setembro)

Os fãs devem estar empolgados, mas MacGyver representa o que há de menos interessante na TV hoje em dia. Remake misturada com reboot e continuação, a nova série da CBS torna MacGyver num jovem galã inteligentíssimo que monta uma organização clandestina no governo para combater ataques e desastres. Do clássico, temos a inteligência do protagonista e os absurdos incessantes. É uma estranha mistura de algo ultrapassado com as manias atuais.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”30″]

the exorcistThe Exorcist – Fox (23 de setembro)

O Exorcista, o filme, é um clássico absoluto. Melhor exemplar de terror do cinema, o longa de William Friedkin é daquelas obras que mereciam permanecer intocadas. A ganância falou mais alto e, desde o original, duas sequências e duas (!) prequelas foram lançadas. Agora, é a vez de uma série de TV, que busca um novo ar em tempos modernos. É verdade que tem tudo para dar errado, mas a curiosidade fará o público (incluindo eu) acompanhar o piloto de perto. O elenco é excelente, o que pode deixar a experiência menos estranha. Pode ser outra história de horror banal, mas com a marca Exorcist na capa.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”73″]

van-helsing-Van Helsing – SyFy (23 de setembro)

Na ânsia de procurar e encontrar alguma marca para ser ressuscitada na TV, os executivos caíram em Van Helsing. Para atualizar, inventaram uma filha para o caçador de vampiros e a colocaram no futuro. O pior de tudo é que o nome por trás de tudo, Neil LaBute, é bom, e a premissa parece interessante. O grande problema é que o programa foi produzido de forma independente e será lançado pelo SyFy. Com isso, as expectativas baixam consideravelmente. No show, Vanessa Helsing acorda no futuro e descobre um mundo dominado por vampiros. Ela parte em busca de um lugar no Colorado onde os raios solares aparecem e podem matar os monstros.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”47″]

aftermathAftermath – SyFy (27 de setembro)

O SyFy realmente não tem vergonha nenhuma de parecer ridículo. Vinte segundos de promo já são suficientes para uma dose cavalar de absurdos e efeitos especiais bizarros. Na trama, depois de um evento de desastres naturais, o cenário da Terra é pós-apocalíptico. Não bastasse a ameaça de novas catástrofes, os sobreviventes devem lutar contra seres sobrenaturais. Claro, porque não basta sobreviver ao fim do mundo e aos outros humanos, você tem que lutar contra demônios, não é?

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”37″]

marvels-luke-cage-posterLuke Cage – Netflix (30 de setembro)

Mais um Defensor chega à Netflix nesta fall season. Luke Cage promete desenvolver o conhecido personagem dos quadrinhos que apareceu em Jessica Jones. Na trama, Cage é um herói de aluguel, um sujeito que participou de um experimento em seus tempos na cadeia. Lá ele se tornou um supersoldado, com força sobre-humana. A abordagem promete ser a mesma de Demolidor e Jones: a violência urbana e crua fica ainda mais em evidência. Resta saber se o novo programa será tão bom quanto os outros.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”72″]

crisis-in-six-scenes-trailers-001Crisis in Six Scenes – Amazon (30 de setembro)

A grande estreia das plataformas digitais não possui super heróis na trama e, quem diria, não vem da Netflix. Trata-se de Crisis in Six Scenes, comédia em seis episódios criada por Woody Allen. Pouco se sabe sobre a história; o que é claro é que se passa na década de 1960 e acompanha uma família do subúrbio. A rotina é alterada com a chegada de um hóspede. Cada capítulo tem meia hora de duração e gira em torno de uma situação específica. Só por ter Allen no texto, na direção e no elenco, Crisis já é uma das mais aguardadas da temporada.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”99″]

Westworld HBOWestworld – HBO (2 de outubro)

Toda e qualquer produção da HBO merece ser aguardada. O histórico do canal garante certa segurança. Os nomes por trás da produção também despertam confiança: J.J. Abrams na produção e Jonathan Nolan no comando. Para completar, ainda temos um elenco incrível: Anthony Hopkins, Evan Rachel Wood, Ed Harris, Thandie Newton, James Marsden, Jeffrey Wright e Rodrigo Santoro. A trama é tão inventiva que uma breve sinopse não resume. O que podemos dizer é que a trama se passa no futuro, em um parque temático que recria períodos históricos. Um deles é o velho oeste, por onde circulam androides que compõem o cenário. É óbvio que, logo, os robôs se tornam perigosos.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”96″]

