Crítica: 1×08 de FBI trouxe armas químicas e poemas

Imagem: Divulgação/CBS

Continua após as recomendações

Um químico russo ficou na mira do FBI nesse oitavo episódio

O que nos entregaram nesse episódio foi muita ação e, claro, muito drama. OA e Mag tiveram que lidar com um sequestro misterioso, que envolvia uma pessoa que sabe fazer armas químicas. Os segredos desse homem poderiam causar estragos. Desse modo, gosto de pensar que a dupla está se dando melhor. E então, vem um episódio desses e eu não entendo mais nada desse FBI.

Como sempre, Mag está tentando mostrar empatia pelas pessoas. Ela lida com tudo de uma forma mais sutil e OA não consegue seguir nada disso. Ele deixa os seus sentimentos e opiniões estampados na cara e por consequência, não se acerta com a parceira. Confesso que acho ele meio chato nessa linha esquentadinho, ele fala muito pouco para se dar ao luxo de rodar a baiana assim.

Continua após a publicidade

Os casos da série estão escalando no quesito complexidade

Os produtores começaram modestos, porém estão elaborando mais as coisas, envolvendo mais pessoas e ainda assim não estão agradando o público em geral. Agora que a parceria da dupla está se consolidando será mais divertido assistir. Porém, ainda não é uma série promissora para durar várias temporadas por aí.

Além disso, Mag sempre acaba com o serviço mais pesado e OA sempre pedindo desculpas por ser um chato. Dessa vez, ela teve que até agir como negociadora do sequestro. Entretanto, os russos não estavam afim de ajudar. Eles acabaram encontrando os culpados pelas armas russas. E ali descobrimos mais uma potencial dupla, o analista de balística e a analista de dados. Gostei dos dois!

Não menos importante, os coadjuvantes importantes e legais

De outro lado, não podemos esquecer de Dana e Jubal que foram essenciais na história. Ela botando para jogo alguns favores, e o russo pouco amigo, não gostou nada. Jubal sempre liderando a equipe quanto ao trabalho propriamente dito e divertido de assistir. Agora só dia 4/12 teremos novo episódio! Espero que OA entre na linha e consiga se lembrar do motivo que ele faz o que faz.

E como diriam os Engenheiros do Hawaii:

O tempo nos faz esquecer o que nos trouxe até aqui
Mas eu lembro muito bem como se fosse amanhã
Quem prometeu descanso em paz
Pra depois dos comerciais?
E quem ficou pedindo mais
Armas químicas e poemas?
Tags FBI
Caroline Marques

Caroline Marques

Engenheira de Alimentos, mestre em química de alimentos, um tanto quanto viciada em séries, filmes e livros. Fã de Hannibal, Dexter, Grey's Anatomy, Demolidor, Sherlock e Stranger Things. Reviewer de Chicago PD.

No comments

Add yours