Crítica: 1×06 de The Walking Dead: World Beyond marcou Iris como a pior protagonista

Crítica: 1x05 de The Walking Dead: World Beyond marcou Iris como a pior protagonista

Se na última crítica elogiei o desenvolvimento de Elton, em “Shadow Puppets” não pouparei Iris de ter se tornado a pior personagem

The Walking Dead: World Beyond andou se arrastando, assim como os mortos-vivos deste mesmo universo. No episódio desta semana, além de ter sido claramente um filler, só serviu para mostrar que adolescentes e apocalipse zumbi definitivamente não combinam.

Continua após as recomendações

O novo “crush” de Iris

A entrada de Percy (Ted Sutherland) na história deu uma animada nos ânimos de todos, especialmente Iris (Aliyah Royale), que pareceu estar encantada pelo rapaz, deixando até mesmo Silas (Hal Cumpston) de lado. O novo personagem já possuía a lábia de um bom sobrevivente, mas Hope (Alexa Mansour) o pegou no pulo com uma de suas afirmações falsas.

Vale destacar que a história dela com Elton parece ter ficado de lado, até porque Hope não me parece estar tão abalada assim como aparentava no episódio anterior. Esperava mais, visto que no início da temporada a personagem realmente havia transformado o fato em seu trauma.

Continua após a publicidade

Por conta da mentira de Percy, ali mesmo já seria o suficiente para Felix (Nico Tortorella) tomar alguma decisão contra o rapaz. Porém não, muito pelo contrário: é Iris quem toma as decisões por ali, aparentemente, decidindo até mesmo ajudar um desconhecido a recuperar seu caminhão.

Felix é o líder?

Crítica: 1x05 de The Walking Dead: World Beyond marcou Iris como a pior protagonista

Imagem: AMC / Divulgação

O grupo mudou a rota até o local onde Percy indicou, e Felix dividiu as posições de cada um após o garoto desconhecido avançar imediatamente contra o local. Hope e Elton o seguiriam e Silas protegeria o caminhão ao lado de Iris. Seria um bom plano, se não fosse mais uma vez Iris desobedecendo ordens e entrando no prédio sozinha.

Inclusive é a garota que percebeu – isso já estava claro desde o início do episódio por qualquer pessoa, seja um fã ou não – que tudo era uma grande armação de Percy. O garoto fugiu com os mantimentos de todos no caminhão, ao lado de seu tio que se fingia de morto.

Não bastando isso, Iris ainda caiu dentro de uma caçamba de lixo, quase sendo devorada por dois vazios. Ela conseguiu se livrar deles sozinha? Claro que não, foi necessário a ajuda de Felix e até mesmo Percy, que se arrependeu do que fez e voltou para salvá-la.

A nova adição ao time

Tanto ele quanto seu tio faziam isso para sobreviver, evitando qualquer confronto direto com outro humano. Agora, juntos ao grupo principal, usarão o caminhão como forma de se locomover mais facilmente até Nova York.

Enfim, um episódio muito fraco para o ponto atual em que o universo The Walking Dead se encontra. Sendo extremamente sincero, os personagens estão brincando de casinha. O fato é que eles – principalmente as irmãs Iris e Hope – têm muita sorte de ainda não terem encontrado uma grande ameaça, digo isso dos próprios vivos. Ao longo destes dez anos, vimos canibais, psicopatas e grandes comunidades que os matariam em segundos.

Então, é extremamente difícil suportar decisões como as de Iris neste episódio, mesmo pelo background da garota. Aliás, é sério que ninguém ainda desconfiou de Huck (Annet Mahendru) e seu sumiço repentino? E nem preciso falar que o mistério da CRM está se tornando desinteressante também.

E você, o que achou do episódio desta semana de The Walking Dead: World Beyond? Não deixe de comentar suas impressões e continuar acompanhando o Mix de Séries!

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.

Nota do Episódio3
Review do sexto episódio da primeira temporada de the Walking Dead: World Beyond, da AMC, intitulado "Shadow Puppets".
3
Avatar

Rodrigo Sodre

Rodrigo é um rapaz que cresceu, mas manteve todas as alegrias da infância consigo. Aos 25 anos, é formado em Jornalismo e joga videogame desde quando usava fraldas. Apaixonado por zumbis, começou a se interessar pelo gênero quando viu a primeira intro de Resident Evil 2. Hoje é fã fiel de The Walking Dead e continua jogando, lendo, vendo filmes e séries.

No comments

Add yours