Crítica: 11×09 de The Walking Dead trouxe retorno explosivo

Depois de alguns meses, The Walking Dead retorna para a segunda parte da sua última e explosiva temporada.

the walking dead 11x09
- Publicidade -

A primeira parte de The Walking Dead foi marcada por alguns altos e baixos, mais altos do que baixos, amém. Enquanto focava nos sobreviventes de Alexandria e a sua luta para continuarem vivos e, até mesmo, na descoberta da Commonwealth por aquele quarteto, estava tudo indo muito bem. Contudo, a introdução dos Reapers como ligação entre eles e os nossos protagonistas, junto daquele interesse amoroso, sem graça, do Daryl, que foi introduzido de maneira pouco orgânica, não ajudou em nada. A partir daí, a temporada caiu bastante.

- Publicidade -

Temporada instável

Primeiro porque o grupo de vilões, por si só, foi introduzido de maneira bastante sem graça na série. Houve uma mera explicação, mas sem nenhum tipo de aprofundamento, de como o grupo funcionava e aquilo que motivava a eles. Toda essa pegada de cunho religioso, poderia ser interessantíssima, se tivesse sido construída da forma correta, o que não aconteceu. Era mais um grupo violento, que ameaçava os protagonistas, apenas.

Além disso, fazer o elo entre eles ser aquele romance risível do Daryl, piorou foi tudo. A história dele a da Leah foi jogada nos episódios extras da temporada passada e, honestamente, se terminasse naquilo, por mim, tudo bem. Poderíamos entender que era uma forma de “tridimensionar” o personagem. Porém, supreendentemente, só que não, ela aparece como integrante importante dessa nova ameaça.

- Publicidade -

De forma prática, alguém acreditou que o Daryl mudou de lado em The Walking Dead? Nem os próprios personagens podem ter acreditado nisso. E nesse episódio, o grupo simplesmente saiu do mesmo jeito que entrou: de forma abrupta e sem justificar a sua existência. Sinceramente? Toda essa parte só valeu para ver a Maggie simplesmente levantar e matar geral. Apesar dessa parte mais feroz da personagem, já vim sendo trabalhada a um tempo, foi muito bom ver toda aquela sequencia de tiro. E a sempre linda Lauren Cohan fez um bom trabalho aqui!

The Walking Dead
Imagem: Divulgação.

Maggie x Negan

Nesse episódio também temos a “despedida” do Negan. Que sabemos que, nem de longe, será de forma definitiva. De todo modo, acho bom que ele suma por um tempo. Essa história dele e de Maggie já me cansou. Demais. Não há, racionalmente falando, evolução para o relacionamento deles.

Leia também: The Walking Dead mata personagens na volta da 11ª temporada

Se os roteiristas quiserem manter a coerência dos fatos, verão que eles já chegaram no máximo possível. Que é um saber conviver com o outro, apenas. Mas fica naquela troca de olhares toda hora, carinha feia para lá e para cá, ai um salva o outro de um zumbi e fica aquele semblante de gratidão… na boa! Cansei disso. Deixa ele sumido uns dias e ponto.

- Publicidade -
The Walking Dead 11x09
Imagem: Divulgação.

Alexandria

Para mim, as melhores parte do episódio de The Walking Dead se passaram na saudosa, e agora devastada, Alexandria. Mesmo que tenhamos visto milhares de vezes os nossos sobreviventes lutando contra zumbis, a série quando tem uma direção correta, consegue inovar até nesse sentido. Realizaram muito bem toda a sequência com Gracie e Judith, além da luta subaquática com Aaron. A tensão estava no ar e não deu como não ficar apreensivo! Por um minuto eu achei que alguém ia morrer, para dar mais peso a sequência. Mas… não aconteceu! (Sua vez vai chegar Aaron!).

O que esperar agora de The Walking Dead?

Já aviso que esse parágrafo vai ter spoilers pesados da história nos quadrinhos…

Ao que tudo indica essa segunda parte de The Walking Dead vai se concentrar nos conflitos na Commonwealth. Para quem leu o material original sabe que quando Rick e seu grupo chegam lá, eles começam a questionar a forma de administração do lugar, assim como a permanência da Governadora no seu cargo vitalício. Com isso… o grupo começa a pressionar para que hajam eleições, onde o povo escolha o seu representante. E esse também é o motivo da morte de Rick. Porque com medo de perder o status, dado a destituição da sua mãe como Governadora, o filho dela, Sebastian, mata o Rick (“líder da revolução”) a tiros. No fim de todo o barraco, Maggie termina como a nova governadora da Commonwealth.

- Publicidade -

A cena final, talvez, indique uma mudança nessa história… ou talvez não! Pelo mostrado no trailer, a permanência da Governadora no posto, de fato, vai ser ameaçada. Só não sei se irão usar Maggie como a provável substituta, temos que aguardar. De todo mundo, é incrível ter os nossos zumbis favoritos de volta!

Nota: 4/5

- Publicidade -