ConvictionConviction – ABC (3 de outubro)

Em Conviction, Halley Atwell é a filha de um ex-presidente americano que assume o comando de uma firma repleta de advogados e detetives. Lá, o principal trabalho é reexaminar casos onde os suspeitos condenados possam ser, na verdade, inocentes. O que pode prejudicar a série é o fato de tornar a personagem central ou em alguém sem sentimentos, distante de tudo e todos, ou em alguém dependente de um companheiro. Uma mulher forte e independente, diferente do que muitas séries atestam, não precisa ser fria e muito menos depende de algum homem para viver.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”55″]

TimelessTimeless – NBC (03 de outubro)

Criada por Shawn Ryan (The Shield) e Eric Kripke (Supernatural), dirigida por Neil Marhsall (Abismo do Medo, Game of Thrones, Hannibal) e com elenco bacana, Timeless é mais uma das várias séries sobre viagem no tempo que chegam à TV. Na trama, um grupo viaja no tempo atrás de um criminoso que pode alterar a história de forma catastrófica. Seria uma espécie de Legends of Tomorrow mais séria? Os vários períodos podem renovar o visual e a narrativa do show de tempos em tempos, o que pode ser produtivo.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”70″]

notomorrowNo Tomorrow – CW (4 de outubro)

A onda de remakes é tão grande que uma série brasileira está prestes a ganhar uma versão americana. Trata-se de No Tomorrow, que adapta Como Aproveitar o Fim do Mundo, da Globo. A nova comédia da CW, que aposta no formato de Jane the Virgin e Crazy Ex-Girlfriend, traz uma jovem que vive sua vida sem riscos numa boa. Um sujeito a encanta, contudo. E ele vive a vida com vontade e sem amarras, realizando vontades, pois, segundo ele, o mundo acabará em poucos meses. Juntos, eles resolvem riscar itens da lista do que fazer antes de morrer. Se seguir o humor descompromissado das outras comédias do canal, pode dar certo.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”65″]

frequencyFrequency – CW (05 de outubro)

Outra novidade da CW que também é uma espécie de remake é Frequency. Baseada no filme homônimo, a série, criada por Kevin Williamson, faz o que a maioria dos programas tem feito: pegar um filme ou livro e levá-lo às telinhas em forma de procedural. Aqui, uma detetive de polícia em 2016 começa a conversar com o pai através de um rádio. O problema é que seu pai, também detetive, está em 1996. Juntos eles se ajudam a solucionar crimes, o que começa a causar mudanças graves no presente. A ideia é boa e a equipe também, bem como o elenco. Se construir uma mitologia forte e não se prender aos “casos da semana”, pode render um bom drama cheio de suspense e ação.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”78″]

divorceDivorce – HBO (09 de outubro)

Sarah Jessica Parker retorna à HBO com Divorce. Na série, acompanharemos um longo processo de divórcio entre um casal. De um lado, Parker, que reavalia todo o relacionamento e pensa em se separar. Do outro, o ótimo Thomas Haden Church, que é muito mais positivo com relação ao casamento do que a companheira. Depois que ela se envolve com um professor de Literatura, o divórcio começa, enfim, a ocorrer. O que pode dar errado com a série é o isolamento: a trama se passa em Nova York e acompanhará a realidade de um casal naquela cidade, o que limita a aproximação para com o público, afinal, a grande maioria não vive sob a sombra da Estátua da Liberdade.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”72″]

insecureInsecure – HBO (09 de outubro)

A série que fará dobradinha com Divorce será Insecure. Baseada em uma websérie, a novidade da HBO acompanha duas amigas tentando sobreviver à vida adulta das empresas e dos amores. A falta de informações e de marketing podem prejudicar a produção, algo que tem acontecido de forma cada vez mais frequente com as comédias do canal.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”60″]

American HousewifeAmerican Housewife – ABC (11 de outubro)

