Criminal Minds: polêmica de bastidores gera processo para Disney

Criminal Minds processo disney

Mesmo após ter acabado, a série está dando dor de cabeça para os produtores

Apesar de ter durado 15 temporadas como um dos dramas criminais mais importantes da CBS, os bastidores de Criminal Minds foi recheado de polêmicas.

Talvez, o problema mais sério tenha sido com o ex-diretor de fotografia da série, Greg St. Johns, que foi demitido de Criminal Minds em 2018 depois de enfrentar várias acusações de assédio sexual e queixas sobre bullying no local de trabalho e má conduta.

Agora, dois anos depois do acontecido, a Disney está sendo arrastada para um processo do Departamento de Emprego e Habitação da Califórnia, envolvendo tal ocorrido.

A ação, que foi aberta na semana passada, tem como alvo a Disney, ABC Studios bem como CBS Studios. Ambas são acusadas de discriminação e por supostamente permitir que Greg St. Johns tivesse má comportamento no set por 14 anos. Entre os atos citados estão assédio sexual, várias formas de discriminação e retaliação profissional, entre outras.

Continua após a publicidade

Os estúdios citados foram listados como os réus, juntamente com um punhado de produtores executivos de Criminal Minds, incluindo a roteirista Erica Messer, Glenn Kershaw, Breen Frazier e Harry Bring. Stacey Beneville, uma das gerentes de produção, também é identificada como ré.

Contraponto

Após dias de silêncio, a ABC Studios divulgou uma nota (via Deadline), comentando o processo. Confira: “Nossa empresa trabalha duro para manter um ambiente de trabalho livre de discriminação, assédio ou retaliação. Nesse caso, a Companhia tomou medidas corretivas. Cooperamos com o Departamento de Emprego e Habitação durante sua investigação e lamentamos que não tenhamos conseguido uma solução razoável com o Departamento. Agora pretendemos defender vigorosamente as reivindicações.”.

No entanto, até o fechamento desta matéria, a CBS – emissora que exibia Criminal Minds nos Estados Unidos, não respondeu os contatos sobre o assunto.

No processo, é destacado que os estúdios deixaram o comportamento do diretor acontecer por 14 anos, sem qualquer repreensão. E que ele foi demitido em 2018, apenas depois de vários funcionários virem a público acusá-lo. O processo alega que, entre outras ações ilegais, Greg St. Johns tocou os órgãos genitais de funcionários do sexo masculino, além de beijar e acariciar os pescoços, ombros e ouvidos dos membros da equipe, supostamente todos à vista de produtores executivos, e outros membros da equipe. O processo também diz que aqueles que aceitaram seu comportamento sem queixas foram tratados com favor, bem como em oposição àqueles que resistiram ou falaram sobre seu comportamento.

Por fim, o processo alega que os executivos ignoraram as reclamações e não tomaram as medidas necessárias para impedir o comportamento de Greg St. Johns. Além disso, alega-se que mais de uma dúzia de homens da equipe foram demitidos depois de reclamarem com os seus superiores, tudo a pedido de St. Johns.

Criminal Minds encerrou sua trajetória na TV no começo deste ano.

E então, você sabia dessas acusações? Deixem nos comentários. Igualmente, continue acompanhando todas as novidades das séries aqui no Mix de Séries.

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

3 comments

Add yours

Post a new comment