Cobra Kai: a trágica história de Pat Morita, o Sr. Miyagi de Karate Kid

Trágica história Sr Miyagi Cobra Kai

Vida do ator foi trágica

Sr. Miyagi, o amado sensei de Karate Kid, é um dos mais lendários personagens dos anos 1980, lembrado até hoje no universo de Cobra Kai. Ainda que muitos não enxerguem o filme de Karate Kid como uma pura obra das artes marciais, poucos podem negar o impacto cultural e longevidade do projeto. E grande parte desse sucesso se deve ao Sr. Miyagi. Poucos personagens daquela época são tão inseparáveis de seus atores como Miyagi é de Pat Morita.

Continua após publicidade

Nascido Noriyuki Morita, o ator trouxe muito de si mesmo para o papel como o gentil, mas complicado, Miyagi. Seu desempenho foi tão ressonante que ele até recebeu uma indicação ao Oscar. Foi o único aceno de Oscar na longa carreira de ator de Morita. Ele iria repetir o papel em mais três filmes da franquia.

Continua após a publicidade

Como seu personagem mais famoso, o próprio Morita viveu uma vida fascinante e trágica. Então, aqui estão algumas das coisas que você não sabia sobre o homem por trás do Sr. Miyagi (via Looper)

Continua após publicidade

Doença na infância

O Sr. Miyagi de Cobra Kai e Karate Kid é um mestre em artes marciais. Ele é um mentor tão impressionante e comovente que conseguiu alcançar as crianças no mundo real. A popularidade do filme é frequentemente citada como a principal força na ascensão das academias de artes marciais para jovens. A infância de Morita, porém, passou longe do mundo das aulas de caratê em shoppings. Ele, na verdade, sofria de uma doença rara, e disseram que ele nunca conseguiria andar.

Aos dois anos, Morita foi diagnosticado com tuberculose na coluna, também conhecida como doença de Pott. Dessa forma, ele passou quase uma década de sua vida em uma enfermaria de tuberculose chamada Instituto Weimar, muitas vezes imobilizado e envolto em um gesso de corpo inteiro. Eventualmente, Morita foi transferido para o Hospital Shriners de São Francisco e teve a oportunidade de passar por um tratamento experimental de enxerto ósseo que permitiu que sua coluna se fundisse. Mas o tratamento funcionou e Morita foi capaz de desafiar as expectativas sombrias e superar os piores cenários para sua doença.

Continua após publicidade

Humor como entretenimento

Morita não ficou apenas confinado a uma cama por quase uma década de sua infância, ele ainda costumava ficar totalmente imobilizado em um gesso que ia do pescoço à coxa. Por causa disso, ele passava muito tempo olhando para o teto, tentando encontrar maneiras de se manter entretido. Foi aí que Morita desenvolveu seu senso de humor e timing cômico.

Morita, então, lembrou que o tempo que passou no Instituto Weimar foi emocional e mentalmente desgastante, logo, ele “teve que encontrar coisas para rir”. Ele contava piadas, inventava histórias e tentava fazer suas enfermeiras abrirem sorrisos. Mais tarde, ele disse: “Se não fosse pela minha doença, eu não estaria aqui hoje.” Embora a experiência tenha sido extremamente difícil para ele, Morita entendeu que as adversidades de sua infância ajudaram a formar sua personalidade e torná-lo quem ele foi mais tarde na vida.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Família aprisionada

Quando Morita recebeu alta do hospital com a doença sob controle, ele se reencontrou com sua família. Infelizmente, o ano era 1943 e a família de Morita era de imigrantes japoneses. Ele se lembra de ter sido escoltado (quando era um menino de 11 anos) por um agente do FBI diretamente do hospital para o Centro de Relocação de Guerra de Gila River, no Arizona. 

Morita estava feliz por estar de volta com sua família, mas também era muito jovem para entender por que estavam presos. Ele se lembra de ter chorado por dias, porque sentiu falta do cuidado e da compaixão que era demonstrado pelos membros da equipe do hospital. Mais tarde, em uma entrevista para a Television Academy, ele disse: “Tio Sam e nós, americanos, gostamos de usar palavras eufemísticas ou inventar palavras se acharmos que outras palavras são muito duras. Então, eles os chamaram de ‘centros de realocação’, mas eles eram a versão americana dos campos de concentração.”

Tentando espaço na comédia

Após o fim da guerra, a família de Morita abriu um restaurante em Sacramento, onde Morita ajudaria. Infelizmente, seu pai morreu em um acidente em 1956, que acabou forçando Morita a assumir um trabalho de escritório para ajudar no sustento de sua família. Depois de anos trabalhando, ele decidiu que precisava fazer uma mudança.

Surpreendentemente, o senso de humor de Morita permaneceu intacto durante toda essa tragédia. Ele escolheu “Pat Morita” como nome artístico e começou a trabalhar como comediante de stand-up. Sua mudança de nome se deveu em parte ao fato de vários outros comediantes da época se chamarem Pat, e em parte em homenagem a um padre de quem ele fez amizade, enquanto estava no hospital por causa de tuberculose.

Parte do que torna o Sr. Miyagi um personagem tão eficaz em Karate Kid é o timing cômico e o humor sutil de Morita. Comédia stand-up, que ele embarcou no início dos anos 1960 é onde ele aprimorou esse talento particular. Não demorou muito para que Morita tivesse uma chance melhor de mostrar seus talentos.