A comédia da ABC promete fazer uma crítica ao engessado american dream. Na trama, Katie lidera e cuida da família problemática. A vizinhança, contudo, parece um comercial de margarina: famílias perfeitas e ricas com pais, mães e filhos impecáveis. O que pode dar errado na série? Quase tudo. Pra começar, a premissa é fraca. Além disso, o programa pode cair na própria armadilha e acabar transmitindo uma nova espécie de falso american dream.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”35″]

falling-water-620x413Falling Water – USA (13 de outubro)

Dá para lembrar Sense8 lendo a sinopse de Falling Water, nova série do USA. Na trama, três desconhecidos sonham partes diferentes de um mesmo sonho. Todos estão atrás de algo, de respostas, e tudo pode estar no subconsciente uns dos outros. Conforme mergulham mais em suas mentes, a realidade fica cada vez mais perigosa. No trio há uma detetive particular, o chefe de segurnça de um banco e um detetive de polícia que investiga membros de um culto obcecado por… sonhos. O canal tem surpreendido com suas produções originais, então podemos reservar um pouquinho de expectativa.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”60″]

hatersHaters Back Off – Netflix (14 de outubro)

Outra aposta no ramo das comédias da Natflix é Hater Back Off. Com oito episódios na primeira temporada, a trama acompanha Miranda Sings, personagem que surgiu no YouTube. Ela acredita que está fadada ao sucesso, e que ela vencerá na vida. Mas ela não tem talento algum, o que impossibilita suas chances de ficar famosa. O engraçado é que a personagem surgiu na internet justamente tirando sarro com (sub)celebridades arrogantes que, sem talento algum, buscavam a fama a todo custo. Dependendo do formato e da abordagem, pode dar certo. Até agora, a Netflix não passou vergonha com nenhuma de suas comédias, embora nem todas sejam excelentes.

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”62″]

DSC_1845.nefGoliath – Amazon (14 de outubro)

Billy Bob Thornton gostou da televisão. Depois de estrelar a primeira e impecável temporada de Fargo, o ator retorna, agora na plataforma digital Amazon, com Goliath. Na série, ele interpreta Billy, um advogado que perdera o respeito e, agora, cuida de pequenos casos entre um drinque e outro. Um grande caso surge no horizonte e ele tem a chance de voltar aos holofotes. Para isso, enfrentará o antigo e poderoso sócio e uma grande corporação (daí o nome). O elenco ainda conta com os grandes nomes de William Hurt e Maria Bello, além de ter o comando de David E. Kelly e Jonathan Shapiro. Tem muito para dar certo.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”84″]

Sign-Gutta-i-åkeren-Ep5Eyewitness – USA (16 de outubro)

Com Julianne Nicholson no elenco, Eyewitness conta a história de Helen, ex detetive da homicídios que se muda para o interior e vira xerife. Mãe adotiva de um adolescente, ela toca a vida sob pressão da comunidade e do crime organizado do local. Seu filho, ao lado do namorado, presenciam um assassinato, mas tentando manter o relacionamento em segredo, a dupla fica em silêncio. Helen então começa a investigar o crime. A protagonista é boa e versátil, abraçando diferentes papeis sem medo. Se seguir o bom ritmo do canal, pode dar certo.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”70″]

Screen Shot 2016-08-06 at 12.42.37 PM [www.imagesplitter.net]Chance – Hulu (19 de outubro)

Por que os grandes atores preferem as plataformas digitais? Além da qualidade que elas vêm provando, os atores podem gravar as séries de uma vez, como um longo filme. As temporadas são curtas e a pressão e a correria são menores. Chance traz o bom e velho Hugh Laurie na linha de frente. Ele intepreta um neuropsiquiatra forense que tem uma paciente que sofre de um distúrbio de personalidade múltipla. Tentando ajudar (aham), ele se envolve com uma de suas personalidades, mesmo sabendo que o marido da mulher é violento. A segunda temporada já está encomendada.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”68″]

The-Great-IndoorsThe Great Indoors – CBS (27 de outubro)

