Crítica: 2×14 de The Resident deixa o tom leve com dia dos namorados

É dia dos namorados em The Resident

O amor está no ar em The Resident.Stupid Things in the Name of Sex” foi um episódio temático do dia dos namorados, e a série soube trabalhar muito bem as mais variadas formas de amor.

Continua após as recomendações

No episódio, tivemos casais melosos (aghr) e casais que não precisam de grandes demonstrações para saberem que o amor existe entre eles. Além disso, pacientes demonstraram também seus amores nos mais variados tipos, completando uma trama bastante leve se comparado ao ritmo da série.

Um coração para desbravar

Talvez o caso mais interessante no episódio tenha sido da vizinha de Mina e Devon. Ela era simpática, sempre atenciosa e, do nada, a mulher morreu. Com uma sobrinha sanguessuga, querendo o dinheiro do seguro, coube aos dois médicos se empenharem para que uma autópsia fosse realizada e a causa descoberta. E, para a surpresa deles, o coração dela não foi a causa. Pequenos cistos foram encontrados, que levaram-na a ter aneurisma. O mais importante, entretanto, é que isso poderia ser hereditário o que fez com que os médicos salvassem a vida da sobrinha.

Continua após a publicidade

No final, a tia acabou salvando a sobrinha. Foi um excelente caso, mas não comovente o suficiente para fazer a sobrinha esquecer do dinheiro. No final, ela ainda estava preocupada com a grana.

Ah, o amor…

Outros casos foram destaque no episódio. O garoto que estava transando no carro e teve a mão presa em um ferro contribuiu para os momentos engraçados. A dra. Voss, inclusive, foi uma ótima médica para o caso. Adoro a personagem e no final ela acabou indo jantar com Bell. Quem sabe ele é a mulher que precisava na vida para endireitar as coisas e fazer tudo certo?

O casal gay também teve uma história bastante emocionante, mostrando que quando um não está bem, o outro precisa estar lá para ajudar. Independente de qualquer coisa.

E ainda tivemos Irving e Jessica assumindo a relação, e já posso dizer que mesmo coadjuvantes, formam um dos melhores casais da série. Quero mais cena dos dois juntos!

Amor ou cilada?

Deixei para comentar sobre outros dois casais da série no final. Primeiramente, Conrad e Nic estão bem. Aparentemente. Até pensei se havia pulado algum episódio, porque eles estavam com a relação bem estremecida. Mas creio que os produtores não jogaram aquele desentendimento recente à toa. Eu acho que até o final da temporada algo vai acontecer entre eles. Pelo menos, Conrad comemorou o dia dos namorados com ela na medida do possível, mesmo estando no banco de trás de um carro, ouvindo uma das músicas mais pops e românticas dos anos 1980, de Christopher Cross.

Já Mina e Micah foram jantar em um restaurante chique, contra gosto de Mina. A médica odeia o dia dos namorados, e acha tudo muito superficial e comercial. Para ela, tudo o que acontece na data soa clichê. E o que Micah resolve fazer? Pedir a médica em casamento bem na data… Além disso, a cara dela de “não acredito que você tava fazendo isso” foi a melhor. O rapaz provavelmente deu uma bola fora. Assim sendo, acho que esse será o caminho para eles terminarem. Sim, estou torcendo para ela eventualmente ficar com AJ, que faz tudo para ela – e ela não nota.

Com boas histórias, esse episódio de The Resident veio para acalmar os ânimos. Eu gostei, e vocês? Até a próxima!