Chegando ao “mainstream”

Desta forma, Morita começou a ter alguns pequenos papéis no cinema e na televisão, em meados da década de 1960. Muitas vezes, porém, eram papéis que seriam vistos como problemáticos e estereotipados hoje. Um de seus primeiros papéis no cinema foi como “Oriental # 2” no musical Millie. Morita rapidamente começou a aparecer em sitcoms, como The Cosby Show e Green Acres.

Dois papéis, entretanto, o ajudaram a entrar no mainstream. Morita conseguiu o papel de Arnold Takahashi, o dono do Arnold’s Diner, em Happy Days, e teve um papel recorrente como Ah Chew em Sanford and Son. Esse sucesso mainstream, na verdade, levou a um momento de fazer história para Morita.

Então, o ator acabou ganhando um papel de protagonista como Taro Takahashi em uma das primeiras sitcoms predominantemente asiático-americanas da TV, Mr. T and Tina. Infelizmente, o show durou apenas alguns episódios, mas foi um momento importante na carreira de Morita e na história da TV.

Morita quase perdeu seu papel mais icônico

Em retrospecto, é fácil olhar para um filme como Karate Kid e identificar Pat Morita como perfeito para o papel de Mr. Miyagi. Ele incorpora o personagem de forma tão precisa que é impossível imaginar outra pessoa interpretando-o. No entanto, Morita percorreu um longo caminho para chegar ao papel que o tornaria uma lenda.

Jerry Weintraub, o produtor por trás de The Karate Kid, nem mesmo cogitou a ideia de Morita interpretar o papel. O raciocínio de Weintraub era que Morita era um comediante e, da mesma forma, o papel de Miyagi tinha muitas nuances dramáticas para um ator de viés cômico.

O diretor de Karate Kid, John Avildsen, fez um teste particular com Morita, que ele gravou. Em uma reunião posterior com Weintraub, Avildsen começou a tocar a fita sem contar a Weintraub o que estava acontecendo. A performance gravada convenceu Weintraub de que Morita poderia realmente ser capaz de lidar com o papel – embora o ator ainda tivesse que fazer cinco testes diferentes antes de ser escalado. Obviamente, o resto é história.

Os próximos papéis de Morita

Logo, a carreira de Morita foi levada a novas alturas com seu papel como Miyagi em Karate Kid e suas sequências. Ele foi indicado ao Oscar e se tornou uma figura muito mais requisitada, tanto para papéis cômicos quanto dramáticos.

Morita continuou a aparecer como convidado em uma variedade de programas de televisão. Assim, apareceu em The Fresh Prince of Bel-Air, Murder, She Wrote e Family Matters. Ele também começou a desempenhar papéis como dublador. Crianças dos anos 1990 podem se lembrar de Morita como o apresentador de Tales Around the World, da Britannica, além de sua atuação como o imperador em Mulan da Disney. Ele até teve um papel póstumo como Mestre Udon em um episódio de Bob Esponja, de 2006.

Morita se limitou principalmente a participações especiais e papéis em filmes depois de The Karate Kid, mas às vezes fazia papéis recorrentes na televisão. Por exemplo, Morita fazia parte do elenco central do subestimado programa infantil, The Mystery Files of Shelby Woo, que foi ao ar no final dos anos 1990.

Um lugar na história

Depois de uma carreira longa e variada, Morita morreu de insuficiência renal em 2005, aos 73 anos. Por isso, infelizmente, você nunca o viu em Cobra Kai, a não ser via flashbacks.

Como se explorou depois, a luta de Morita contra o alcoolismo teve um papel importante em sua morte. A esposa de Morita, Evelyn, disse que estava bem ciente do vício de seu marido e que sabia que era apenas uma questão de tempo para que ele perecesse. No entanto, o próprio ator também sabia disso e teria dito à esposa que sabia que não conseguiria superar o vício.

A filha de Morita, Aly, também comentou sobre o vício do pai. Assim como Evelyn, ela reconhece a alma gentil, bem como carinhosa, que seu pai tinha. Além disso, ela também disse que seu pai teve momentos difíceis por ser “uma estrela de cinema decadente”, após seu sucesso no Karate Kid. E, igualmente, por ser considerado “sem valor para Hollywood”. Ainda assim, como ela argumenta, Morita conseguiu ganhar “um pequeno lugar na história”.

Legado

O legado de Morita continua vivo. Em grande parte devido à sua atuação inesquecível como Sr. Miyagi. Poucos que viram Karate Kid podem esquecer as aulas de Miyagi para Daniel LaRusso, e o filme ainda desempenha um papel significativo na cultura pop.

Além disso, Cobra Kai, a série que gira em torno de vários personagens proeminentes da franquia, é um grande sucesso. Nela, há uma cena em que Daniel visita o túmulo de Miyagi. Se Morita ainda estivesse vivo, não há dúvidas de que ele teria feito um retorno triunfante à série. Ralph Macchio, no entanto, disse que era importante para ele e para o resto do elenco e da equipe homenagear o falecido ator. Até mesmo chamando Miyagi de “o Yoda humano para a América”.

A vida de Morita foi tão marcante que um documentário sobre ele, More Than Miyagi, foi lançado em fevereiro de 2021. Inclui entrevistas com vários expoentes da indústria cinematográfica e familiares do lendário ator. 

E então, você quer saber mais sobre a vida e carreira de outros atores? É fã de Cobra Kai? Então, comente suas impressões e continue aqui, ligado no Mix de Séries!