O elenco é bom: além de Joel McHale temos Stephen Fry e Christopher Mintz-Plasse. Na trama, McHale é um repórter que gosta de aventura. Em suas viagens, fez de tudo. Mas sofreu um acidente e precisou mudar. Agora, trabalha na The Great Outdoor, uma publicação que é a cara das empresas modernas: colorida e cheia de vida e ideias, mas excessivamente presa às telas dos computadores. Agora, ele, um repórter à moda antiga, precisa se adequar à nova realidade. Pode ser um interessante comentário sobre as mudanças no jornalismo moderno. Esperamos que Stephen Fry não apareça apenas uma ou duas vezes durante toda a temporada.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”68″]

Pure-GeniusPure Genius – CBS (27 de outubro)

O showrunner é dos bons: Jason Katims, de Parenthood e Frifay Night Lights. A trama tenta inovar o gênero das “séries médicas”. Em Pure Genius, um jovem empresário contrato um experiente e complicado cirurgião para dar início a um novo projeto: trata-se de um hospital com uma abordagem totalmente diferenciada em seus tratamentos. Apesar de estrear no mesmo dia de The Great Indoors, Pure Genius é um drama.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”67″]

people_of_earthPeople of Earth – TBS (31 de outubro)

A TBS tem se especializado em um tipo de série: comédia engraçadas, descompromissadas e pouco conhecidas. Você já assistiu Wrecked ou Angie Tribeca, por exemplo? People of Earth acompanha pessoas que fazem parte de um grupo de apoio a quem já foi abduzido. Um jornalista, sem acreditar num pingo do que é dito nas reuniões, se infiltra para poder escrever uma matéria. Só que ele começa a se aproximar das pessoas e percebe que ele mesmo talvez tenha sido abduzido. O problema é que a série talvez seja muito estranha para o gosto da maioria, o que pode enterrá-la na primeira temporada.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”60″]

the crown netflixThe Crown – Netflix (04 de novembro)

Atenção para os nomes por trás de The Crown: Peter Morgan e Stephen Daldry. Baseada em uma peça de Morgan, The Crown narra a trajetória da Rainha Elizabeth II em seu reinado. O programa pretende abordar tanto a caminhada política da rainha quanto a pessoal, explorando os diversos problemas familiares e todas as mudanças que a modernização do mundo trouxe ao regime monarca. A ideia é abordar seis décadas da vida da rainha. Cada década traz uma atriz diferente para interpretar Elizabeth. Acompanhar outros anos, contudo, depende do sucesso da primeira temporada.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”86″]

good-behavior-coming-soon-800x450-600x338_030820161109Good Behavior – TNT (15 de novembro)

Letty é uma vigarista que, ao sair da cadeia, tenta seguir um novo rumo. As coisas vão bem até ela descobrir que um assassino foi pago para matar uma pessoa. Para evitar o crime, ela se envolve com o tal assassino. Tudo sai do controle, óbvio, e ela se envolve com o sujeito. A protagonista é Michelle Dockery, de Downton Abbey, e simplesmente não conseguimos vê-la como uma ladra depois dela ter interpretado por anos a insossa Lady Mary.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”45″]

search-party_dory-street-daySearch Party – TBS (21 de novembro)

Na linha das séries mais adultas, o TBS investe em Search Party. Na trama, quatro jovens adultos se reúnem depois que uma amiga de faculdade desaparece. A abordagem parece menos nonsense se comparada às outras séries do canal, mas o humor promete ser negro. A premissa tem potencial, mas os vídeos promocionais não empolgam.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”53″]

IncorporatedIncorporated – SyFy (25 de novembro)

Criada por Matt Damon e Ben Affleck, a série se passa no futuro, em uma sociedade onde o poder público não existe mais. No controle ilimitado estão as empresas. Tentando salvar a esposa, um jovem se infiltra nesse mundo corporativo. Suas ações, contudo, colocam o sistema em perigo. Se não se acovardar, pode propor debates políticos interessantes.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”58″]

shut-eyeShut Eye – Hulu (07 de dezembro)

Um ex mágico trabalha agora como médium, sob os comandos de uma família mafiosa. Depois de bater a cabeça, ele começa a repensar a vida e passa a ter visões que possa ser reais. O cheiro de flop é grande.

VEJA O TRAILER

[skillbar title=”Nível de expectativa” level=”35″]

Nenhum comentário

Adicione o seu