Crítica: 3ª temporada de S.W.A.T. abordou problemas sociais

Critica 3 temporada S.W.A.T..

Terceira temporada de S.W.A.T. é incrível ! 

Sem dúvidas essa foi a melhor temporada de S.W.A.T. até aqui. Como um apaixonado por séries de gênero policial, já tendo assistido quase todas, posso dizer que S.W.A.T., está entre as melhores do gênero, após essa terceira temporada.

A princípio, achamos que a série não chegaria tão longe – em pleno século XXI, uma série sobre policias já é algo maçante. Contudo, S.W.A.T., mostrou que estávamos errados, e os roteiristas souberam relacionar bem o “trabalho” dos personagens e suas vidas fora dali. Isso sem dúvidas rendeu bons episódios, sempre trazendo um tipo de reflexão para o público e abordando problemáticas sociais tais como racismo, feminismo e suicídio.

Assim, como outras séries, S.W.A.T., teve seus pontos altos e baixos durante a temporada – porém de uma análise geral foi uma ótima temporada.

Recomeços e Superação

Creio que essas duas palavras (Recomeços e Superação) descrevem bem como foi essa temporada. Tanta para a série quanto para os personagens, muitas coisas aconteceram com cada um deles, todos passando por algum tipo de novas experiências em suas vidas.

Continua após a publicidade

O foco dessa temporada foi trazer problemáticas sociais para dentro dos episódios. Mas como toda série policial, o que não faltou foi ação. Quanto aos crimes investigados pela equipe teve de tudo: desde pequenos furtos à viagens para fora do país. Nessa temporada, os roteiristas procuram focar em crimes maiores, que levassem mais episódios, para um desenrolar maior da trama.

Começando pela entrada da nova personagem, a Tent. Piper Lynch (Amy Farrington), que deu um novo rumo para à série mudando toda dinâmica da equipe. A princípio acredito que muitos não gostaram dela no começo, mas ao longo dos episódios aprendemos a gostar dela e do papel que ela faz que é muito importante para a equipe. Aliás, toda equipe precisa de um “contemporâneo politico” sendo esse o seu papel de ajudar a manter boas relações.

E sem dúvidas ela deu uma virada na série, cada vez mais presente entre os episódios e trazendo uma especulação de um possível romance com Cap Hincks (Patrick St. Esprit).  

Recomeços

Essa temporada ficou marcada por segundas chances – algo que talvez os personagens já tivessem desistido. Assim, como o oficial Tam, que ficou noivo de uma adorável jovem. Jin, que perdeu seu irmão adotivo, em um assassinato, e apesar de sempre achar que está sozinho para superar traumas dessa vez foi diferente, além do apoio da equipe ele tem o de sua nova namorada (Molly), que a propósito é filha do Cap. Hincks, que também tem uma nova chance com seu filho, que ele afastou por ser homossexual.

Hondo, depois de várias decepções amorosas, finalmente parece ter encontrada alguém – Nichelle (Rochelle Aytes). A personagem aparece em um dos crimes investigados pela equipe e acaba entrando para o elenco como a namorada dele. Ela é responsável por um centro comunitário de bairro no sul de Los Angeles. Hondo também ganhou mais responsabilidade, Darryl, um garoto que ele tira das ruas o impendido ele que tomasse o mesmo caminho que o pai. Essa nova experiência ajudou Hondo haver quanto é importante a família, fazendo com ele reatasse o relacionamento com seu pai.

Superação

Luca, que ficou quase metade da temporada de fora do elenco principal por uma lesão, mas com muita garra ele nos proporciona uma volta emocionante no final. Quanto a Chris, os roteiristas souberam trabalhar muito bem a personagem, colocando ela como o centro de vários episódios onde ela trabalha sendo a única mulher na S.W.A.T, e toda questão dela querer ficar junto de um casal.

E finalmente, Deacon (Jay Harrington) junto de Buck (Louis Ferreira), foram os personagens que mais sofreram nessa temporada, enfrentando problemas financeiros, questionando suas respectivas fé, e fazendo eles pensarem no suicídio. No episódio intitulado “Stigma” 3×18, Buck tenta tirar sua própria vida, mas é impedido por Deacon. Que mais tarde relevou também ter pensado em tirar sua vida, por todas as dificuldades.

A série soube muito bem como trabalhar todos esses aspectos durante o decorrer da temporada. É muito difícil para uma série trazer problemas sócias para dentro das telas, sem causar algum problema. Contudo, S.W.A.T. conseguiu fazer isso, sempre a cada episódio uma nova história que causa uma reflexão.

 O que esperar da 4ª Temporada ?

De acordo com CBS S.W.A.T já foi renovada para sua 4ª temporada, contudo, a série só volta em janeiro de 2021. Devido à pandemia do novo coronavírus, o episódio final da terceira temporada teve que ser interrompido, assim sendo exibido meio o que séria a parte I. Mas acabou dando um belo gacho para a quarta temporada.

“O episódio adiado de SWAT se passa no tempo presente e no passado, quando vemos Hondo adolescente, e o relacionamento com seu pai. Assim, essas cenas serão utilizadas no futuro, em um vindouro episódio da série”.

Portanto, parece que o público conhecerá ainda mais sobre o passado do protagonista de S.W.A.T., explorando os traumas do passado. Podemos esperar uma quarta temporada movimentada, já que a terceira foi meio que um início para os novos recomeços, assim a quarta séria um desenrolar final. Acredito que S.W.A.T. ainda tem muito a dar para os telespectadores.

E você, o que achou da temporada? Deixe nos comentários e continue acompanhando as novidades do mundo das séries aqui no Mix de Séries.

  • Além disso, siga nossas Redes Sociais (InstagramTwitter, Facebook).
  • Baixe também nosso App Mix de Séries para Android no Google Play (Download aqui) e fique por dentro de todas as matérias do nosso site.
Nota da Temporada 9.8
Crítica da terceira temporada de S.W.A.T exibida pela CBS nos EUA.
9.8
Tags S.W.A.T
Avatar

Edmilson Filho

Curso História. Amo séries, filmes, livros, café e um bom debate político. Agora embarquei nessa nova jornada de escritor haha. Espero que gostem! Sé não gostar posso dialogar para melhorar.

2 comments

Add yours

Post a new comment