Crítica: 16×09 de Grey’s Anatomy traz reviravoltas nas tramas

Crítica: 16x09 de Grey's Anatomy traz reviravoltas nas tramas

Último episódio do ano de Grey’s Anatomy

Fãs de Grey’s Anatomy que acompanham o drama médico há anos deveriam estar acostumados com as reviravoltas que o seriado traz para seus personagens nesses 16 anos no ar. E é justamente por isso que o sentimento de decepção não poderia nos reinar nesse episódio.

Continua após a publicidade

Infelizmente, não foi o que aconteceu. Eu me senti feita de trouxa pelas roteiristas. Justamente quando estávamos felizes por Amelia e Link serem pais, Grey’s Anatomy vem e brinca com todos ao colocar Owen como o suposto pai.

Pra quê isso? Pra quê insistir nessa história totalmente desgastada? Sinceramente, está difícil de engolir essa história e eu estou, quase, fazendo promessas para que tudo isso não passe de um mau entendido ou um sonho (aka pesadelo) de Amelia!

Quando a desgraça é pouca…

Não bastasse mexerem na gravidez da Amelia, os roteiristas decidiram ferrar com a vida da Bailey. Eu nunca fiquei tão angustiada quanto fiquei nesse episódio. O aborto me pegou de jeito. Bailey não merecia isso, nem Ben. Eu já estava ansiosa por um chá de bebê duplo!

Todavia, pelo menos algo bom aconteceu nesse episódio. Ver Jo cuidando de um bebê abandonado… As cenas dela cuidando da criança foram lindas e eu já estou na torcida para que Jolex sejam os pais do ano, uma vez que Shondanás vem fazendo história e destruiu Amelink num estalar de dedos. Estalar este, pior do que o do Thanos.

Aliás, gostaria de declarar que toda a história da Maggie nesse episódio foi muito maçante. Grey’s Anatomy adora jogar plots avulsos e sem sentidos. A vítima da vez foi Maggie. Eu até entendo todo o sofrimento da personagem, porém, não dá para negar que pareceu tudo forçado.

O tão aguardado retorno de Meredith

Vamos ser honestos: o episódio 16×09 só serviu mesmo para nos deixar com raiva. O que era para ser um episódio de celebração, transformou-se num horror de mudanças drásticas. Amelia, Bailey, Maggie e Meredith não mereciam passar por decisões erradas dos roteiristas.

Eu posso até ter gostado das mensagens da Cristina, mas achei totalmente forçado essa história de arrumarem outro boy magia para minha heroína. Até dois episódios atrás, Mer amava DeLucca e estava curtindo o namoro. Tudo mudou com o julgamento.

Além disso, para piorar um pouco mais, os roteiristas estão insistindo em deixar DeLucca como o vilão da história só para justificar a introdução de um novo médico na trama. Sinceramente, isso não dá para eu engolir. Meredith Grey é o sol e não precisa de homem nenhum para ser extraordinária.

Eu shippo MerLucca sim! Mas, mais ainda, conheço Cristian Yang o suficiente para perceber que tais mensagens foram totalmente forçadas. Pelo menos uma coisa salvou toda a minha revolta ao assistir ao episódio: o cliffhanger com o acidente no famoso e esquecido bar de Grey’s Anatomy.

Enfim, Grey’s Anatomy retorna com episódios inéditos dia 23 de janeiro de 2020, prometendo muitas histórias.

abc

Nota do Episódio7
Review do nono episódio da décima sexta temporada de Grey's Anatomy, da ABC, intitulado de "Let's All Go to the Bar".
7
Avatar

Gabriella Siggia

Quem eu sou? Eu sou uma em um milhão: escritora nas horas vagas, seriadora de coração, cinemática de plantão e amante da literatura. Divertida, alto astral e bastante bem humorada. Só não achei ainda minha outra pessoa. Ah, música faz parte da minha vida.

No comments

Add yours