Crítica: 1×07 e 1×08 de Little Fires Everywhere encerram sua história de forma satisfatória

Little Fires Everywhere manteve um mistério envolvente e conseguiu responder todas às perguntas de forma satisfatória no episódio final

A série Little Fires Everywhere, que é uma adaptação do Hulu do romance de Celeste Ng com o mesmo nome, apresenta Elena, uma mãe suburbana de quatro filhos com uma vida aparentemente perfeita, e Mia, uma artista nômade que se muda com sua filha Pearl para a cidade de Elena, Shaker Heights.

A minissérie manteve um mistério convincente no coração de seu drama suburbano ao longo dos sete primeiros episódios: Quem colocou fogo na casa de Elena, intencionalmente, com ela dentro? Além disso, temos o veredito final para o caso entre Bebe e Linda sobre a custódia de Mirabelle/May Lin. Esses dois últimos episódios também acabam sendo os mais intensos da série, pois o drama literalmente atinge o seu clímax e responde todas as perguntas de forma satisfatória. 

A imagem da vida perfeita

No decorrer dos sete primeiros episódios, as vidas de Pearl e Mia começam a se entrelaçar com a dos membros da família de Elena. Um dos filhos de Elena se apaixona por Pearl, mas ela se apaixona pelo outro filho e logo começam um relacionamento. No sétimo episódio (Picture Perfect/Imagem Perfeita), Trip revela para Pearl que sua mãe pagou o advogado de Bebe Chow, (um total de 300 mil dólares). O que a deixa a filha da artista revoltada.

E é bem compreensível essa revolta, pois Pearl e sua mãe sempre tiveram uma vida simples. Além disso, é bem frustrante descobrir que a mãe tinha condições de dar uma casa e uma vida “perfeita”, como Elena tem com seus filhos.

Continua após a publicidade

Nesse meio tempo, Moody descobre que Pearl mentiu. E ao vê-la chegando junto com seu irmão mais velho em sua casa, ele liga os pontos e percebe que esta rolando algo entre eles. A intenção de Trip e Pearl era de assumir a relação deles para a família. Mas perderam a coragem assim que encontraram Elena e Moody em casa. A mãe de Trip então aproveita que Pearl está com raiva da mãe e revela o segredo que Mia escondeu de sua filha por 15 anos. 

Assim, podemos concordar que Elena perdeu a linha em diversos momentos nesse episódio. A conversa que ela teve com Mia no banheiro durante o intervalo da audiência prova que ela estava realmente disposta a tudo para provar que ela esta certa, mesmo que isso prejudique a relação de Pearl e sua mãe.

Ademais, Bill decide não trazer o passado de Mia durante a audiência, após descobrir o que Elena fez. Primeiro, por ameaçar Mia, mas também pelo encontro que sua esposa teve em Nova York com seu namorado da época da faculdade. Ele ainda relembra o encontro que Elena teve com seu ex assim que Izzy nasceu.

Frustração dos filhos

Que Elena não tem uma boa relação com sua filha mais nova, todo mundo já sabe. Elena não aceita sua filha da maneira como ela é. E deixa isso bem claro para a caçula. Foi de partir o coração quando Elena cortou a sua filha caçula na foto de natal, e logo depois quando Izzy encontrou os pedaços das fotos no lixo.

Na verdade, essa fissura de Elena em querer provar para todos de que ela está sempre certa e é correta não a deixa perceber que ela está destruindo, não apenas o seu casamento, mas toda a sua família. Sua reação explosiva com Izzy na sessão de fotos deixa claro que há muita coisa envolvida. E que a recusa de sua filha mais nova, a usar o específico tênis que Elena tanto queria, teria sido a gota d’água. É nítido a infelicidade e a frustração de todos os filhos de Elena. Cada um deles com seus dramas particulares. Porém, escondidos atrás da vida perfeita criada pela mãe.

Um veredito sobre a custódia de Mirabelle é alcançado, mas a criança tem um destino diferente

Nos primeiros episódios de Little Fires Everywhere, descobrimos junto com Mia, que sua colega de trabalho Bebe Chow teve que abandonar sua filha bebê, pois ela não tinha condições para criá-la. Mia então descobre que a filha adotiva de Linda, uma das melhores amigas de Elena, é a filha abandonada de Bebe. Mia decide então ajudá-lá, enquanto sua amiga tenta obter a custódia de Mirabelle novamente. Infelizmente, isso coloca ainda mais lenha na fogueira entre Mia e Elena. O que aumenta a rivalidade entre as protagonistas.

Logo, em Find a Way (encontre o seu caminho), o último episódio de Little Fires Everywhere, o tribunal concede a guarda de Mirabelle à Linda. No entanto, nos minutos finais, Bebe Chow sequestra Mirabelle e vai para o Canadá com a criança! Não podemos negar a ótima sacada dos roteiristas em criar uma semelhança entre o sequestro cometido por Bebe Chow, com a maneira que Mia mentiu para os pais de Pearl. Fica ainda mais semelhante na cena final da amiga de Mia, quando vemos Bebe Chow e sua filha no carro. Assim como Mia e Pearl, quando as duas também dormiam no carro no começo da história.

Perdão

Então Mia abre o coração e revela para Pearl porque ela não contou a seus pais biológicos sobre ela (Pearl) e é perdoada pela filha. Um outro fato que foi muito fácil de ser compreendido, em defesa de Mia. Porque, após perder seu irmão em um acidente, e seus pais virarem as costas, Mia só tinha sua filha na barriga. E ela ainda corria um enorme risco, caso revelasse a verdade para Pearl. E se ela quisesse encontrar ou até mesmo viver com os seus verdadeiros pais? Seria mais uma perda para a Mia.

