Crítica: 3×03 Good Girls apresentou um episódio silenciosamente turbulento

Critica Good Girls 3x03

Good Girls continuou com dramas

Good Girls começou o episódio desta semana sem diminuir o drama!

Assim, já tivemos de lidar com Beth cara a cara com o homem em que atirou três vezes. Conhecendo a série, a cena dos dois no restaurante/bar seria apenas um diálogo interessante e foi isso o que recebemos: Rio mostrando as balas para ela e nomeando o local onde cada uma o atingiu e, então, aconteceu o que eu não esperava…

Beth, mesmo abalada com tudo o que estava acontecendo, ainda teve a inteligência e a rapidez de mentir sobre a gravidez. Contando com o fato de que os dois mantiveram algumas relações sexuais, portanto, o bandido não mataria a mãe de um filho seu. Isso mostra como Beth é uma personagem bem escrita.

Depois da cena, começaram as ações de uma mulher desesperada, lidando com a possibilidade de morte. Só que ela não pode falar nada para ninguém, pois se sente culpada por tudo o que já fez sua família passar.

Continua após a publicidade

Muitos são os detalhes dentro do episódio que mostram como a mente de Beth está correndo todos os cenários possíveis, tentando achar uma saída. Enquanto pessoas continuam jogando problemas na sua direção, alguma hora ela vai explodir.

Ruby e Stanley

Como já falei no meu texto anterior, a relação de Ruby e Stanley merece mais tempo de tela, pois eles são um dos melhores casais da dramaturgia. O episódio mostrou como os dois mantém uma relação de mútuo sigilo sobre o seus trabalhos na missão de permanecer com o casamento da melhor maneira possível.

E, no fim do dia, os dois fazem o que for necessário para cuidar dos filhos e isso ficou bem claro quando Stanley precisou pedir um favor em que sabe da finalidade ilegal. A frase “nós somos pessoas boas que fazem coisas ruins.” define tudo.

Annie e seu desenvolvimento

Continuando com seu caminho de tomar consciência dos seus atos, Annie teve uma participação menor no episódio, mas interessante. Podemos ver como ela se sente em relação a Beth, com a irmã sempre tomando controle de tudo.

Tudo isso é justificado no final do episódio quando ela conta para as outras o que está acontecendo e como se sente responsável por tomar a frente de tudo por problemas que ela causou. O que faz Annie pensar sobre sua relação com a irmã e até com o filho, mostrando como a personagem continua a mudar.

Dean e Beth

Dean teve um pouco mais de desenvolvimento no seu trabalho, com sua patroa propondo traição. Eu achei que ele iria ignorar, mas isso não aconteceu. Depois ele descobriu os testes de gravidez e então veio a discussão. Beth acabou explodindo e falando tudo o que estava engasgado.

Por algum motivo a série mantém Dean ali, mostrando até a cena em que ele é punido por não aceitar sair com a chefe. Eu não me importo mais com ele depois disso, sinceramente.

Colocando pequenos detalhes aqui e ali, Good Girls ainda sabe como prender o público com uma narrativa mais lenta.

Obs: Toda a situação com Rio na sala de espera para fazer o ultrassom foi tão surreal que pela primeira vez em três temporadas fiquei esperando algo de ruim acontecer com Beth.

E vocês, o que estão achando? Deixem nos comentários. Além disso, continuem acompanhando todas as novidades da série seguindo a TAG de Good Girls aqui no Mix de Séries.

Abaixo, o vídeo promocional do próximo episódio.

 

Nota do episódio7.5
Crítica do terceiro episódio da terceira temporada de Good Girls, exibido nos Estados Unidos pela NBC e intitulado Egg Roll.
7.5
Tags Good Girls
Avatar

Leonardo Souza

Séries, animes e cartoons.

No comments

Add yours