Crítica: 3ª temporada de The Resident estreia coerente com explosão e morte

Mesmo morna, estreia de The Resident foi coerente

The Resident retornou nos EUA para a terceira temporada pela FOX, em um episódio bem tranquilo. Ao mesmo tempo, conseguiu finalizar tramas anteriores e preparou terreno para o que vem por aí.

Continua após publicidade

No episódio de retorno, vimos os desdobramentos sobre quem teve parada cardíaca – mostrada no fim da segunda temporada. Ficamos na dúvida se era a irmã de Nic, Jessie, ou o pai dela que havia doado um rim para a filha e estava em estado grave. Essa resolução foi bem rápida, mostrada na primeira cena. Infelizmente, Jesse acaba morrendo, deixando Nic em um estado de luto profundo.

Continua após a publicidade

Confesso que fiquei um pouco triste com a morte de Jessie. Ela era uma personagem importante para a trajetória de Nic e movia muitas histórias ligadas à protagonista. No entanto, entendo que a série poderá dar um foco maior no relacionamento de Nic com Conrad, tendo Jessie fora da jogada. Porém, nem tudo deverá ser flores, visto que o pai da enfermeira está por perto e quer investigar a verdadeira causa da morte de Jessie. Além disso, deu a entender que pretende processar o hospital. Será que vai dar ruim?

Continua após publicidade

Novos rostos em The Resident

The Resident conseguiu inserir, neste meio tempo, novos rostos para a trama da terceira temporada. Além de mostrar uma ex-paciente de transplante que retorna como interna, agora o hospital – sob os cuidados da Red Rock Mountain Medical – contratou um novo cirurgião. Trata-se de Barrett Cain, interpretado por Morris Chestnut.

Cain já mostrou não ser uma pessoa fácil, e com um ego bem inflado. Chegou até me lembrar um pouco o Dr. Austin quando ele chegou ao Chastain. Mas ao contrário de AJ, Cain parece não dar o braço a torcer. Além disso, estaria ameaçando a posição da Dr. Kit Voss. E mesmo com o Dr. Bell dizendo que irá defender Kit, o novo médico tem um alto faturamento, o que é visto com bons olhos pelo hospital corporativista.

Continua após publicidade

Essas tramas de disputas entre médicos é bem batida em séries do gênero. Porém, era algo de se esperar em uma série que trata exclusivamente sobre hospital e dinheiro. The Resident, inclusive, chegou a tratar sobre isso de certa forma com a QuoVadis, mas será interessante ver uma disputa interna entre os personagens.

Deixados de lado

Infelizmente, a maioria dos outros personagens foram deixados de lado na estreia da temporada, mal aparecendo. Assim, Mina, Devon e Austin, pouco falaram ou tiveram participação nas tramas. Um erro que espero já ser corrigido no segundo episódio.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Apesar disso, eles participaram de um caso de uma paciente, que ajudou Conrad durante a explosão mostrada no primeiro episódio. Ela era conhecida do residente, e serviu para mostrar para Nic que é necessário superar a morte, para continuarmos a nossa vida aqui na Terra. Precisamos lembrar de entes queridos, nos agarrarmos aos momentos felizes, esquecer os ruins, e saber que eles estão junto conosco no coração. Sem dúvidas, esse momento serviu para que Nic fosse em frente e jogasse as cinzas da irmã em um belo campo florido.

Ficamos felizes com o retorno de The Resident, e estamos ansiosos por mais uma temporada. E vocês, o que acharam?