Após o veredito sobre a custódia de Mirabelle ter sido favorável a amiga de Elena, ela pede à Mia para desocupar o apartamento. Com isso, elas deixam Shaker Heights, e essa decisão deixa Izzy extremamente zangada. Ela conta para os irmãos o que Elena fez. E Izzy tenta atear fogo em suas roupas, mas é impedida pelos seus irmãos. Elena chega no quarto de sua filha caçula e Izzy revela para Elena que gostaria que Mia fosse sua mãe. Em suas próprias palavras:

“Uma mãe que me ame de verdade, uma mãe que não seria nada como você.”

Elena, então, com toda a sua raiva acumulada, revela para sua filha mais nova que ela nunca a quis, que nunca desejou a Izzy, e choca todos os filhos. Izzy sai do apartamento e Elena não tenta detê-la, apenas Moody vai atrás da sua irmã. Mas não consegue impedi-la de fugir. Confesso que esse foi o clímax do episódio, quando os três filhos de Elena ficam com raiva da mãe.

Além disso, Lexie revela sobre o aborto e que mentiu na redação para a faculdade, deixando Elena ainda mais transtornada, e ela corre para o seu quarto. Com isso, eles então decidem terminar o que Izzy começou. Provocam pequenos focos de incêndio, cada um em seus quartos. E o fogo se espalha rapidamente em toda casa.

Crítica: 1x07 e 1x08 de Little Fires Everywhere encerram sua história de forma satisfatória

Imagem: Hulu/Divulgação

Diante disso, Elena assume a culpa do incêndio, mesmo que não tenha sido ela que, literalmente, colocou o fogo na casa. Porém, ela sabe que toda a revolta de seus filhos, mais a decepção de seu marido e a entrada de Mia e Pearl na vida de sua família, tudo foi causado por Elena. E a sua busca para ser a mãe perfeita, dentro de sua “vida perfeita”!

Eu sou o pássaro ou eu sou a gaiola?

Elena vai ao antigo apartamento de Mia para procurar Izzy. Ela não encontra sua filha, mas encontra uma obra de arte que Mia deixou. A obra de arte é um modelo de Shaker Heights com várias fotos e artigos de notícias pendurados na parede. Há uma gaiola com uma pena de pássaro dentro. Enquanto isso, Mia leva Pearl para conhecer seus pais biológicos. Ela então escreve um texto no caminho e pede a sua mãe para ler.

Assim, Mia lê o texto escrito por sua filha, que fala sobre uma vida perfeita que Pearl sonhava – seria talvez essa vida perfeita que Elena apresentava? A narração na voz de Mia continua e explica que Pearl acordou desse sonho, com perguntas como: se ela era o pássaro ou era a gaiola? Se ela estava viva ou sufocando?

E essa metáfora do texto de Pearl se encaixou perfeitamente para esse final. Tanto para Izzy indo embora com Mia e Pearl, quanto para a filha de Mia, ao acordar para a vida que ela tinha, comparando com a vida dos filhos de Elena. Além disso, o texto final serviu principalmente para Elena. A pena de pássaro que a esposa de Bill vê na gaiola é a mesma encontrada em 1991. Na cena de flashback que é mostrada no início do episódio final, vemos o dia que Izzy levou um pássaro ferido para dentro de casa. Quando o pássaro foi levado para fora, Izzy ficou com essa pena. Agora, a pena que Elena vê na gaiola pode não ser a mesma que Izzy havia visto em 1991, porém, fica claro o simbolismo de toda história. 

Elena cria sua própria gaiola

A pena na gaiola com a porta aberta na obra de arte, deixada por Mia, fica claro como Elena está enjaulada em sua “vida perfeita”, que não é tão perfeita assim, na gaiola chamada Shaker Heights, em Ohio. Para ela, a pena significa essa obsessão em manter sua vida aparentemente perfeita. Isso mostra como sua obsessão lhe custou tudo, como Izzy pôde ver a imperfeição abaixo da superfície de Elena e “escapou”.

Lexie ainda conta para seus irmãos, momentos antes deles colocarem fogo na casa, de que Izzy talvez possa ser a única que estava certa entre eles. De acordo com o texto de Pearl, uma pessoa pode ser livre se ela consegue enxergar a gaiola na qual ela está presa. A obra de arte de Mia deixou bem claro para Elena que a gaiola na qual ela está presa foi criada por ela mesma (Elena).

Enfim, esse final de Little Fires Everywhere emocionou, respondeu todas as perguntas deixadas durante a temporada e levantou novas questões, que ficarão para a nossa imaginação responder. Já que até o momento não existe nenhuma fonte oficial sobre uma possível segunda temporada.

E vocês, o que acharam desses dois últimos episódios de Little Fires Everywhere? Deixem nos comentários. E continuem acompanhando todas as novidades aqui no Mix de Séries. Obrigado por acompanhar essa incrível série junto comigo. E espero compartilhar com vocês por aqui outras histórias muito em breve. Até a próxima!  

Nota dos episódios10
Crítica dos episódios sete e oito da primeira temporada de Little Fires Everywhere, do Hulu, intitulados "Picture Perfect" e "Find a Way".
10

No comments

Add yours