Criminal Minds: a verdade não dita sobre a série e o elenco

Criminal Minds a verdade não dita

O que você não sabia sobre o drama de criminal de sucesso

Desde sua estreia em 2005, até o seu final este ano, Criminal Minds foi um sucesso constante na CBS. Milhões de espectadores sintonizavam toda semana para assistir a equipe de Profilers da Unidade de Análise Comportamental do FBI, investigando ou rastreando “assuntos desconhecidos” (ou “Unsubs”), procurados pelo pior dos piores crimes.

É claro que, depois de todos esses anos no ar, a série construiu muitas histórias – os que os espectadores viram na tela e todos os fascinantes detalhes de bastidores que muitos fãs não sabiam. Com isso em mente, reunimos quase 15 anos de trivialidades para dar uma ideia melhor de tudo o que se passou em um dos dramas mais antigos da televisão.

Seja você um espectador de longa data ou um fã mais recente… Essa é a verdade não dita sobre Criminal Minds.

A demissão de Thomas Gibson

Não foi a mente de Thomas Gibson que se mostrou criminosa; mas sim, o pé dele. Gibson interpretou o chefe da unidade do FBI, Aaron Hotchner, desde o início da série, mas isso acabou vendo um fim em meados de 2016.

Continua após a publicidade

Gibson estava dirigindo um episódio para a 12ª temporada, quando “instintivamente” chutou o escritor e coprodutor executivo Virgil Williams na canela. “Havia diferenças criativas no set“, disse Gibson em comunicado. “Lamento que tenha ocorrido. Todos queremos trabalhar juntos como uma equipe para fazer a melhor série possível. Sempre temos e sempre faremos”. A CBS, no entanto, suspendeu o ator e o demitiu dias depois.

A verdade não dita sobre Criminal Minds

Imagem: Divulgação/CBS

Essa foi a segunda vez que Gibson mostrou violência no set: alguns anos antes, ele empurrou outro produtor e foi forçado a fazer um acompanhamento contra a raiva. Essa foi a última participação do ator na série, que não retornou para o final.

A razão pela qual Mandy Patinkin saiu de Criminal Minds

Mandy Patinkin não é lá muito fiel às séries em que ele se propõem a estrelar. Com exceção de Homeland, Criminal Minds foi a terceira série a qual ele abandonou o barco. Anteriormente, ele deixou as atrações Chicago Hope e Dead Like Me. Na época em que saiu da série, em 2007, o ator alegou que gostaria de passar mais tempo com a família. Porém, anos depois, ele contou a verdadeira razão. “O maior erro público que já cometi foi fazer Criminal Minds” disse ele, alegando se deparar com histórias de assassinato e estupro o tempo todo. “Foi destrutivo para minha alma e personalidade”. Justo.

Mas o “babado” não ficou por aí. A estrela de Criminal Minds, Jeanne Tripplehorn, acabou o respondendo, chamando-o de “hipócrita”, alegando que Homeland – série que ele foi estrelar após Criminal Minds, era tão violenta quanto.

A verdade não dita de Criminal Minds

Patinkin fazia parte da formação original da série. Imagem: Divulgação/CBS

Demissões de mulheres

Pouco antes do início da 6ª temporada, Paget Brewster (Agente Especial Emily Prentiss) e A.J. Cook foram demitidas da série. A palavra oficial da emissora foi “cortes no orçamento”, mas, de acordo com Brewster, o verdadeiro motivo era muito mais precário.

Segundo relatos, alguém da CBS ligou para Edward Allen Bernero, roteirista de Criminal Minds na época, e ordenou que ele trouxesse “novas mulheres” para a série – leia-se mulheres mais jovens. Cook gravou um episódio para explicar por que sua personagem, J.J., estava indo embora, mas a agente interpretada por Brewster negociou outros 17 episódios. A atriz Rachel Nichols foi trazida para substituir Brewster e Cook. Depois que milhares de fãs escreveram em cartas de reclamação, Cook acabou retornando para a série. Em 2016, Erica Messer – roteirista – anunciou que Brewster estaria voltando mais uma vez e seria vista em “vários episódios” durante a temporada 2016-17. Em pouco tempo, Brewster se tornou novamente um membro do elenco principal.

Matthew Gray Gubler precisou de apoio extra

No início da quinta temporada de Criminal Minds, a linha entre os caras seriamente maus e a Unidade de Análise Comportamental tornou-se repentina e violentamente turva. O BAU ajudou um médico cujo filho havia sido ameaçado de assassinato; durante um confronto, armas foram sacadas e o vilão mirou no médico. Spencer Reid (Matthew Gray Gubler), no cumprimento do dever, manteve o médico em segurança atrás de si. O médico não foi atingido, mas Reid levou um tiro na perna.

Nos episódios seguintes, Reid foi mostrado andando de muletas. Esse pequeno detalhe da trama foi certamente chocante – e franco, pois às vezes os mocinhos sofrem por serem os mocinhos -, mas na verdade ele tinha que ser escrito dessa forma. Gubler precisava estar de muletas porque pouco antes da quinta temporada começar a filmar, em 2009, Gubler deslocou o joelho… com passos de dança.

Imagem: CBS/Divulgação.

Séries derivadas não foram um sucesso

Criminal Minds, infelizmente, falhou em se tornar uma franquia de sucesso. Ao contrário de CSI e NCIS, que são dramas de investigação de sucesso com diversos derivados, Criminal Minds não teve a mesma sorte. As séries Criminal Minds: Suspect Behavior e Criminal Minds: Beyond Borders, tiveram baixíssimas audiência. A primeira, durou apenas 13 episódios. A segunda, 26.

Os fãs odiaram Jennifer Love Hewitt

Jennifer Love Hewitt veio para Criminal Minds com a sua personagem Kate Callahan, na intenção de substituir Jeanne Tripplehorn (e sua personagem, Alex Blake). No entanto, alguns fãs decididamente não abraçaram a nova personagem. Além das críticas nas mídias sociais, alguns fãs chegaram a assinar uma petição no Change.org para que a personagem de Love Hewitt fosse retirada da série. Aparentemente, as preces deram certo: a atriz largou a série, uma temporada depois, alegando a gravidez ser o motivo. Nunca mais a atriz apareceu por aquelas bandas.

Criminal Minds: Jennifer Love Hewitt se despede da série após 11ª ...

Fãs não gostaram de Hewitt e atriz deixou Criminal Minds. Imagem: CBS/Divulgação.

Problemas nos bastidores contribuíram para o cancelamento

Após 15 anos, Criminal Minds foi cancelada. No entanto, apesar dos esforços da discurso de que “era a hora de acabar”, a série sempre foi lucrativa para a CBS. Mas a verdade é que o canal estava de “saco cheio” de tantos problemas. Uma fonte ligada a produção, pouco depois do cancelamento, revelou que o canal “não aguentava mais tantos problemas de bastidores”, que se arrastaram durante anos pela série. Com isso, um final foi encomendado. Claro, tudo não passa de especulação. Mas que existe muito drama por trás dos bastidores de Criminal Minds, certamente existe.

E então, o que acharam desta coluna de bastidores de Criminal Minds? Deixem nos comentários. Além disso, continuem acompanhando as novidades do mundo das séries aqui no Mix de Séries.

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

3 comments

Add yours
  1. Avatar
    Line 26 setembro, 2020 at 17:27 Responder

    A série foi se tornando cada vez mais datada e também sempre teve muitas falhas e bizarrices nos roteiros. O machismo, outros preconceitos e a egolatria rolavam soltos nas tramas e nos bastidores.

Post a new comment